Paul Greengard

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Paul Greengard Medalha Nobel
Nascimento 11 de dezembro de 1925
Brooklyn
Morte 13 de abril de 2019 (93 anos)
Manhattan
Nacionalidade Estadunidense
Cidadania Estados Unidos
Cônjuge Ursula von Rydingsvard
Alma mater Universidade Johns Hopkins, Hamilton College
Ocupação bioquímico, neurocientista, farmacologista, professor universitário
Prêmios Prêmio Dickson de Medicina (1978), Prêmio Ralph W. Gerard (1994), Nobel prize medal.svg Nobel de Fisiologia ou Medicina (2000)
Empregador Universidade Rockefeller, Universidade de Cambridge
Campo(s) Neurociência

Paul Greengard (Nova Iorque, 11 de dezembro de 1925 13 de abril de 2019) foi um neurocientista estadunidense.

Foi agraciado, juntamente com o sueco Arvid Carlsson e o austríaco Eric Kandel, com o Nobel de Fisiologia ou Medicina de 2000, por suas contribuições ao melhor entendimento do funcionamento molecular do cérebro.

Além do Nobel, recebeu outras honrarias em sua carreira, como o Dickson Prize e a Medal in Medicine da Universidade de Pittsburgh, em 1977; o CIBA-Geigy Drew Award, em 1979; o Pfizer Biomedical Research Award, em 1986, o Robert and Adele Blank Award Lecture da Universidade de Nova Iorque, em 1988; o National Academy of Sciences Award em Neurosciences, em 1991; a Thudichum Medal, em 1996; e o Ellison Medical Foundation Senior Scholar Award, em 1999.

Morreu no sábado em Manhattan.[1] Ele tinha 93 anos.

Sua morte foi confirmada pela Universidade Rockefeller, onde trabalhava desde 1983.

Referências

  1. Gellene, Denise (14 de abril de 2019). «Paul Greengard, Nobel Prize-Winning Neuroscientist, Dies at 93». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 


Precedido por
Günter Blobel
Nobel de Fisiologia ou Medicina
2000
com Arvid Carlsson e Eric Kandel
Sucedido por
Leland Hartwell, Richard Timothy Hunt e Paul Nurse


Ícone de esboço Este artigo sobre um médico é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.