Depilação

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde julho de 2011)
Por favor, melhore este artigo inserindo fontes no corpo do texto quando necessário.
Searchtool.svg
Esta página foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa (desde junho de 2015). Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor, verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo.
Corpo totalmente sem pelos pintado por William-Adolphe Bouguereau em 1879.

A depilação consiste na extração intencional de pelos e/ou cabelos do corpo de forma definitiva ou temporária.

História[editar | editar código-fonte]

Há tempos, pessoas em diversas sociedades procuram eliminar o excesso de pelos e lanugens, para fins estéticos (...) e para higiene pessoal. A história nos revela que em 1500 a.C. os homens já removiam os pelos com um depilador feito de sangue de diversos animais, gordura de hipopótamo, carcaça de tartaruga e trissulfeto de antimônio.

Os romanos também se referem a composições depiladoras, algumas das quais continham soda cáustica como destacado ingrediente. Cleópatra tirava seus tão indesejáveis pelos com faixas de tecidos finos banhados em cera quente. Embora os depilatórios químicos sejam considerados uma invenção contemporânea, o processo para remoção dos pelos através de decomposição química surgiu na Antiguidade. Na realidade, durante séculos, seu desenvolvimento ficou adormecido e diversas outras alternativas foram introduzidas. Existem vários tipos de depilação: a seguir, você verá as principais e mais eficientes.

Distribuição dos pelos no corpo humano em homens e mulheres; regiões geralmente depiladas.

Depilação temporária[editar | editar código-fonte]

Threading (Depilação com Linha)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Depilação com linha

Consiste em retirar os pelos com uma linha de algodão, apenas entrelaçando-a e deslizando sobre a pele, retirando os pelos pela raiz. Esta técnica já muito antiga, é oriunda do Sul Asiático e Médio Oriente. É aconselhável a pessoas que possuam uma pele mais sensível, pois não corta, não queima, não provoca reacções alérgicas, é menos dolorosa, e não cria borbulhas nem irritações após a depilação. Ao contrário da cera, que dilata o músculo fazendo-o descair. Podemos ainda beneficiar-nos com o Threading do retardamento notável do crescimento do pelo após as 3 primeiras sessões, ajudando ainda a desencravar pelos, uma vez que a linha, ao deslizar sobre a pele, promove o efeito de esfoliação, aclarando a pele e deixando-a muito suave. Para sobrancelhas, a técnica é muito mais delineadora, oferecendo um resultado perfeito.

Esta técnica conta actualmente com um enorme sucesso, principalmente em países como Inglaterra, Estados Unidos e Brasil.

Em Portugal, foi introduzida recentemente pela empresa especialista em Threading e styling de sobrancelhas, a WINK.

Corpo humano com pelos removidos.

Cera[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Cera (depilação)
Ver artigo principal: Barba

Consiste em grudar uma cera especial na pele e puxar, retirando, assim, os pelos. A cera pode tanto ser comprada em perfumarias e farmácias como pode ser feita em casa com ingredientes como mel e limão. Existem 2 tipos de cera. A cera fria é mais prática, porém, não tão eficaz. Basta a pessoa esquentá-la com as mãos por 10 segundos, grudar nos pelos e retirá-la. A cera quente dá um pouco mais de trabalho, porém é o melhor de todos os métodos existentes para a retirada de pelos. Deve-se pegar a cera e colocá-la num recipiente onde se possa esquentá-la bastante. Em seguida, ainda bem quente, coloca-se-a no local e retiram-se os pelos.

Não pode ser usada fria pois, assim, perde completamente a sua eficácia. Também não é recomendado que se reutilize a cera depois de esquentada. Apesar de ser o melhor método de depilação, tanto a cera quente como a fria irritam muito a pele, devendo-se sempre consultar um dermatologista antes de usá-las. Em ambos os casos, os pelos são retirados pela raiz. Sendo assim, a cada vez que você faz a depilação, os pelos nascem mais fracos e finos, porém essa diminuição só pode ser considerada significativa depois de muitos anos de depilação.

O ideal é fazer uma esfoliação na pele dias antes da depilação, devendo, com isso, facilitar a remoção dos pelos encravados. Após a depilação, é necessário massagear a pele com um gel calmante para aliviar o vermelhão desta. Essa irritação deverá desaparecer em alguns minutos. Se persistir, é porque deve ter ocorrido reação alérgica: neste caso, aconselha-se procurar um dermatologista.

Creme depilatório[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Creme depilatório

Consiste num creme com composições químicas que deixa o pelo "mole", ficando, assim, fácil a retirada. Deve-se pegar o creme e passar de forma generosa por todo o local onde deseja-se retirar os pelos. Depois disso, aguardar cerca de 10 minutos e tirar com uma espátula, esponja ou toalha úmida. Deve-se, antes, fazer um teste em uma pequena área para saber se sua pele é sensível ao produto. A não ser que sua pele seja extremamente sensível ou tenha alergia a algum componente do produto, este é o único método em que não há irritação na pele. Apesar de não haver irritação, este é o pior método de depilação, pois os pelos não são tirados da raiz e, sendo assim, crescem bem mais depressa que os outros métodos e não diminuem os pelos. É o único método em que não há dor na retirada dos pelos.

Depilador elétrico[editar | editar código-fonte]

Consiste em retirar os pelos em um aparelho que é formado por diversas pinças metálicas. Ele retira os pelos pela raiz e é tão eficaz quanto a cera quente ou a fria. Não irrita tanto a pele como a cera, porém, dói muito.

Depilação duradoura[editar | editar código-fonte]

Quanto à depilação definitiva, os dois únicos processos comprovadamente eficientes são a depilação a laser e a queima do pelo por um processo denominado eletrólise, além do método mais recente, da depilação à luz pulsada.

Depilação a laser[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Depilação a laser

Depilação a luz pulsada[editar | editar código-fonte]

Método desenvolvido na década de 2000, consiste na exposição à luz intensa pulsada por um aparelho que emite vários tipos de luzes, de comprimentos e ondas diferentes.[1]

Epilação[editar | editar código-fonte]

A epilação, diversas vezes confundida com a depilação, difere desta última pelo facto de ocorrer quando o pelo é extraído completamente (por inteiro), incluindo a parte que se encontra abaixo da superfície da pele, denominado folículo piloso.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Marta Gardênia, Folha de Boa Vista (8 de janeiro de 2011). «Sonho: Depilação sem dor e definitiva». Consultado em 5 de dezembro de 2011