Charles Vernon Shank

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Charles Vernon Shank
Nascimento 12 de julho de 1943 (75 anos)
Mount Holly, Nova Jérsei
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Prêmios Prêmio David Sarnoff IEEE (1989), Prêmio Charles Hard Townes (2002), Prêmio Enrico Fermi (2014)
Orientador(es) Steven E. Schwarz
Instituições Universidade da Califórnia em Berkeley, Bell Labs, Laboratório Nacional de Lawrence Berkeley
Campo(s) Física

Charles Vernon „Chuck“ Shank (Mount Holly, Nova Jérsei, 12 de julho de 1943) é um físico estadunidense, que trabalha com física do laser.

Shank estudou na Universidade da Califórnia em Berkeley, onde obteve o mestrado em 1965 e um doutorado em engenharia elétrica em 1969. Trabalhou depois no Bell Labs, onde permaneceu até 1989. De 1989 a 2004 foi diretor do Laboratório Nacional de Lawrence Berkeley. Desde 2004 é professor de física, química, engenharia elétrica e informática da Universidade da Califórnia em Berkeley.

Desenvolveu com Erich Ippen na década de 1970 corantes laser ajustáveis e em 1974 um corante laser com bloqueamento de modo passivo para geração de pulsos ultracurtos (menos de 1 pico-segundo).[1] Shank foi um pioneiro na geração de pulsos ultra-curtos e sua aplicação na espectroscopia de femtosegundos, com a qual investigou dentre outros processos químicos a rodopsina, fundamental para a fotossíntese. Em 1971 desenvolveu com Herwig Kogelnik o primeiro laser com retroação distribuída.

Em 1988 foi eleito fellow da American Physical Society. É membro da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos (1984), da Academia de Artes e Ciências dos Estados Unidos (1986) e da Academia Nacional de Engenharia dos Estados Unidos. Recebeu o Prêmio R. W. Wood de 1981, o Prêmio George E. Pake de 1984, o Prêmio Arthur L. Schawlow de Física do Laser de 1997, com Erich Ippen. Recebeu o Prêmio Enrico Fermi de 2014.

Obras[editar | editar código-fonte]

  • com Ippen Mode locking of dye lasers, in Fritz Peter Schäfer Dye Lasers, Springer 1973, p. 121-274
  • com Ippen, Dienes: Passive mode locking of the cw dye laser, Applied Phys.Letters, Vol. 21, 1972, p. 348
  • com Ippen, Dienes: A mode locked cw dye laser, Applied Phys. Letters, Vol. 19, 1971, p. 258
  • com Herwig Kogelnik Coupled wave theory of distributed feedback lasers, J. Applied Physics, Vol. 43, 1972, p. 2327
  • Physics of Dye Lasers, Rev. Mod. Phys., Vol. 47, 1975, p. 649

Referências

  1. Shank, Ippen Sub Picosecond Kilowatt Pulses from a mode locked cw dye laser, Applied Physics Letters Vol. 24, 1974, p. 373- Pulsos na faixa de picosegundos foram gerados em 1966 (Anthony DeMaria et al.) e a aplicação de corantes laser de modo acoplado para a geração de pulsos ultra-curtos mostrada por F. Schäfer e W. Schmidt.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]