Mildred Dresselhaus

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Mildred Dresselhaus
Mildred na Casa Branca em 2012
Nascimento 11 de novembro de 1930
Brooklyn, Nova Iorque, Estados Unidos
Morte 20 de fevereiro de 2017 (86 anos)
Boston, Massachusetts, Estados Unidos
Nacionalidade norte-americana
Alma mater Universidade de Cambridge
Universidade Harvard
Universidade de Chicago
Prêmios Medalha Nacional de Ciências (
Medalha Fundadores IEEE (2004)
Medalha Oersted (2008)
Prêmio Vannevar Bush (2009)
Prêmio Enrico Fermi (2012)
Prêmio Kavli em Nanosciência (2012)
National Inventors Hall of Fame (2014)
Medalha Presidencial da Liberdade - Ciência (2014)
Medalha de Honra IEEE (2015)
Orientado(s) Greg Timp
Instituições Universidade Cornell
Instituto de Tecnologia de Massachusetts
Campo(s) Física

Mildred Dresselhaus (Nova Iorque, 11 de novembro de 1930Boston, 20 de fevereiro de 2017[1]) foi uma física estadunidense, apelidada de "Rainha do Carbono" por sua pesquisa pioneira sobre as propriedades fundamentais do carbono. Mildred também foi famosa por seus esforços para promover a causa das mulheres na ciência e na educação feminina.[2]

Em 2014, entrou para o National Inventors Hall of Fame.[3]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Mildred nasceu em 1930, no bairro do Brooklyn, em Nova Iorque, filha de Ethel (Teichtheil) e Meyer Spiewak, judeus poloneses imigrantes.[4][5] Criada no Bronx, Mildred se formou no ensino médio e aconselhada pela futura ganhadora do Nobel, Rosalyn Yalow, resolveu buscar uma graduação em física.[6] Ela estudou então na Universidade de Cambridge, com uma bolsa de estudos, na Universidade Harvard, onde fez seu mestrado e na Universidade de Chicago onde em 1958 defendeu o doutorado, tendo estudado com o laureado pelo Nobel, Enrico Fermi.[7] Em seguida, ela passou dois anos na Cornell University fazendo seu pós-doutorado antes de se mudar para o Lincoln Lab, de onde se tornou parte da equipe.[2]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Mildred trabalhou durante 57 no Instituto de Tecnologia de Massachusetts.[7] Foi primeiro professora visitante na área de engenharia elétrica, em 1967, tornando-se professora de física em 1983. Em 1985, foi indicada como professora titular da instituição, tendo sido a primeira mulher nesta posição.[8][9][10]

Em 1990, ela recebeu a Medalha Nacional de Ciências em reconhecimento por seu trabalho com as propriedades elétricas dos materiais, bem como por proporcionar oportunidades para as mulheres nas áreas de ciência e engenharia.[11][12] Em 2005, foi premiada no 11º Annual Heinz Award, na categoria de Tecnologia, Economia e Emprego.[13] Em 2008 recebeu a Medalha Oersted e em 2015, a Medalha de Honra IEEE.[2]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Mildred foi casada com Gene Dresselhaus, físico que descobriu o Efeito Dresselhaus, com quem teve quatro filhos: Marianne, Carl, Paul, e Elliot; e 5 netos.[7]

Morte[editar | editar código-fonte]

Mildred esteve internada no Hospital Mount Auburn, em Cambridge, Massachusetts, por vários dias, com a saúde frágil, e morreu no dia 20 de fevereiro de 2017, aos 86 anos.[2][6][14]

Publicações selecionadas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Institute Professor Emerita Mildred Dresselhaus, a pioneer in the electronic properties of materials, dies at 86» (em inglês). MIT News. Consultado em 21 de fevereiro de 2017. 
  2. a b c d Natalie Angier (ed.). «Mildred Dresselhaus, the Queen of Carbon, Dies at 86». The New York Times. Consultado em 11 de novembro de 2018. 
  3. «National Inventors Hall of Fame Announces 2014 Inductees» (em inglês) 
  4. Weller, Ann C. (1984). Who's who in Frontier Science and Technology. Nova Iorque: Marquis Who's Who. p. 500. ISBN 978-0837957012 
  5. Madsen, Lynnette (2004). Successful Women Ceramic and Glass Scientists and Engineers: 100 Inspirational Profiles. Hoboken: John Wiley & Sons. p. 540. ISBN 9781118733714 
  6. a b MIT News Office (ed.). «Institute Professor Emerita Mildred Dresselhaus, a pioneer in the electronic properties of materials, dies at 86». MIT News. Consultado em 11 de novembro de 2018. 
  7. a b c «Mildred Dresselhaus: Physicist Burst out of 1940s Mold for Smart Women». Wall Street Journal. Consultado em 11 de novembro de 2018. 
  8. «80th Birthday Celebration for Mildred Dresselhaus». MIT Official Website. Consultado em 11 de novembro de 2018. 
  9. «SENATE CONFIRMS DRESSELHAUS AS DIRECTOR OF DOE OFFICE OF SCIENCE». U.S. Senate Committee on Energy and Natural Resources. Consultado em 11 de novembro de 2018. 
  10. «NSF and NSB Pay Tribute to Three Top American Scientists and Public Service Awardees at Annual Ceremony». US National Science Foundation (NSF). Consultado em 11 de novembro de 2018. 
  11. «Dresselhaus Wins Medal of Science». MIT News Office. Consultado em 11 de novembro de 2018. 
  12. «National Science Foundation - The President's National Medal of Science». Fundação Nacional de Ciências. Consultado em 11 de novembro de 2018. 
  13. «The Heinz Awards, Mildred Dresselhaus profile». The Heinz Awards. Consultado em 11 de novembro de 2018. 
  14. «Mildred Spiewak Dresselhaus: A Física perde uma mulher brilhante». Sociedade Brasileira de Física. Consultado em 11 de novembro de 2018. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Harry George Drickamer e Herbert Earl Grier
Medalha Nacional de Ciências - Engenharia
1990
com Nick Holonyak
Sucedido por
George Heilmeier, Luna Leopold e Guyford Stever
Precedido por
Jayant Baliga
Medalha de Honra IEEE
2015
Sucedido por
Dave Forney