Carlota da Prússia (1860–1919)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Carlota
Princesa da Prússia
Duquesa Consorte de Saxe-Meiningen
Reinado 25 de junho de 1914
a 10 de novembro de 1918
Predecessora Feodora de Hohenlohe-Langenburg
Sucessor(a) Monarquia abolida
 
Marido Bernardo III, Duque de Saxe-Meiningen
Descendência Feodora de Saxe-Meiningen
Casa Hohenzollern (por nascimento)
Saxe-Meiningen (por casamento)
Nome completo
Vitória Isabel Augusta Carlota
Nascimento 24 de julho de 1860
Potsdam, Prússia
Morte 1 de outubro de 1919 (59 anos)
Baden-Baden, República de Weimar
Pai Frederico III da Alemanha
Mãe Vitória, Princesa Real

Vitória Isabel Augusta Carlota da Prússia (em alemão: Victoria Elisabeth Augusta Charlotte; Potsdam, 24 de julho de 1860Baden-Baden, 1 de outubro de 1919) foi a Duquesa Consorte de Saxe-Meiningen de 1914 até o fim da Primeira Guerra Mundial em 1918 como esposa do duque Bernardo III. Era a segunda filha, primeira menina, do imperador Frederico III da Alemanha e sua esposa Vitória, Princesa Real, sendo assim neta da rainha Vitória do Reino Unido.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Quando criança, Carlota tinha uma personalidade nervosa e agitada sendo frequente roer as unhas e rasgar a roupa. A rainha Vitória escreveu uma vez à filha, "diz à Carlota que eu fiquei muito zangada por saber que ela rói as coisas dela. A vovó não gosta de meninas malcomportadas". Para tentar corrigir estes hábitos, os bolsos das roupas da criança foram cosidos e, por vezes, ela era obrigada a ficar num canto com as mãos atadas atrás das costas para não roer as unhas. Estes castigos serviram de pouco e ela depressa voltou a fazer o mesmo. Esta característica, associada à indiferença que ela mostrava em relação aos estudos entristeciam a mãe. Carlota era muito chegada aos seus avós paternos, o imperador Guilherme I e a imperatriz Augusta e, entre os seus irmãos, tinha uma relação mais próxima do seu irmão mais velho, o futuro kaiser Guilherme II.

Em 1876, Carlota ficou noiva do seu primo em segundo grau, o príncipe Bernardo de Saxe-Meiningen e os dois casaram-se em Berlim no dia 18 de fevereiro de 1878. O casal teve apenas uma filha, Feodora, nascida a 12 de Maio de 1879. Após o nascimento da sua filha, Carlota afastou-se da vida familiar, substituindo-a pela vida social de Berlim. Feodora foi assim criada principalmente por amas e criados quando não se encontrava junto da sua avó. Carlota seguia a visão política conservadora do seu irmão Guilherme e do chanceler Bismark, o que levou a afastar-se ainda mais da sua mãe liberal.

Em 1914, o príncipe Bernardo herdou o título e ducado de Saxe-Meiningen após a morte do pai. Apesar de ser elevada à posição de duquesa, o seu reinado foi breve, uma vez que, tal como aconteceria com a maioria dos ducados alemães, o seu marido viu-se forçado a abdicar do título no final da Primeira Guerra Mundial em 1918. Por esta altura, Carlota, que há muito sofria de fraca saúde, estava a morrer e acabaria por sucumbir à sua doença no dia 1 de outubro de 1919, com 59 anos.

Testes médicos recentes executados nos seus restos mortais, bem como os da sua filha Feodora que se suicidou em 1945 após uma vida de doença, revelaram que ambas provavelmente sofriam de Porfiria, uma desordem genética que se pensa ter também afectado o trisavô de Carlota, o rei Jorge III do Reino Unido.

Referências[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Carlota da Prússia (1860–1919)