Coronel Macedo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Coronel Macedo
Vista da cidade

Vista da cidade
Bandeira de Coronel Macedo
Brasão de Coronel Macedo
Bandeira Brasão
Hino
Fundação 21 de março de 1965 (52 anos)
Gentílico macedense
Prefeito(a) José Roberto Santinoni Veiga (PROS)
(2017–2020)
Localização
Localização de Coronel Macedo
Localização de Coronel Macedo em São Paulo
Coronel Macedo está localizado em: Brasil
Coronel Macedo
Localização de Coronel Macedo no Brasil
23° 37' 51" S 49° 18' 50" O23° 37' 51" S 49° 18' 50" O
Unidade federativa  São Paulo
Mesorregião Itapetininga IBGE/2008[1]
Microrregião Itapeva IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Taquarituba, Taguaí, Itaí, Itaporanga e Itaberá
Distância até a capital 330 km
Características geográficas
Área 304,505 km² [2]
População 5 001 hab. Censo IBGE/2010[3]
Densidade 16,42 hab./km²
Altitude 624 m
Clima subtropical Cfa
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,711 alto PNUD/2000[4]
PIB R$ 51 203,684 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 9 535,14 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura www.coronelmacedo.sp.gov.br

Coronel Macedo é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se a uma latitude 23yurº37'52" sul e a uma longitude 49º18'49" oeste, estando a uma altitude de 568.489 metros. Sua população estimada em 2010 era de 5001 habitantes.

Igreja matriz.

História[editar | editar código-fonte]

Fundada em 8de Dezembro de 1891, teve como nome Patrimônio de Nossa Senhora do Rio Verde e logo em seguida se tornou Patrimônio de Nossa Senhora da Conceição.

No local onde foi erguido primeiramente uma vila se levantou mais tarde uma pequena capela, neste recinto eram rezados quinzenalmente terços. O Frei Pacífico de Monte Falco celebrou neste local a lª missa, dando origem a vila, que também era conhecida por Revolta, apelido dado por seus habitantes, devido a revolta do povo da época pela passagem pela região de Custódio José de Mello com sua comitiva. Os participantes da comitiva, representantes do Governo de Marechal Deodoro da Fonseca praticaram arbitrariedades contra os moradores desta localidade, que fugiam apavorados.

Os fundadores, descendentes de imigrantes espanhóis, e provenientes do Estado de Minas Gerais, adquiriram terras na região, dando início a agricultura. Neste período destacam as famílias de Antônio Batista Veiga, Pedro Américo da Veiga, Francisco Garcia e Calixto Clemente de Almeida.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Vista.

Possui uma área de 304,505 km².

Demografia[editar | editar código-fonte]

  • Dados do Censo -2000 População Total 5.589
  • taxa de alfabetização 82,21%
  • Urbana:4.011
  • Rural:1.578
  • Homens:2.874
  • Mulheres: 2.715

Hidrografia[editar | editar código-fonte]

Transporte[editar | editar código-fonte]

  • Empresa Auto Ônibus Manoel Rodrigues
  • Empresa de Auto Ônibus Princesa do Norte
  • Empresa de Auto Ônibus Transfronteira

Rodovias[editar | editar código-fonte]

Religião[editar | editar código-fonte]

  • 08 Igrejas Católicas (Sede e Bairros).
  • 03 Igrejas de Outras denominações (pentecostal Deus e Amor, Congregação Cristã do Brasil, Assembleia de Deus).

Filhos ilustres[editar | editar código-fonte]

Coronel Macedo foi berço de grandes sanfoneiros nas décadas de 50 e 70 dentre eles Anísio de Almeida nascido em 26 de dezembro 1927 e falecido em 17 de outubro de 2006 pai de oito filhos que estão entre eles: Maria Benedita, Antônio de Almeida, Nilson José, Nilza, Ângela Maria, Ruth Aparecida, Elias de Almeida e Eliana de Almeida. Casado com Maria Conceição de Almeida. Começou a tocar acordeon aos oito anos de idade foi considerado um dos melhores acordeonistas da região.

Administração[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]