Corazón (álbum)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Corazón
Álbum de estúdio de Santana
Lançamento 6 de maio de 2014
Gravação Gravado no Odds On Studios em Las Vegas
The Bank em Burbank (faixas 1, 2, 4, 5, 7, 12 apenasy)
Cia. dos Técnicos Studio no Rio de Janeiro, Brasil (Vocais em espanhol de "Saidera")
ART House Studio em Miami (Vocais em espanhol de "Amor Correspondido")
Crescent Moon Studios em Miami ("Beijo de Longe")
Art Dealer Chic Studios em Los Angeles ("Indy")
Tarpan Studios em São Rafael (faixas 10 e 11 apenas)
Ocean Way Recording, Hollywood ("Iron Lion Zyon" apenas)
Mixado no Mirrorball Studios, North Hollywood, exceto "Beijo de Longe", mixada no Crescent Moon Studios; "Indy", mixada no Larrabee Studios, Universal City; e "I See Your Face", mixada no Odds On Studios
Masterizado no Sterling Sound, Nova Iorque
Gênero(s) Rock latino
Duração 45:20
Gravadora(s) RCA/Sony Latin Iberia
Produção Lester Mendez
Cronologia de Santana
Shape Shifter
(2012)
Santana IV
(2016)

Corazón é o vigésimo terceiro álbum de estúdio da banda estadunidense Santana, lançado em 6 de maio de 2014.[1] Tem colaborações com diversos artistas como Gloria Estefan, Ziggy Marley e Samuel Rosa.[2] O primeiro single do álbum foi "La Flaca", com a participação de Juanes, lançado em novembro de 2013. O disco foi produzido por Lester Mendez.[3]

Faixas[editar | editar código-fonte]

N.º Título Música Artista original Duração
1. "Saideira" (com Samuel Rosa) Samuel Rosa/Rodrigo F. Leão Skank 3:55
2. "La Flaca" (com Juanes) Pau Donés Jarabe de Palo 4:11
3. "Mal Bicho" (com Los Fabulosos Cadillacs) Flavio Oscar Cianciarulo Los Fabulosos Cadillacs 3:38
4. "Amor Correspondido" (com Diego Torres) Rafael Esparza-Ruiz, Yoel Henríquez   4:10
5. "Una Noche en Nápoles" (com Lila Downs, Niña Pastori & Soledad) Thomas Mack Lauderdale, China F. Forbes Pink Martini 4:30
6. "Beijo de Longe" (com Gloria Estefan) Teofilo Chantre, Gerard Mendes   4:17
7. "Margarita" (com Romeo Santos) Romeo Santos   4:01
8. "Indy" (com Miguel) Miguel Pimentel   3:26
9. "Oye 2014" (com Pitbull, versão remasterizada do cover de Santana de "Oye Como Va", lançado no álbum de 1970 deles Abraxas) Eernest "Tito" Puente, Niles Hollowell-Dhar, Amando Christian Perez Tito Puente 3:24
10. "Yo Soy La Luz" (com Wayne Shorter & Cindy Blackman) Carlos Santana   4:06
11. "I See Your Face"   Bola Sete Bola Sete 1:19
12. "Iron Lion Zion" (com Ziggy Marley & ChocQuibTown) Bob Marley Bob Marley 4:32
Duração total:
45:20 [4]
N.º Título Letra Artista convidado Duração
13. "Saideira (versão em espanhol)" (com Samuel Rosa)   Skank 3:55
14. "Feel it Coming Back" (versão de "Amor Correspondido" com letras em espanhol, com Miguel)     4:09
15. "Besos de Lejos" (versão de "Beijo de Longe" com letras em espanhol, com Gloria Estefan)     4:17

Créditos [5][editar | editar código-fonte]

Músicos[editar | editar código-fonte]

Pessoal técnico[editar | editar código-fonte]

Recepção[editar | editar código-fonte]

Recepção da crítica[editar | editar código-fonte]

Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Rolling Stone 3 de 5 estrelas.[6]
AllMusic 3.5 de 5 estrelas.[7]
The Independent 3 de 5 estrelas.[8]
So So Gay 4.7 de 5 estrelas.[9]
Daily News 2 de 5 estrelas.[10]
Ultimate Guitar Archive 6 de 10 estrelas.[11]

O álbum foi recebido com críticas médias e positivas.

Will Hernes, da Rolling Stone, considerou o álbum como uma versão pop latino de Supernatural e que sua música "continua um som inconfundível, inegável".[6] Thom Jurek do AllMusic sentiu que "Santana na verdade soa faminto novamente" e afirmou que "enquanto algumas partes são esquecíveis, seu compromisso inventivo com o pop latino aqui é não apenas bem sucedido, mas satisfatório".[7] Leila Cob da Billboard considerou o álbum focado na guitarra apesar dos vários vocalistas.[12] No geral, ela elogiou o trabalho, mas apontou algumas canções que ela não achou que funcionaram, como "Feel It Coming Back", na qual ela sentiu que Diego Torres teve dificuldades com o idioma; e "Indy", na qual ela considerou que os improvisos de Miguel "careciam de estrutura e tendiam a perder o rumo".[12] Jeremy Williams-Chalmers do So So Gay sentiu que o álbum pode "ser a gravação que finalmente tira Supernatural de seu trono como o lançamento definitivo de Santana" e o considerou como "tudo o que uma gravação de Santana deve ser", embora tenha concordado com Leila sobre a dificuldade de Diego com a língua inglesa.[9] Nick Coleman do The Independent disse que o álbum "contém uma coleção enérgica e brilhantemente gravada de batidas e melodias 'latinas', mais um pouco de rock, estrelando um punhado de convidados distintos e o zumbido familiar do obbligati da guitarra de Carlos" e que "será seguramente um hit em seus territórios-alvo".[8]

Bill Murphy, do Relix, considerou o desempenho de Santana em sua guitarra no álbum como o "melhor que ele já fez em décadas" e sentiu que "onde muitos participantes podem ter prevalecido em Supernatural, Corazón fervilha com uma variedade picante".[13] Jon Pareles, escrevendo para o The New York Times, considerou as canções como orientadas para o rádio e descreveu o contraste da guitarra de Santana com os vocalistas convidados da seguinte maneira: "A maneira como Sr. Santana responde às letras e luta pelo primeiro plano até que o verso e o refrão dão espaço para solos de guitarra desenvolvidos é o equivalente em áudio para fazer photobombinbg com o vocal principal. Felizmente, a guitarra do Sr. Santana pode ser tão apaixonada quanto a voz de qualquer cantor."[14] No entanto, ele considerou algumas faixas (como "Oye 2014" e "Yo Soy La Luz") como "momentos constrangedores".[14]

Escrevendo para o New York Daily News, Jim Farber não se impressionou tanto pelo álbum. Ele criticou o fato do trabalho ser divulgado como um álbum de pop latino quando metade de suas letras são em inglês.[10] Ele também avaliou negativamente os artistas escolhidos para o álbum: "os reluzentes solos de Santana competem com, mais do que complementam, esses artistas. [...] Música alternativa latina tem tantos artistas que poderiam ter feito um par melhor com o estilo de Santana. [...] Artistas disputados como aqueles teriam feito este álbum um verdadeiro pioneiro".[10] A equipe da Ultimate Guitar Archive sentiu que o próprio Santana teve pouco espaço em algumas das faixas e considerou que o álbum é "uma coletânea de pop latino bem formulado e compatível com o rádio que muitas vezes termina soando de certa forma bizarro".[11] Eles também classificaram as letras como "repetitivas" e concluíram dizendo: "O resultado que aparece em Corazon [sic] fica aquém de qualquer expectativa prévia. [...] Considerando o resultado pop do álbum ele deixa o ouvinte confuso sobre onde Santana esperava chegar com este trabalho".[11]

Referências

  1. Swanson, Dave (3 de março de 2014). «Santana Reveals Cover Art, Release Date for New Album». Ultimate Classic Rock. Consultado em 11 de março de 2014 
  2. «Carlos Santana Unveils His 'Corazon' Album Cover, Collaborations (PHOTO)». The Huffington Post. 3 de marõ de 2014. Consultado em 11 de março 2014  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. «Carlos Santana presents cover of "Corazon" album that will debut in May». GlobalPost. 1 de março de 2014. Consultado em 9 de março de 2014 
  4. Corazón no iTunes
  5. (2014). "Anotações de Corazón". Em Corazón [encarte do CD]. Nova Iorque: RCA/Sony.
  6. a b Hermes, Will (6 de maio de 2014). «Corazo». Rolling Stone (em inglês). Warner Media. Consultado em 9 de outubro de 2014 
  7. a b Jurek, Thom. «Corazón - Santana | Songs, Reviews, Credits, Awards | AllMusic». allmusic.com. Consultado em 28 de julho de 2014 
  8. a b Coleman, Nick (11 de maio de 2014). «Album reviews: Black Keys, Foxes, Michael Jackson, Santana». The Independent. Independent Print Limited. Consultado em 11 de outubro de 2014 
  9. a b Williams-Chalmers, Jeremy (11 de maio de 2014). «Album Review: Santana – Corazón». So So Gay. SSG Media Ltd. Consultado em 9 de outubro de 2014 
  10. a b c Farber, Jim (6 de maio de 2014). «'Corazón,' 'Everyday Robots': Album reviews». Daily News. Daily News, L.P. Consultado em 9 de outubro de 2014 
  11. a b c «Corazon Review». Ultimate Guitar Archive. 6 de maio de 2014. Consultado em 9 de outubro de 2014 
  12. a b Cobo, Leila (6 de maio de 2014). «Santana Indulges His Experimental Side on 'Corazón': Album Review». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 9 de outubro de 2014 
  13. Murphy, Bill (6 de maio de 2014). «Santana: Corazón». Relix. Relix Media Group. Consultado em 11 de outubro de 2014 
  14. a b Pareles, Jon (5 de maio de 2014). «Pan-Latin Rhythms, Percussive to Sultry». The New York Times. The New York Times Company. Consultado em 11 de outubro de 2014 

Paradas[editar | editar código-fonte]

Parada (2014) Melhor
posição
 Áustria (Ö3 Austria Top 40)[1] 5
 Bélgica (Ultratop 50 Flandres)[2] 101
 Bélgica (Ultratop 40 Valônia)[3] 42
 Dinamarca (Hitlisten)[4] 12
 Países Baixos (MegaCharts)[5] 36
 Finlândia (IFPI)[6] 20
 Alemanha (Media Control Charts)[7] 12
 Hungria (MAHASZ)[8] 11
Italian Albums (FIMI)[9] 13
 Polónia (ZPAV)[10] 10
Flag of Spain.svg Espanha (PROMUSICAE)[11] 39
 Reino Unido (UK Albums Chart)[12] 58
 Estados Unidos (Billboard 200)[13] 9
 Estados Unidos (Billboard Top Latin Albums)[14] 1
 Estados Unidos (Billboard Latin Pop Albums)[15] 1

Certificações[editar | editar código-fonte]

O álbum recebeu certificação de platina dupla nos Estados Unidos pela RIAA, com 63 mil cópias vendidas.[16]

Premiações[editar | editar código-fonte]

Corazón foi indicado para Melhor Álbum Pop Vocal Contemporâneo no Grammy Latino de 2014.[17]

Referências

  1. Santana - Corazón (em alemão). Austriancharts.at. Hung Medien. Consultado em 15 de abril de 2014.
  2. Santana – Corazón (em holandês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em 15 de abril de 2014.
  3. Santana – Corazón (em francês). Ultratop.be. Hung Medien. Consultado em 15 de abril de 2014.
  4. Santana – Corazón (em dinamarquês). Danishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 15 de abril de 2014.
  5. Santana – Corazón (em holandês). Dutchcharts.nl. Hung Medien. Consultado em 15 de abril de 2014.
  6. Santana – Corazón (em inglês). Finnishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 15 de abril de 2014.
  7. Longplay-Chartverfolgung at Musicline (em alemão). Musicline.de. Media Control. Consultado em 28 de julho de 2014.
  8. Archívum – Slágerlisták – MAHASZ – Magyar Hangfelvétel-kiadók Szövetsége (em húngaro). Mahasz.hu. LightMedia. Consultado em 5 de junho de 2014.
  9. «Artisti - Classifica settimanale WK 19 (dal 05-05-2014 al 11-05-2014)» (em italiano). Federazione Industria Musicale Italiana. Consultado em 15 de maio de 2014 
  10. Oficjalna lista sprzedaży :: OLIS - Official Retail Sales Chart (em polonês). OLiS. Polish Society of the Phonographic Industry. Consultado em 16 de maio de 2014.
  11. Santana – Corazón (em inglês). Spanishcharts.com. Hung Medien. Consultado em 16 de maio de 2014.
  12. Santana | Artist | Official Charts (em inglês). UK Albums Chart. The Official Charts Company. Consultado em 15 de abril de 2014.
  13. Santana Album & Song Chart History (em inglês). Billboard 200 para Santana. Prometheus Global Media. Consultado em 15 de abril de 2014.
  14. Santana Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Top Latin Albums para Santana. Prometheus Global Media. Consultado em 15 de abril de 2014.
  15. Santana Album & Song Chart History (em inglês). Billboard Latin Pop Albums para Santana. Prometheus Global Media. Consultado em 15 de abril de 2014.
  16. Mendizabal, Amaya (2 de julho de 2014). «Enrique Iglesias, Romeo Santos Dominate Mid-Year SoundScan Latin Charts». Billboard. Prometheus Global Media. Consultado em 2 de julho de 2014 
  17. «Nominados - 15a Entrega Anual del Latin Grammy». Latin Grammy Awards official website (em espanhol). Consultado em 9 de outubro de 2014 
Ícone de esboço Este artigo sobre um álbum de Santana é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.