Gertrude Elion

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gertrude Elion Medalha Nobel
Bioquímica
Nacionalidade Estados Unidos Estadunidense
Nascimento 23 de janeiro de 1918
Local Nova Iorque
Morte 21 de fevereiro de 1999 (81 anos)
Local Chapel Hill
Atividade
Campo(s) Bioquímica
Instituições GlaxoSmithKline, Universidade Duke
Alma mater Hunter College
Prêmio(s) Medalha Garvan–Olin (1968), Nobel prize medal.svg Nobel de Fisiologia ou Medicina (1988), Medalha Nacional de Ciências (1991), National Inventors Hall of Fame (1991), Prêmio Lemelson–MIT (1997)

Gertrude Belle Elion (Nova Iorque, 23 de Janeiro de 1918Chapel Hill, 21 de Fevereiro de 1999) foi uma bioquímica estadunidense.[1]

Foi agraciada com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 1988, juntamente com James Black, farmacólogo britânico da King's College Hospital Medical School, Universidade de Londres, e George Hitchings, bioquímico estadunidense colega dos Wellcome Research Laboratories, Research Triangle Park, NC.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Foi pesquisadora do Wellcome Research Laboratories, Research Triangle Park, NC, especialista em tratamentos de leucemia e gota. Foi galardoada com o Nobel de Fisiologia ou Medicina por desenvolver drogas para o tratamento dessas doenças, descobrindo novos e importantes princípios de quimioterapia, incluindo o dos betabloqueadores.

Descendente de imigrantes da Lituânia, recebeu educação secundária em Nova Iorque e graduou-se a York University School of Dentistry. Com a morte do avô vitimado por câncer decidiu voltar a estudar, ser uma cientista estudando bioquímica, farmacologia, imunologia e, eventualmente, virologia e, em particular, química.

Entrou para o Hunter College (1933) e conseguiu um emprego para ensinar no New York Hospital School of Nursing. Conseguiu ser a única mulher graduada na Universidade de Nova Iorque em 1939, e obteve o Mestrado em química (1941). Trabalhou (1943) com o farmacologista George Hitchings e, em seguida, foi contratada pela Burroughs Wellcome Company (1944-1983). Em virtude da necessidade de trabalhar para se manter, tentou fazer um doutorado em tempo parcial no Instituto Politécnico do Brooklyn, após alguns anos de iniciar seu trabalho de pesquisa. Sua persistência como pesquisadora mais tarde lhe proporcionariam vários doutorados honorários como da Universidade George Washington, Universidade Brown e da Universidade de Michigan.

Foi Chefe do Departmento de Terapia Experimental (1967-1983). Foi membro do Board of Scientific Counselors for the Division of Cancer Treatment, do National Cancer Advisory Board, da American Association for Cancer Research (Presidente de 1983 a 1984), da Advisory Committees for the American Cancer Society e da Leukemia Society of America, da American Chemical Society, da Royal Society of Chemistry, da Transplantation Society, da American Society of Biological Chemists, da American Society of Pharmacology and Experimental Therapeutics, da American Association for Cancer Research, da American Society of Hematology, da American Association for the Advancement of Science da American Association of Pharmaceutical Scientists e Fellow da New York Academy of Sciences, e de vários comitês da Tropical Disease Research, uma divisão da World Health Organization.

Aposentadoria e morte[editar | editar código-fonte]

Após se aposentar da Burroughs Wellcome, permaneceu como consultora e cientista emérita e tornou-se professora pesquisadora em Medicina e Farmacologia da Universidade Duke, além de participação intensa em semanários, palestras, e encontros especialmente sobre bioquímica e farmacologia dos tumores.

Enquanto estava na universidade, ela conhece um estatístico, chamado Leonard, mas antes que pudessem se casar, ele faleceu devido à uma infecção nas válvulas do coração. Gertrude não se casou mais depois disso. Nunca teve filhos e Gertrude se dedicou à carreira e a seus hobbies, como viagens, fotografia e música[2].

Gerturde se mudou para Chapel Hill, na Carolina do Norte, onde faleceu aos 81 anos, em fevereiro de 1999[3].

Referências

  1. Gertrude Belle Elion. 23 January 1918 — 21 February 1999 (em inglês)
  2. Staff (1988). «The Nobel Prize in Physiology or Medicine 1988: Sir James W. Black, Gertrude B. Elion, George H. Hitchings». Nobelprize.org. Consultado em October 20, 2012  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  3. Stille, Darlene R. (1995). Extraordinary Women Scientists. [S.l.]: Childrens Press 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre Medicina é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.


Precedido por
Susumu Tonegawa
Nobel de Fisiologia ou Medicina
1988
com James Black e George Hitchings
Sucedido por
John Michael Bishop e Harold Varmus