Berta Scharrer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Berta Scharrer
Nascimento 1 de dezembro de 1906
Munique
Morte 23 de julho de 1995 (88 anos)
Nova Iorque
Cidadania Alemanha, Estados Unidos
Alma mater Universidade de Munique
Ocupação endocrinologista, professora universitária, cientista
Prêmios Bolsa Guggenheim, Ordem do Mérito da Baviera, Medalha de Ouro Kraepelin, Medalha Nacional de Ciências, Medalha Schleiden, Membro da Academia Americana de Artes e Ciências, Doutor honorário da Universidade de Harvard, doutor honoris causa da Universidade de Salzburgo
Causa da morte doença

Berta Vogel Scharrer (Munique, 1 de dezembro de 1906 – Nova York, 23 de julho de 1995) foi uma cientista teuto-americana que ajudou a descobrir o campo hoje conhecido como neuroendocrinologia.[1]

Honras[editar | editar código-fonte]

Scharrer foi eleita para a Academia de Artes e Ciências dos Estados Unidos em 1967.[2] Em 1983, ela recebeu a Medalha Nacional de Ciências por "demonstrar o papel central da neurossecreção e dos neuropeptídeos na integração entre funcionamento animal e desenvolvimento".[3]

Referências

  1. National Academy of Sciences (U.S.) (1998), Biographical memoirs, 74, Washington, D.C.: National Academy Press, pp. 288–307 
  2. «Book of Members, 1780–2010: Chapter S» (PDF) 
  3. Saxon, Wolfgang (25 de julho de 1995). «Berta Scharrer, 88, Research Scientist And Roach Expert». The New York Times. ISSN 0362-4331