Cinecastro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Question book-4.svg
Este artigo cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo, comprometendo a sua verificabilidade (desde janeiro de 2013).
Por favor, adicione mais referências inserindo-as no texto. Material sem fontes poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Cinecastro
Tipo Estúdio de dublagem
Slogan Versão Brasileira: Cinecastro, Rio de Janeiro e São Paulo
Fundação 1959
Sede Brasil Rio de Janeiro, RJ
Produtos Dublagem

Cine Castro foi um estúdio de dublagem brasileiro, com sedes em São Paulo e no Rio de Janeiro.[1]

Fundado por volta de 1959, localizava-se no Humaitá, na cidade do Rio de Janeiro. Fundado por Aluísio Leite Garcia, tinha Carla Civelli como diretora de dublagem, Alberto Elias como técnico de som, e Spyros Saliveros como mixador.

Em 1966, Aluísio convidou o dublador Emerson Camargo a abrir uma filial paulista da Cine Castro, na qual gerenciou até 1971, deixando a nas mãos de José Miziara, que veio do Rio de Janeiro para substitui-lo. A sede de São Paulo se localizava-se no segundo andar de um edifício no bairro do Grajaú, mudando-se posteriormente para o bairro da Lapa.

Em 1973, a Cine Castro foi vendida para Paulo Amaral, e em 1974, passou a se chamar Televox, no qual fechou em meados de 1975.

Em sua época na ativa, a Cinecastro teve vários concorrentes, entre eles no Rio de Janeiro foram Cinelab, Riosom, TV Cinesom, Peri Filmes, Dublasom Guanabara e Herbert Richers. Seus concorrentes em São Paulo foram AIC, BKS e Álamo.

Alguns dos dubladores que passaram pela Cinecastro:

Entre Outros.

Principais trabalhos dublados pela Cinecastro[editar | editar código-fonte]

Séries[editar | editar código-fonte]

Desenhos[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Leonardo, Hugo (14 de maio de 2004). «A história da dublagem - Parte 2». ohaYO!. Consultado em 15 de janeiro de 2013 
  2. «Thunderbirds». RetrôTV. 1 de maio de 2012. Consultado em 15 de janeiro de 2013 
  3. «O ULTRA estranho lançamento de Ultraman e Spectreman em DVD e Blu-ray no Brasil». BJC. Universo Online. 21 de julho de 2011. Consultado em 15 de janeiro de 2013. Outra dúvida importante é em relação à dublagem e legendas. Será a versão redublada ou a original da Cinecastro? 
  4. «Ultraseven». RetrôTV. 3 de setembro de 2011. Consultado em 15 de janeiro de 2013 
  5. a b c d e f g «Dublagem: Desenhos Hanna-Barbera – Parte 1». RetrôTV. 22 de janeiro de 2012. Consultado em 15 de janeiro de 2013 
  6. a b «Oraa Guzura Dado»  Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "hb2" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes



Under construction icon-yellow.svg
Este artigo carece de caixa informativa ou a usada não é a mais adequada.