Caricaceae

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Como ler uma caixa taxonómicaCaricaceae
ex-Papayaceae
Carica papaya (ilustração de Köhler's Medizinal-Pflanzen).

Carica papaya (ilustração de Köhler's Medizinal-Pflanzen).
Classificação científica
Reino: Plantae
Clado: Angiosperms
Clado: Eudicots
Clado: Rosids
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Brassicales
Família: Caricaceae
Dumort., nom. cons.
Géneros
Sinónimos
Flores de Carica papaya.
Carica papaya (frutos).

Caricaceae (por vezes Papayaceae) é uma família de plantas com flor, pertencente à ordem Brassicales,[2] que reúne 6 géneros e cerca de 35 espécies, entre as quais algumas com grande importância económica, entre as quais Carica papaya (a papaia). A família tem origem nas regiões tropicais da América Central, Antilhas, América do Sul e África, mas algumas das suas espécies, nomeadamente a papaia (Carica papaya) e o babaco (Vasconcellea × heilbornii), são cultivadas em regiões tropicais e subtropicais de todo o mundo.

Descrição[editar | editar código-fonte]

A família Caricaceae, por vezes também designada por Papayaceae, a que pertence a papaia, é composta por dicotiledóneas arbustivas ou arborescentes, 3–10 m de altura, perenes, laticíferas, com caules simples ou ramificados, brandos ou carnosos, paquicaules ou algo suculentos devido à presença do látex. As plantas são geralmente dioicas, raramente monoicas ou polígamas,[3] de vida curta.

Uma espécie, Vasconcellea horovitziana, é uma liana e as três espécies do género Jarilla são plantas herbáceas.[4] Várias espécies produzem frutos comestíveis e são uma importante fonte de papaína.[5]

As espécies apresentam folhas de formas muito diversas, ainda que sejam geralmente alternas, inteiras, simples, pinatilobadas até pinatífidas ou palmatilobadas a palmatifidas, ou compostas lobadas e digitadas. As folhas apresentam-se sem estípulas.[3]

As inflorescências são axilares e apresentam-se normalmente em panículas com a forma de rácimos, embora por vezes as flores sejam solitárias. As flores 5-meras, com cada cálice composto por cinco sépalas, 5-lobado ou 5-dentado, raras vezes quase inteiro. A corola é tubulosa, com cinco pétalas, com tubo largo nas flores masculinas e com tubo curto, ou mesmo inconspícuo, nas flores femininas. Os estames são 10, inseridos em duas séries na parte superior do tubo da corola, anteras 2-loculares abrindo longitudinalmente. O ovário é súpero, de inserção larga, 1-locular com 5 placentas parietais ou incompletamente 5-locular devido ao forte desenvolvimento das placentas, óvulos quase sempre numerosos, estilo ausente ou inconspícuo, estigma inteiro ou lobado ou repetidamente ramificado.[3]

O fruto é uma baga, com sementes abundantes, com endosperma oleoso e envoltura externa carnosa (sarcotesta).[3]

Inclui 6 géneros, constituídos por cerca de 35 espécies com distribuição natural em habitats tropicais centro e sul-americanos, mas com duas espécies africanas.

com base nos resultados obtidos em estudos de biologia molecular, concluiu-se que a família teve origem em África, no Cenozoico inferior, há cerca de 66 milhões de anos (mya) atrás. A dispersão da África para a América Central ocorreu há cerca de 35 mya, possivelmente via correntes oceânicas a partir da bacia do Congo. A partir da América Central, a família atingiiu a América do Sul há 19-27 mya.[6]

Fitoquímica[editar | editar código-fonte]

A espécie mais conhecida é a papaia, planta que apresenta folhas num penacho terminal e frutos de tipo baga, as papaias, de hasta 10 kg, de sabor muito apreciado. O látex destas plantas é rico em papaína, um enzima de grande utilidade. Das folhas foram isolados diversos alcaloides do tipo carpaína.[7]

Géneros[editar | editar código-fonte]

Hábito e flores de Vasconcellea chilensis.

A família Caricaceae apresenta uma distribuição natural disjunta, com as espécies que a integram predominantemente a ocorrerem na América Central e na América do Sul, na região conhecida por Neotrópico, com apenas duas espécies a ocorrerem na àfrica (ambas do género Cylicomorpha).

Estudos de filogenia molecular realizados em 2012 sobre todas as espécies da família levaram a uma profunda revisão da circunscrição taxonómica dos géneros que a integram. Em consequência dessa reorganização, o género Carica que antes agrupava a maioria das espécies passou a ser considerado monotípico, reduzido à espécie Carica papaya.[8]

A família Caricaceae inclui 6 géneros e 34-35 espécies:[8][9]

Notas

  1. [1]
  2. «An update of the Angiosperm Phylogeny Group classification for the orders and families of flowering plants: APG III.»: 105–121. 2009. doi:10.1111/j.1095-8339.2009.00996.x 
  3. a b c d «Caricaceae». Tropicos.org. Missouri Botanical Garden: Flora de Nicaragua. Consultado em 17 de fevereiro de 2010 
  4. «Correct names for some of the closest relatives of Carica papaya: A review of the Mexican/Guatemalan genera Jarilla and Horovitzia». 2013 
  5. «Caricaceae» 
  6. «A dated phylogeny of the papaya family (Caricaceae) reveals the crop's closest relatives and the family's biogeographic history». 2012. doi:10.1016/j.ympev.2012.05.019 
  7. Burdick, Everette M. "Carpaine. An alkaloid of Carica papaya. Chemistry and pharmacology." Economic Botany (1971), 25(4), 363-365
  8. a b c d e f g h F. Carvalho, Susanne S. Renner: A dated phylogeny of the papaya family (Caricaceae) reveals the crop’s closest relatives and the family’s biogeographic history. In: Molecular Phylogenetics and Evolution, Volume 65, Issue 1, Oktober 2012, S. 46–53. doi:10.1016/j.ympev.2012.05.019
  9. Izco, J. et al.. Botánica. [S.l.]: McGraw-Hill Interamericana de España, S.A.U. - Madrid, 2004. ISBN 84-486-0609-4

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Wikispecies
O Wikispecies tem informações sobre: Caricaceae
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Caricaceae