Caricaceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaCaricaceae
ex-Papayaceae
Carica papaya (ilustração de Köhler's Medizinal-Pflanzen).

Carica papaya (ilustração de Köhler's Medizinal-Pflanzen).
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: Angiosperms
Clado: Eudicots
Clado: Rosids
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Brassicales
Família: Caricaceae
Dumort., nom. cons.
Géneros
Sinónimos
Flores de Carica papaya.
Carica papaya (frutos).

Caricaceae (por vezes Papayaceae) é uma família de plantas com flor, pertencente à ordem Brassicales,[2] que reúne 6 géneros e cerca de 35 espécies, entre as quais algumas com grande importância económica, entre as quais Carica papaya (a papaia). A família tem origem nas regiões tropicais da América Central, Antilhas, América do Sul e África, mas algumas das suas espécies, nomeadamente a papaia (Carica papaya) e o babaco (Vasconcellea × heilbornii), são cultivadas em regiões tropicais e subtropicais de todo o mundo.

Descrição[editar | editar código-fonte]

A família Caricaceae, por vezes também designada por Papayaceae, a que pertence a papaia, é composta por dicotiledóneas arbustivas ou arborescentes, 3–10 m de altura, perenes, laticíferas, com caules simples ou ramificados, brandos ou carnosos, paquicaules ou algo suculentos devido à presença do látex. As plantas são geralmente dioicas, raramente monoicas ou polígamas,[3] de vida curta.

Uma espécie, Vasconcellea horovitziana, é uma liana e as três espécies do género Jarilla são plantas herbáceas.[4] Várias espécies produzem frutos comestíveis e são uma importante fonte de papaína.[5]

As espécies apresentam folhas de formas muito diversas, ainda que sejam geralmente alternas, inteiras, simples, pinatilobadas até pinatífidas ou palmatilobadas a palmatifidas, ou compostas lobadas e digitadas. As folhas apresentam-se sem estípulas.[3]

As inflorescências são axilares e apresentam-se normalmente em panículas com a forma de rácimos, embora por vezes as flores sejam solitárias. As flores 5-meras, com cada cálice composto por cinco sépalas, 5-lobado ou 5-dentado, raras vezes quase inteiro. A corola é tubulosa, com cinco pétalas, com tubo largo nas flores masculinas e com tubo curto, ou mesmo inconspícuo, nas flores femininas. Os estames são 10, inseridos em duas séries na parte superior do tubo da corola, anteras 2-loculares abrindo longitudinalmente. O ovário é súpero, de inserção larga, 1-locular com 5 placentas parietais ou incompletamente 5-locular devido ao forte desenvolvimento das placentas, óvulos quase sempre numerosos, estilo ausente ou inconspícuo, estigma inteiro ou lobado ou repetidamente ramificado.[3]

O fruto é uma baga, com sementes abundantes, com endosperma oleoso e envoltura externa carnosa (sarcotesta).[3]

Inclui 6 géneros, constituídos por cerca de 35 espécies com distribuição natural em habitats tropicais centro e sul-americanos, mas com duas espécies africanas.

com base nos resultados obtidos em estudos de biologia molecular, concluiu-se que a família teve origem em África, no Cenozoico inferior, há cerca de 66 milhões de anos (mya) atrás. A dispersão da África para a América Central ocorreu há cerca de 35 mya, possivelmente via correntes oceânicas a partir da bacia do Congo. A partir da América Central, a família atingiiu a América do Sul há 19-27 mya.[6]

Fitoquímica[editar | editar código-fonte]

A espécie mais conhecida é a papaia, planta que apresenta folhas num penacho terminal e frutos de tipo baga, as papaias, de hasta 10 kg, de sabor muito apreciado. O látex destas plantas é rico em papaína, um enzima de grande utilidade. Das folhas foram isolados diversos alcaloides do tipo carpaína.[7]

Géneros[editar | editar código-fonte]

Hábito e flores de Vasconcellea chilensis.

A família Caricaceae apresenta uma distribuição natural disjunta, com as espécies que a integram predominantemente a ocorrerem na América Central e na América do Sul, na região conhecida por Neotrópico, com apenas duas espécies a ocorrerem na àfrica (ambas do género Cylicomorpha).

Estudos de filogenia molecular realizados em 2012 sobre todas as espécies da família levaram a uma profunda revisão da circunscrição taxonómica dos géneros que a integram. Em consequência dessa reorganização, o género Carica que antes agrupava a maioria das espécies passou a ser considerado monotípico, reduzido à espécie Carica papaya.[8]

A família Caricaceae inclui 6 géneros e 34-35 espécies:[8][9]

Notas

  1. [1]
  2. «An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III.». Botanical Journal of the Linnean Society. 161 (2): 105–121. 2009. doi:10.1111/j.1095-8339.2009.00996.x 
  3. a b c d «Caricaceae». Tropicos.org. Missouri Botanical Garden: Flora de Nicaragua. Consultado em 17 de fevereiro de 2010 
  4. «Correct names for some of the closest relatives of Carica papaya: A review of the Mexican/Guatemalan genera Jarilla and Horovitzia». Phytokeys. 2013 
  5. «Caricaceae» 
  6. «A dated phylogeny of the papaya family (Caricaceae) reveals the crop's closest relatives and the family's biogeographic history». Molecular Phylogenetics and Evolution. 2012. doi:10.1016/j.ympev.2012.05.019 
  7. Burdick, Everette M. "Carpaine. An alkaloid of Carica papaya. Chemistry and pharmacology." Economic Botany (1971), 25(4), 363-365
  8. a b c d e f g h F. Carvalho, Susanne S. Renner: A dated phylogeny of the papaya family (Caricaceae) reveals the crop’s closest relatives and the family’s biogeographic history. In: Molecular Phylogenetics and Evolution, Volume 65, Issue 1, Oktober 2012, S. 46–53. doi:10.1016/j.ympev.2012.05.019
  9. Izco, J. et al.. Botánica. [S.l.]: McGraw-Hill Interamericana de España, S.A.U. - Madrid, 2004. ISBN 84-486-0609-4

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Caricaceae
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Caricaceae