Encruzilhada (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Crossroads (filme de 1986))
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Crossroads
Encruzilhada[1] (PT)
A Encruzilhada[2], ou Encruzilhada[3] (BR)
EUA
1986 •  cor •  96 min 
Direção Walter Hill
Roteiro John Fusco
Elenco Ralph Macchio
Joe Seneca
Jami Gertz
Robert Judd
Género Drama
Idioma inglês
Página no IMDb (em inglês)

Encruzilhada (em inglês: Crossroads) é um longa-metragem de 1986 estrelado por Ralph Macchio, Joe Seneca, Jami Gertz; escrito por John Fusco e dirigido por Walter Hill; com música de Ry Cooder e participação do guitarrista Steve Vai e do gaitista Sonny Terry. É, ao mesmo tempo, um sucesso de público e crítica e um cult movie.

Trata-se de um filme do tipo coming-of-age de drama musical inspirado na lenda do músico de blues Robert Johnson.

Fusco era um músico itinerante de blues antes de frequentar a Escola de Artes Tisch da Universidade de Nova York, onde escreveu este filme como uma tarefa em uma master class liderada pelos gigantes do roteiro Waldo Salt e Ring Lardner Jr. O roteiro estudantil conquistou o primeiro lugar do FOCUS Awards nacional (Films of College e University Students) e foi vendido para a Columbia Pictures, enquanto Fusco ainda era um estudante.

Sobre a escolha de Steve Vai para interpretar Jack Butler, John Fusco deyu a seguinte declaração[4]:

"Arlen Roth e Ry Cooder estavam em uma reunião falando sobre quem iria interpretar o papel de Jack Butler. Ry conversou com vários guitarristas para ver quem estaria interessado em fazê-lo. Todo mundo queria participar. Keith Richards queria fazê-lo, Johnny Winter, Jimmy Page, todos eles queriam desempenhar esse papel. Então Ry trouxe Steve Vai, que à época era o menos famoso deles, mas assim como sabemos, assustadoramente ótimo. Seria ótimo ter Keith Richards, seria ótimo ter Johnny Winter ou Jimmy Page, mas isso poderia ser um tiro pela culatra e parecer um dublê de elenco e estaríamos assistindo Keith Richards e não Jack Butler. Considerando que com Steve Vai ele não era conhecido o suficiente, mas ele entende o que é isso, ele pode trazê-lo através de sua música e Ry teve a total confiança para praticamente colocá-lo no comando do duelo e compor o duelo."
John Fusco, escritor do filme, sobre a escolha do guitarrista para interpretar Jack Butler.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

O filme conta a história de um jovem e talentoso estudante de música clássica, Eugene Martone (interpretado por Ralph Macchio), que é aficcionado por blues.

Mesmo reprimido pelo seu professor, um purista, o jovem não se intimida e descobre que Robert Johnson, lendário violonista de blues, tinha um contrato para gravar 30 músicas, tendo, contudo, gravado somente 29 até sua morte. Com a intenção de gravar a música perdida e iniciar sua carreira com chave de ouro, ele ajuda na fuga de Willie Brown (Joe Seneca), um antigo gaitista de blues e amigo íntimo de Robert Johnson, de um asilo-prisão.

Assim começa a busca de ambos pela "Encruzilhada", local onde Johnson e Brown teriam vendido suas almas ao Diabo para se tornarem famosos cantores de blues.

O desfecho do filme se dá com um glorioso duelo de guitarras entre o jovem estudante de música clássica e o guitarrista do Diabo, Jack Butler (ninguém menos do que o guitarrista Steve Vai). Durante o filme, a maior parte das dedilhadas de Ralph Macchio foram dubladas pelo guitarrista Ry Cooder.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Prêmios e indicações[editar | editar código-fonte]

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Ano Festival Prêmio Categoria Indicados Resultado Ref.
1986 Bélgica Festival Internacional de Cinema da Flandres-Gent Prêmio Georges Delerue Melhor música original Ry Cooder Venceu [5]

Trilha sonora[editar | editar código-fonte]

Crossroads OST
Álbum de estúdio de Ry Cooder, Steve Vai, Arlen Roth
Lançamento 1986
Gênero(s) Rock
Rock instrumental
Duração 37:06
Idioma(s) Inglês
Gravadora(s) Warner Bros. Records
Produção Tom Whalley
Críticas profissionais
Avaliações da crítica
Fonte Avaliação
Allmusic 3 de 5 estrelas.[6]
N.º TítuloCompositor(es) Duração
1. "Crossroads"  Ahmad Jamal, Robert Johnson, Traditional 4:24
2. "Down in Mississippi"  J. B. Lenoir 4:25
3. "Cotton Needs Pickin'"  Frank Frost, Richard "Shubby" Holmes, John Price, Otis Taylor 2:58
4. "Viola Lee Blues"  Noah Lewis 3:11
5. "See You in Hell, Blind Boy"  Ry Cooder 2:10
6. "Nitty Gritty Mississippi"  Fred Burch, Don Hill 2:57
7. "He Made a Woman Out of Me"  Fred Burch, Don Hill 4:12
8. "Feelin' Bad Blues"  Ry Cooder 4:16
9. "Somebody's Callin' My Name"  Traditional 1:45
10. "Willie Brown Blues"  Ry Cooder, Joe Seneca 3:45
11. "Walkin' Away Blues"  Ry Cooder, Sonny Terry 3:37
Duração total:
37:06

Recepção pela crítica[editar | editar código-fonte]

Crossroads foi, em geral, bem recebido pela crítica. O site Rotten Tomatoes deu-lhe uma classificação de 79%.[8] O critico estadunidense Roger Ebert escreveu que "Crossroads (...) é um lembrete de tantos outros filmes e é um pouco surpreendente, no final, para perceber o quão eficaz é este filme e como é original e consegue-se senti-lo, apesar de todas as pilhagens".[9]

Portal A Wikipédia tem os portais:

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.