Castelo de Caernarfon

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Castelo de Caernarfon
Castell Caernarfon
Parte de Caernarfon, Gwynedd
País de Gales, Reino Unido
North Wales Caernarfon Castle.jpg
Vista geral do castelo.
Tipo Fortaleza medieval
Construído século XI - 1283
Construído por Hugo d'Avranches, 1º conde de Chester e Jaime de Saint George
Aberto ao
público
Sim
Controlado por Cadw

Castelo de Caernarfon (em galês: Castell Caernarfon pronúncia galesa: [kastɛɬ kaɨrˈnarvɔn]) - muitas vezes anglicizado como Carnarvon Castle ou Caernarvon Castle[1] - é uma fortaleza medieval em Caernarfon, Gwynedd, noroeste do País de Gales, cuidada por Cadw, o histórico serviço de meio ambiente do governo galês. Foi um castelo motte-and-bailey do final do século XI até 1283, quando o rei Eduardo I da Inglaterra começou a substituí-lo pela estrutura de pedra atual. A cidade e o castelo eduardianos atuavam como o centro administrativo do norte do País de Gales e, como resultado, as defesas foram construídas em grande escala. Havia uma ligação deliberada com o passado romano de Caernarfon, e o forte romano de Segontium fica próximo.[2]

Enquanto o castelo estava em construção, as muralhas da cidade foram construídas em torno de Caernarfon. O trabalho custou entre 20 mil libras e 25 mil libras desde o início até o final do trabalho em 1330. Embora o castelo pareça quase completo do lado de fora, os edifícios internos não sobrevivem e muitos dos planos de construção nunca foram concluídos. A cidade e o castelo foram saqueados em 1294, quando Madog ap Llywelyn liderou uma rebelião contra os ingleses. Caernarfon foi recapturado no ano seguinte. Durante o Glyndŵr Rising de 1400-1415, o castelo foi sitiado. Quando a dinastia Tudor ascendeu ao trono inglês em 1485, as tensões entre galeses e ingleses começaram a diminuir e os castelos foram considerados menos importantes. Como resultado, o Castelo de Caernarfon foi autorizado a cair em estado de abandono. Apesar de sua condição em ruínas, durante a Guerra Civil Inglesa o Castelo de Caernarfon foi mantido por monarquistas e foi cercado três vezes por forças parlamentares. Esta foi a última vez que o castelo foi usado na guerra. O castelo foi negligenciado até o século XIX, quando o estado financiou reparos. O castelo foi usado para a investidura do Príncipe de Gales em 1911 e novamente em 1969. Faz parte do Patrimônio Mundial "Castelos e Muralhas da Cidade do Rei Eduardo em Gwynedd".[3]

Contexto[editar | editar código-fonte]

As primeiras fortificações em Caernarfon foram construídas pelos romanos. Seu forte, que eles chamaram de Segontium, fica nos arredores da cidade moderna.[4] O forte ficava perto da margem do rio Seiont; o forte provavelmente foi construído aqui devido à posição abrigada e porque poderia ser reabastecido através do rio Seiont.[5] Caernarfon deriva seu nome das fortificações romanas. Em galês, o lugar era chamado y gaer (lenição de caer) yn Arfon, que significa "a fortaleza na terra contra Môn". Môn é o nome galês para Anglesey.[4] Pouco se sabe sobre o destino de Segontium e seu assentamento civil associado depois que os romanos partiram da Grã-Bretanha no início do século V.[5]

Notas[editar | editar código-fonte]

  • Este artigo foi inicialmente traduzido, total ou parcialmente, do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Caernarfon Castle».

Referências

  1. Carter, H. «'Caernarvon'» (PDF). Consultado em 8 de junho de 2019 
  2. Wheatley 2010, p. 137.
  3. Castles and Town Walls of King Edward in Gwynedd, UNESCO, consultado em 15 de agosto de 2010 
  4. a b Taylor 1997, p. 4.
  5. a b Taylor 1997, p. 5.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

Leitura adicional[editar | editar código-fonte]

  • Coldstream, Nicola (2003), «Architects, Advisers and Design at Edward I's Castles in Wales», Architectural History, 46: 19–36, JSTOR 1568798, doi:10.2307/1568798  (inscrição necessária)
  • Swallow, Rachel (2019). «Living the dream: the legend, lady and landscape of Caernarfon Castle, Gwynedd, North Wales». Archaeologia Cambrensis. 168: 153–196 
  • Swallow, Rachel (2021). «Cherchez la femme: a Fresh Interdisciplinary and Multi-Period Approach to Understanding Gender, Place and Space at Caernarfon Castle in Gwynedd, Wales». Château Gaillard: études de castellologie médiévale. 29 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Castelo de Caernarfon