Berta Scharrer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Berta Scharrer
Nascimento 1 de dezembro de 1906
Munique
Morte 23 de julho de 1995 (88 anos)
Nova Iorque
Cidadania Alemanha, Estados Unidos
Cônjuge Ernst Scharrer
Alma mater
Ocupação endocrinologista, professora universitária, cientista
Prêmios
  • Bolsa Guggenheim (1947)
  • Ordem do Mérito da Baviera (1994)
  • Medalha de Ouro Kraepelin (1978)
  • Medalha Nacional de Ciências (1983)
  • Medalha Schleiden (1983)
  • Membro da Academia Americana de Artes e Ciências
  • Fred Conrad Koch Award (1980)
  • Doutor honorário da Universidade de Harvard (1982)
  • doutor honoris causa da Universidade de Salzburgo (1988)
Empregador Albert Einstein College of Medicine, Universidade Yeshiva
Causa da morte doença

Berta Vogel Scharrer (Munique, 1 de dezembro de 1906 – Nova York, 23 de julho de 1995) foi uma cientista teuto-americana que ajudou a descobrir o campo hoje conhecido como neuroendocrinologia.[1]

Honras[editar | editar código-fonte]

Scharrer foi eleita para a Academia de Artes e Ciências dos Estados Unidos em 1967.[2] Em 1983, ela recebeu a Medalha Nacional de Ciências por "demonstrar o papel central da neurossecreção e dos neuropeptídeos na integração entre funcionamento animal e desenvolvimento".[3]

Referências

  1. National Academy of Sciences (U.S.) (1998), Biographical memoirs, 74, Washington, D.C.: National Academy Press, pp. 288–307 
  2. «Book of Members, 1780–2010: Chapter S» (PDF) 
  3. Saxon, Wolfgang (25 de julho de 1995). «Berta Scharrer, 88, Research Scientist And Roach Expert». The New York Times. ISSN 0362-4331