Francis Rous

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Francis Rous Medalha Nobel
Patologia
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 5 de outubro de 1879
Local Baltimore
Morte 16 de fevereiro de 1970 (90 anos)
Local Nova Iorque
Atividade
Campo(s) Patologia
Prêmio(s) Prêmio Albert Lasker de Pesquisa Médica Básica (1958)
Medalha Nacional de Ciências (1965)
Nobel prize medal.svg Nobel de Fisiologia ou Medicina (1966)

Francis Peyton Rous (Baltimore, 5 de outubro de 1879Nova Iorque, 16 de fevereiro de 1970) foi um patologista estadunidense.

Foi agraciado com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1966, por estudos sobre o câncer animal.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Órfão de pai foi educado no Texas, obteve o B. A. (1900) na Johns Hopkins Medical School, onde pegou tuberculose e teve que parar os estudos por um ano, enquanto se curava da doença. Voltou à Medical School e graduou-se em medicina (1905) e tornou-se interno no Hospital e instrutor em patologia na University of Michigan (1906-1908). Indicado pelo chefe do seu departamento, Professor Alfred Warthin, fez um curso de verão em Dresden, Alemanha (1907). Na volta o Prof. Warthin indicou-o para se juntar ao staff da Rockefeller Institute for Medical Research, hoje Rockefeller University, em New York City, onde ele iniciou (1909) suas pesquisas que lhe deram fama. No ano seguinte isolou um vírus cancerígeno no tecido em uma galinha e foi capaz de produzir tumores por infecção em outra galinha, tornando-se pioneiro em mostrar que tumores poderiam ser causados por viroses. Antes da I Guerra Mundial desenvolveu um método de preservação de sangue, o que permitiu a criação dos bancos de sangue. [1]

Tornou-se membro do Rockefeller Institute (1920) e membro emérito (1945). Suas investigações e conclusões permitiram-lhe receber muitas honrarias e prêmios além de vários diplomas honorários, por todo o mundo. Foi casado com Marion Eckford deKay e tiveram três filhas: Marion, Ellen e Phoebe e morreu em  New York.[1]

Referências

  1. a b >«Francis Peyton Rous». Consultado em 9 de janeiro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Precedido por
François Jacob, André Lwoff e Jacques Monod
Nobel de Fisiologia ou Medicina
1966
com Charles Huggins
Sucedido por
Ragnar Granit, Haldan Hartline e George Wald


Ícone de esboço Este artigo sobre um médico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.