Chocolate amargo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Chocolate amargo suíço.

Chocolate amargo (também chamado de chocolate preto ou puro[1]) é um tipo de chocolate feito com os grãos de cacau torrados sem adição de leite, e algumas versões permitem a sua utilização como base para sobremesas, bolos e bolachas. Deve-se usar um mínimo de 35% de cacau, segundo as normas europeias. Tem como característica possuir pouco açúcar.[1]

Medicina[editar | editar código-fonte]

Estudos comprovam que os chocolates escuros combatem a hipertensão de intensidade média - uma vez que seu consumo diário reduz os níveis da pressão arterial. Destes chocolates, o amargo é que propicia os melhores resultados, tendo mais flavonoides que quaisquer outros alimentos ricos em antioxidantes, como o chá verde e preto ou mesmo o vinho tinto.

Pesquisas coordenadas pelo médico dinamarquês Arne Vernon Astrup, chefe do Departamento de Nutrição Humana da Universidade Real de Copenhague e publicadas pela International Journal of Obesity comprovaram que o chocolate amargo também é excelente para o controle da massa corporal, uma vez que aumenta a sensação de saciedade.

Uma pesquisa italiana publicada no periódico científico Journal of Nutrition afirma que o chocolate amargo promove a redução de problemas relacionados à pressão arterial em 15 dias, devido ao estímulo da produção de óxido nítrico proporcionado pelos flavonoides presente no chocolate.[2]

Notas e referências

  1. a b CHEUNG, Theresa. Melhor Do Que Sexo - O Prazer Do Chocolate Na Sua Vida. São Paulo: Pensamento, 2006
  2. Portal G1. «Chocolate amargo reduz pressão em 15 dias, diz estudo». Consultado em 30 de dezembro de 2009 

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]