Looney Tunes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Looney Tunes
Looney Tunes CPT-T.png (PT)
A Turma do Pernalonga (BR)
Pernalonga (Bugs Bunny)
Informação geral
Formato Série de desenho animado
Gênero Comédia
Animação
Ação
Pastelão
Duração 7 min
País de origem Estados Unidos Estados Unidos
Idioma original Inglês
Produção
Diretor(es) Tex Avery
Bob Clampett
Art Davis
Friz Freleng
Hugh Harman
Rudolf Ising
Chuck Jones
Robert McKimson
Frank Tashlin
Produtor(es) Hugh Harman
Rudolf Ising
Leon Schlesinger
Eddie Selzer
John Burton
David H. DePatie
Friz Freleng
William L. Hendricks
Distribuída por Warner Bros.
Vitaphone
Roteirista(s) Tedd Pierce
Warren Foster
Michael Maltese
Friz Freleng
Chuck Jones
Rudy Larriva
Vozes de Mel Blanc
Bea Benaderet
Elenco Mel Blanc
Bea Benaderet
Compositor da música tema Carl Stalling
Milt Franklyn
Empresa(s) de produção Harman and Ising Pictures
Leon Schlesinger Productions
Warner Bros. Cartoons
DePatie-Freleng Enterprises
Format Films
Warner Bros. Animation
Exibição
Emissora de televisão original Estados Unidos CN
Estados Unidos Boomerang
Brasil SBT
Brasil Excelsior
Brasil Globo
Brasil Boomerang
Portugal RTP1
Portugal TVI
Portugal RTP Memória
AngolaMoçambique Boomerang
Formato de exibição 4:3
Transmissão original 19301969
Cronologia
Último
Tiny Toon Adventures (1990-1995)
Próximo
Programas relacionados Merrie Melodies

Looney Tunes é uma série de curta-metragens de animação americanos, produzida de 1930 a 1969 e distribuída pela Warner Bros. Animation durante a chamada Era de Ouro da animação americana, ao lado de sua série-irmã Merrie Melodies. [1] Looney Tunes apresentou inicialmente composições musicais através das aventuras de personagens de desenhos animados como Bosko e Buddy. Ela precedeu a série Merrie Melodies, e foi a primeira série de animação cinematográfica da Warner Bros. O nome Looney Tunes (que em português significa "Músicas Loucas") é uma variação do nome Sinfonias Ingênuas, que foi o título da série concorrente de Walt Disney, de desenhos baseados em músicas. Além disso é um trocadilho proposital entre as palavras "tunes" (músicas) e "toons" (síncope de "cartoon" - desenho).

De 1942 a 1964, Looney Tunes e Merrie Melodies foram os curtas animados mais populares nos cinemas; junto com as obras de Disney e outros populares concorrentes, incluindo Fleischer Studios, Walter Lantz Productions, United Productions of America, Terrytoons e MGM.[2]

Desde seu sucesso durante a era de curta-metragem de desenhos animados, Looney Tunes tornou-se uma franquia de mídia em todo o mundo; ganhou passagens por várias séries de televisão, longas-metragens, quadrinhos, álbuns de música, vídeo games e parque de diversões; além de trazer uma geração de show com atualizações. Muitos dos personagens têm feito e continuam a fazer aparições na introdução de vários outros programas de televisão(incluindo séries animadas), filmes e divulgações. O personagem mais popular da Looney Tunes, Bugs Bunny (ou Pernalonga no Brasil), é considerado como um ícone cultural e já apareceu em filmes mais do que qualquer outra personagem de desenho animado.[3] Alguns filmes de Looney Tunes são citados como alguns dos maiores de todos os tempos. A série ganhou um reboot em 2015, a série Wabbit.

Personagens[editar | editar código-fonte]

Personagens Caraterísticas
Pernalonga Coelho mais popular dos Looney Tunes e o mais esperto e matreiro de todas as personagens, sempre se dando bem no final.
Patolino Pato preto com bico laranja, é ganancioso com o dinheiro, com comportamentos malucos e com ideias que dão sempre mal.
Ligeirinho É conhecido pela sua rapidez e pelo seu lema "O Rato mais rápido do México" e é verdade, entre todos os ratos do México não há ninguém como o ligeirinho.
Frajola Gato preto e branco, mau, egoísta, desprezível e inútil, Frajola tenta a todo o custo apanhar Piu Piu e Ligeirinho e arranja sempre planos para os apanhar, mas os planos nunca dão certo.
Piu Piu Canário amoroso de olhos azuis, Piu Piu pode ser um canário bebé, mas a sua inteligência vai mais além do que é.
Hector Hector é o cão mais aparecido dos Looney Tunes, tem uma força gigante que a usa para vigiar o Piu Piu quando Frajola o tenta sempre apanhar
Papa Léguas É considerado a avestruz mais rápida do Texas na zona do deserto, é perseguido por Wile E. Coyote.
Wile E. Coyote Um coiote rival do Papa Léguas, que costuma ser derrotado pelo menos, graças a sua falta de inteligência.
Hortelino Hortelino Troca Letras (Ou só Hortelino) é um caçador que persegue Pernalonga e Patolino que costuma repetir muito a letra L fazendo com que sua fala seja errada.
Witch Hazel Sendo a bruxa do desenho, possuí poucas aparições, até a série animada O Show dos Looney Tunes onde é vizinha do Pernalonga e mãe adotiva de Gossamer.
Vovó Vovó é uma senhora idosa dona de Piu Piu e Frajola.
Marvin Marvin é um marciano rival de Patolino que pretende destruir o Planeta Terra.
Eufrazino Um bandido pistoleiro do Velho Oeste que tem como principal rival Pernalonga.
Frangolino Foghorn Leghorn (Frangolino) é um franco grande e adulto, em O Show
Gaguinho Gaguinho é um porco gago (como diz o nome) que possuí personalidade contrária ao de Patolino, costuma estrelar ao lado de Patolino ou Frajola.
Pepé Le Pew Pepé Le Pew é um gambá francês apaixonado e romântico, costuma tentar conquistar garotas em suas aparições.
Spike
Chester
Sam
Rocky
Mugsy
Bunny and Claude
Cool Cat

Emissoras[editar | editar código-fonte]

Emissão Estreia Final
Estados Unidos Cartoon Network 1946 1985
Boomerang 01 de abril de 2000 /

05 de outubro de 2013

TBA
Portugal RTP1 1974 1996 (substituído

pelos Animaniacs)

TVI 1993 1995
RTP Memória 2004 2012

(apenas reprises)

DVD

(distribuído pela ZON Lusomundo Audiovisuais)

(atual NOS Cinemas)

A partir de 2006
Angola e Moçambique Boomerang 21 de abril de 2015 TBA
Brasil Rede Excelsior 1962 1970
Brasil SBT/TVS 1978 TBA
Brasil Cartoon Network 1993 14 de maio de 2015

(apenas reprises)

Brasil Globo 1985 1996
Brasil Boomerang 1 de abril de 2012 TBA

Personagens[editar | editar código-fonte]

Mais tarde, após a adição do estúdio de animação de Administração Tex Avery e Chuck Jones entre outros, bem como o dublador Mel Blanc(na dublagem americana), Looney Tunes chegou à fama maior para a criação de tais estrelas do desenho animado popular como os personagens regulares da série ficaram conhecidos como "os Looney Tunes" (muitas vezes incorretamente, intencionalmente ou não, como "Looney Toons"), sendo que os principais são: Pernalonga, Patolino, Gaguinho, Hortelino Troca-Letras, Piu-Piu e Frajola, Papa-léguas, Coiote, Frangolino, Eufrazino Puxa-Briga, Pepé Le Pew, Marvin, o Marciano, Ligeirinho, Taz, Bruxa Hazel e outros.

No Brasil, Looney Tunes foi chamado de Turma do Pernalonga, estreando na Sessão Desenho no SBT com dublagem brasileira.

Em Portugal estreou na RTP em 1970 no "cinema de animação" de Vasco Granja.

Personagem Original  Estados Unidos
Bugs Bunny Mel Blanc
Daffy Duck
Elmer Fudd
Sylvester
Speedy Gonzales
Porky Pig
Yosemite Sam
Tweety
Foghorn Leghorn
Pepé Le Pew
Wile E. Coyote/Coyote
Personagem Brasil Português
Pernalonga Ary de Toledo Cauê Filho Ronaldo Magalhães Mário Monjardim Alexandre Moreno
Patolino Carlos Marques Waldyr Sant'anna Orlando Drummond Márcio Simões Márcio Simões
Hortelino Paulo Pinheiro Henrique Ogalla Carlos Marques Marcelo Torreão Fernando Mendonça
Frangolino Carlos Leão Mário Monjardim Mauro Ramos
Frajola Orlando Drummond Márcio Simões
Piu Piu Myriam Thereza Cordélia Santos Carmen Sheila Sylvia Salustti
Ligeirinho Cordélia Santos Cordélia Santos Pedro Eugênio Marcelo Garcia
Gaguinho Henrique Ogalla Luís Manuel Carlos Marques Manolo Rey
Eufrazino Domício Costa Ronaldo Magalhães Ronaldo Magalhães Ronaldo Magalhães Ayrton Cardoso Ronaldo Júlio
Pepe Le Gambá Ary de Toledo Waldyr Sant'anna Milton Luis Guilherme Briggs
Coiote Pádua Moreira Pádua Moreira Ionei Silva Ionei Silva Leonardo Rabelo
Vovó Glória Ladany Sônia Ferreira Lina Rossana
Taz Mania Paulo Pereira Paulo Flores Ricardo Juarez
Chiquinho Gavião Luis Manuel Cleonir dos Santos Peterson Adriano Christiano Torreão
Chester Cleonir dos Santos
Personagem Portugal Português (Versão feita por RTP e usada nos canais

RTP1, Cartoon Network, Boomerang e em VHS/DVD)

Bugs Bunny Paulo Oom
Daffy Duck Carlos Freixo
Marvin, o Marciano
Elmer Fudd
Tweety Paula Fonseca
Sylvester/Silvestre Carlos Freixo
Avozinha Isabel Ribas
Speedy Gonzales André Maia
Porky Pig
Yosemite Sam Paulo B.
Foghorn Leghorn Carlos Freixo
Pepé Le Pew
Wile E. Coyote/Coiote
Estúdio de Dobragem SDI Média

Origem[editar | editar código-fonte]

Originalmente produzida pela Harman-Ising Pictures, a série Looney Tunes foi produzida por Leon Schlesinger Productions de 1933 a 1944. Schlesinger vendeu seu estúdio para a Warner Bros. em 1944, e foi renomeado como Warner Bros. Cartoons, continuando a produção dos desenhos até 1963. A produção de Looney Tunes foi terceirizada pela DePatie-Freleng Enterprises de 1964 a 1967, e a Warner Bros. Cartoons ré-assumiu a produção para os dois anos finais da série. De 1942 até meados dos anos 60, Looney Tunes foi a série de desenhos animados mais popular nos cinemas dos Estados Unidos, sucedendo a Disney.[4]

No começo Looney Tunes e Merrie Melodies desenharam suas histórias na biblioteca de música vasta da Warner. De 1934 a 1943, Merrie Melodies foram produzidas em cores e em Looney Tunes em preto e branco. Depois de 1943, no entanto, ambas as séries foram produzidas em cores e tornaram-se praticamente idênticos, com a diferença apenas estilística é a variação entre a abertura do tema da música e títulos. Ambas as séries também feitas de uso de vários personagens dos desenhos animados do estúdio. Em 1937, a música-tema de Looney Tunes foi "The Merry-Go-Round Broke Down" por Cliff Friend e Dave Franklin; a música-tema de Merrie Melodies foi uma adaptação de "Merrily We Roll Along" por Charles Tobias, Murray Mencher e Eddie Cantor.

Licenciamento e direitos autorais[editar | editar código-fonte]

Quando as série Looney Tunes e Merrie Melodies começaram em 1930, embora Warner Bros. tenha mantido os direitos aos desenhos animados e as marcas Looney Tunes e Merrie Melodies, Harman e Ising detinha os direitos sobre o personagem Bosko. Quando Harman e Ising deixaram a Warner Bros. em 1933, o seu ex-produtor Leon Schlesinger começou seu próprio estúdio na Warner Bros. continuando a série Looney Tunes. Harman e Ising retiveram os direitos de Bosko e começaram a fazer desenhos de Bosko na Metro-Goldwyn-Mayer, em 1934. No entanto, estes desenhos não eram um sucesso e em 1937 MGM dispensou Harman e Ising e formou seu próprio estúdio para criar a MGM Cartoon, com Harman e Ishing ficando com os direitos de Bosko. Além disso, o estúdio Schlesinger continuou a fazer desenhos animados populares até 1944, quando Schlesinger vendeu seu estúdio para a Warner Bros e, desde então, a Warner Bros. possuiu todos os direitos a todos os caracteres pós-1933 criado por Leon Schlesinger Productions e a Warner Bros. Cartoons. Os direitos sobre desenhos individuais, porém, estão em outras mãos.

Em 1955, a Warner Bros. vendeu seu curtas em preto-e-branco de Looney Tunes (além dos curtas em preto-e-branco de Merrie Melodies feitos após Harman e Ising sairem) em syndication para televisão para a Guild Films.[5] Os direitos daqueles desenhos animados foram atribuídos ao Sunset Productions. Estes desenhos animados foram distribuídos pela Guild Films até sua falência e foram comprados pela Seven Arts. Com a compra da WB pela Seven Arts, a WB conseguiu os direitos dos desenhos em preto e branco.

Em 1956, Associated Artists Productions (AAP) adquiridos os direitos de exibição para a televisão da maioria dos curtas pré-1950 da Warner Bros,[6] incluindo todos os Merrie Melodies (exceto para os que foram vendidos para a Sunset e Lady, Play Your Mandolin!) e curtas coloridos dos Looney Tunes que foram lançados antes de agosto de 1948. ao contrário da venda a Sunset Productions, a AAP foi autorizada a manter os títulos da Warner intactos e simplesmente inserido a frase "Associated Artists Productions presents" (como resultado, cada um dos curtas de Merrie Melodies tiveram a canção "Merrily We Roll Along" tocadaduas vezes). Dois anos mais tarde, United Artists comprou a.a.p. (que também havia comprado os curtas do Popeye produzidos pela Fleischer Studios e Famous Studios para Paramount), que fundiu a empresa em sua divisão de televisão; United Artists Television.[7]

Em 1981, a UA foi vendida para a MGM,[8] e cinco anos depois, Ted Turner adquiriu a biblioteca pré-maio de 1986 da MGM.[9] Ele também adquiriu os direitos da bilioteca da a.a.p. . Em 1996, a empresa de Turner, Turner Broadcasting System (cuja divisão Turner Entertainment Co. supervisionou a biblioteca de filmes), foi comprada pela Time Warner[10] que também possuía a Warner Bros. Com essa fusão, a Warner Bros. também conseguiu curtas de Bosko, personagem criado por Hugh Harman e Rudolf Ising que fez sua estréia em Looney Tunes e que depois mudou-se para a série Happy Harmonies da MGM. Atualmente a Warner Home Video detém os direitos de vídeo de todos os curtas de Looney Tunes e Merrie Melodies por conta da compra da Turner Entertainment pela Time Warner.

A partir de 1960, o desenhos foram reagrupados em vários programas de TV diferentes que permaneceu popular durante várias décadas antes de ser comprada pela Turner Broadcasting System. Cartoon Network de Turner exibiu os curtas por 12 anos, desde o seu lançamento em 01 de outubro de 1992 até 3 de outubro de 2004, e novamente a partir de 2009 até os dias atuais. Uma versão da década de 2000 chamada The Looney Tunes Show, foi produzido pela Warner Bros. Animation para a rede, foi transmitido entre 2001 e 2004. O bloco contou com curta originais de Looney Tunes e Merrie Melodies.

Cinco dúzias de curtas de Looney Tunes e Merrie Melodies de antes de dezembro 1943 cairam em domínio público e estão assim distribuídas livremente através de vários lançamentos não-oficiais. Muitos destes desenhos de domínio público tendem a não ter boa qualidade de som e imagem.

Atualmente[editar | editar código-fonte]

O desenho foi readaptado em episódios de meia hora, essa nova versão nomeada simplesmente de "Show dos Looney Tunes", que estreou em 2010 no Cartoon Network, com os personagens clássicos, e até novos personagens adicionados como figurantes e as vezes contendo um dialogo com os personagens clássicos, mas não é só isso que mudou, muitos personagens mudaram de personalidade, costumes e hábito deixando de lado o "Politicamente Incorreto" que garantiu o sucesso dos antigos curtas-metragens.

Mais tarde em 2015 foi inventada uma serie chamada "Wabbit" em que alguns personagens voltam a clássica comédia de antigamente.

Realização[editar | editar código-fonte]

Personagens Relizador(es)
Pernalonga Chuck Jones

Robert McKimson

Friz Freleng

Patolino Chuck Jones

Robert McKimson

Friz Freleng

Ligeirinho Robert McKimson

Friz Freleng

Piu Piu Friz Freleng
Frajola
Papa Léguas Chuck Jones

Robert McKimson

Wile E. Coyote

Mídias relacionadas[editar | editar código-fonte]

Séries animadas[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Direct-to-video[editar | editar código-fonte]

Quadrinhos[editar | editar código-fonte]

  • Looney Tunes and Merrie Melodies Comics #1–165 (Dell Publishing, 1941–1955)
  • Bugs Bunny #1–85 (Dell Publishing, 1942–1962)
  • Porky Pig #1–81 (Dell Publishing, 1942–1962)
  • Tweety and Sylvester #1–37 (Dell Publishing, 1952–1962)
  • Daffy Duck #1–30 (Dell Publishing, 1953–1962)
  • Looney Tunes #166–246 (Dell Publishing, 1955–1962)
  • Beep Beep The Road Runner #1–14 (Dell Publishing, 1958–1962)
  • Bugs Bunny #86–245 (Gold Key Comics/Whitman, 1962–1984)
  • Daffy Duck #31–145 (Gold Key Comics/Whitman, 1962–1984)
  • Tweety and Sylvester #1–120 (Gold Key Comics/Whitman, 1963–1984)
  • Porky Pig #1–109 (Gold Key Comics/Whitman, 1965–1984)
  • Yosemite Sam and Bugs Bunny #1–80 (Gold Key Comics/Whitman, 1970–1983)
  • Beep Beep The Road Runner #1–105 (Gold Key Comics/Whitman, 1971–1984)
  • Looney Tunes #1–47 (Gold Key Comics/Whitman, 1975–1984)
  • Bugs Bunny #1–3 (DC Comics, 1990); #1–3 (DC Comics, 1993)
  • Looney Tunes #1–dias atuais (DC Comics, 1994–?)

Além disso vários desenhos animados que não tinham relações aparentes com a série, especiais e aparições nos quadrinhos de antologia como March in Comics, Top Comics e impressões Dell Giants de várias publicação ocidental. A numeração da Dell Giants geralmente inclui aparições de 3-4 nos quadrinhos da Four Color da Dell.

Referências

  1. "Looney Tunes". www.bcdb.com, April 12, 2012
  2. «Warner Bros. Studio biography». AnimationUSA.com. Consultado em July 22, 2008. 
  3. Most Portrayed Character in Film at Guinness World Records; retrieved November 23, 2011.
  4. (em inglês)"Warner Bros. Studio biography". AnimationUSA.com. Acessado em 6 de março de 2009.
  5. Billboard. Nielsen Business Media, Inc. p. 6. ISSN 0006-2510.
  6. You Must Remember This: The Warner Bros. Story. 2008. p. 255.
  7. When A.A.P. became U.A.A.
  8. MGM is reported purchasing United Artists for $350 million
  9. Turner Sells The Studio, Holds On To The Dream
  10. Time, TBS deal sealed

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Looney Tunes
Ícone de esboço Este artigo sobre animação é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.