Amparo Acker-Palmer

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Amparo Acker-Palmer
Nascimento 10 de setembro de 1968 (51 anos)
Espanha
Cidadania Espanha
Alma mater Universidade de Valência
Ocupação biólogo molecular, cientista, professora universitária
Prêmios Filiação EMBO
Empregador Universidade de Frankfurt

Amparo Acker-Palmer (Sueca, 10 de setembro de 1968) é uma bióloga celular e neurocientista espanhola, mais conhecida por sua pesquisa no desenvolvimento de nervos e vasos sanguíneos.[1] Ela tem trabalhado juntamente com seu marido, Till Acker, um neurobiólogo, na pesquisa de terapias para tumores.[2] Em sua carreira, ela ganhou vários prêmios, incluindo o Paul Ehrlich & Ludwig Darmstaeder para Jovens Investigadores em 2010.[3]

Educação e carreira[editar | editar código-fonte]

Acker-Palmer formou-se em Biologia e Bioquímica na Universidade de Valencia, Espanha, em 1991.[4] Depois de se formar, ela concluiu um pós-doutorado no Laboratório Europeu de Biologia Molecular (EMBL) em Heidelberg, Alemanha, em 1996, após a obtenção de um doutoramento em Biologia na Universidade de Valencia, no mesmo ano. Em 2001, mudou-se para Martinsried para assumir o cargo de líder de grupo no Instituto Max Planck por seis anos.[5] Na Universidade Goethe, em seguida, ela foi nomeada professora de Complexos Macromoleculares, em 2007.[6] Mais tarde, em 2011, Acker-Palmer tornou-se a chefa do Departamento de Neurobiologia Celular e Molecular na Universidade Goethe, enquanto trabalhava numa área nova da neurociência, chamada translacional,[7] e membro do corpo docente da Universidade de Mainz. Em 2014, ela foi, então, eleita como um Max Planck Fellow no Instituto Max Planck para a Pesquisa do Cérebro, onde ela realizou uma pesquisa focada na mecânica de comunicação de nervos e vasos sanguíneos.

Pesquisa[editar | editar código-fonte]

O trabalho de Acker-Palmer centrou-se no desenvolvimento de nervos e de vasos sanguíneos ao nível molecular. Ao lado de seus colegas, ela publicou seu trabalho na Nature , em 2010, como "EphrinB2 regulates VEGFR2 function in developmental and tumour angiogenesis". Ela ganhou o Prêmio Paul Ehrlich & Ludwig Darmstaeder para Jovens Investigadores por descobrir as semelhanças no desenvolvimento de nervos e vasos sanguíneos.

A efrina é um dos axônios que orienta moléculas durante o desenvolvimento do sistema nervoso central. Sua pesquisa analisa o papel de uma das proteínas transmembranares receptoras da Efrina, a Ephrin-B2, no desenvolvimento de angiogênese.[8] No entanto, a validade do estudo de dados foi colocada sob o escrutínio da revista por conta de figuras questionáveis.[9] Para esclarecer a situação, uma carta, juntamente com informações complementares, foram emitidas pelos autores explicando os erros. De acordo com a revista, ainda que algumas imagens não tenham sido corretamente distinguidas, os erros não têm nenhum efeito sobre o experimento original e a conclusão. Os autores realizaram também um outro experimento para verificação de resultados.[10]

Prêmios e distinções[editar | editar código-fonte]

  • Recebeu uma bolsa de doutoramento do governo espanhol (1992 - 1996)[11]
  • Doutorou-se com distinção na Universidade de Valencia, Espanha (1997)
  • Eleita Fellow Europeia do "Training and Mobility of Researchers Programme" (1997 - 1999)[12]
  • 2010: Ganhou 60.000 Euros do Prêmio Paul Ehrlich e Ludwig Darmstaedter para Jovens Investigadores
  • Recebeu o Gutenberg Research Fellowship Award (2012)
  • Eleita uma Max Planck Fellow no Instituto para a Pesquisa do Cérebro (2014)
  • Recebeu um prêmio de 2,5 milhões de euros do Conselho Europeu de Investigação (ERC) (2015)[13]

Publicações selecionadas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Amparo Acker-Palmer: Exzellente Fachfrau für Zellen» (em alemão). ISSN 0174-4909 
  2. «New target for tumor therapy - Nature letter: When drugs could permanently disrupt the pathological formation of blood vessels». www.bmls.de 
  3. «Frankfurt scientist Prof. Amparo Acker-Palmer awarded the 2010 Prize for Young Researchers» (PDF). Goethe Universitat Frankfurt Am Main 
  4. «Biography of Prof. Dr. Amparo Acker-Palmer». neuro-vessel-frankfurt.de (em inglês) 
  5. «Goethe-Universität — Wie "sprechen" Nervenzellen und Blutgefäße miteinander?». www.muk.uni-frankfurt.de. Consultado em 14 de março de 2018. Arquivado do original em 19 de abril de 2017 
  6. «Goethe-Universität — Weitere Würdigung für Frankfurter Wissenschaftlerin». www.muk.uni-frankfurt.de. Consultado em 14 de março de 2018. Arquivado do original em 22 de abril de 2017 
  7. «Herzlich willkommen beim Forschungszentrum Translationale Neurowissenschaften (FTN)». www.ftn.uni-mainz.de (em alemão) 
  8. «Ephrin-B2 regulates VEGFR2 function in developmental and tumour angiogenesis». Nature. 465. ISSN 0028-0836. doi:10.1038/nature08995 
  9. «You can do that? A massive correction in Nature, but no retraction». Retraction Watch 
  10. «Ephrin Bs are essential components of the Reelin pathway to regulate neuronal migration». Nature. 478. ISSN 0028-0836. doi:10.1038/nature10420 
  11. «Amparo Acker-Palmer zum GFK-Fellow ernannt». www.uni-mainz.de (em alemão) 
  12. «Prof. Dr. Amparo Acker-Palmer - AcademiaNet». www.academia-net.org (em inglês) 
  13. «Prestigious awards for former Research Group Leaders». www.neuro.mpg.de 


Precedido por
Falk Nimmerjahn
Prêmio Paul Ehrlich e Ludwig Darmstaedter para Jovens Investigadores
2010
Sucedido por
Stephan Grill