Dionisio Assis Dal-Prá

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dionisio Assis Dal-Prá
Nascimento 26 de agosto de 1929 (89 anos)
Lagoa Vermelha
Cidadania Brasil
Ocupação político

Dionisio Assis Dal-Prá (Lagoa Vermelha, 26 de agosto de 1929Paranavaí, 10 de maio de 2014[1]) é um político brasileiro. Filho de Domingos Dal-Prá e de Ida Ravizoni Dal-Prá. Dionisio casou-se com Clari Pontello Dal-Prá[2] em 1949. O casamento resultou no nascimento de seus dois filhos chamados Clori e Carmem.[3]

Exerceu o mandato de deputado federal constituinte em 1988.[4] Trabalhou como agricultor e pecuarista, e elegeu-se durante os anos de 1955 a 1959 e de 1959 a 1963 vereador de Alto Paraná (PR). Entre 1965 e 1968, ocupou o cargo de presidente do sindicato patronal rural de Paranavaí (PR). Devido a extinção dos partidos políticos dado pelo Ato Institucional nº 2 (27/10/1965) e a implantação do bipartidarismo, filiou-se à Aliança Renovadora Nacional (arena), partido criado em 1965 com a finalidade de dar sustentação política à ditadura militar.[2]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Dionisio nasceu em Lagoa Vermelha, 26 de agosto de 1929, filho do casal Domingos Dal-Prá e Ida Ravizoni Dal-Prá. Em 11 de junho de 1949[2] casou-se com Clari Pontello Dal-Prá, com quem teve dois filhos chamados Clori e Carmen.

Empresário, agricultor e pecuarista, foi um dos pioneiros da citricultura do município. Dal-Prá foi um dos políticos mais influentes na região do Paraná, e também um dos fundadores da TV Imagem, atualmente RPC TV Noroeste, empresa do Grupo Paranaense de Comunicação (GRPCOM).[5] Foi vereador em Alto Paraná e se mudou para Paranavaí nos anos 60, quando em 1968 foi eleito prefeito da cidade. Em 1986 foi eleito deputado federal, o único da região a participar da elaboração da Constituição de 88.[5]

Dal-Prá vinha lutando contra um câncer há alguns anos, mas faleceu vítima do mesmo aos 88 anos na noite do dia 10 de maio de 2014. O velório foi realizado na Capela do Plano Santa Maria, em Paranavaí.[6]

Trajetória Política[editar | editar código-fonte]

Filiações Partidárias: PFL; PTB, 1954-1962; ARENA, 1966-1973.

Sua carreira política inclui o cargo de vereador em Alto Paraná durantes os anos 1955/1959. Quando pré-estabelecido em Paranavaí, nomeou-se prefeito da cidade pelo partido político ARENA - encargo de 31 de janeiro de 1969 a 30 de janeiro de 1973. Em novembro de 1979 aconteceu a extinção do bipartidarismo, e com isso, Dionisio transferiu-se para o partido liderado pelo ex-governador Ney Braga -  Partido Democrático Social (PDS) (agremiação que sucedeu à antiga Arena).[3] Eleito em 1986 e assumido no início de 1987 como deputado federal constituinte pelo Paraná, na legenda do PFL, teve como base eleitoral a região noroeste do estado, com maior relevância ao município de Paranavaí que venceu em dezembro de 1990. Ajudou a formar a atual constituição da república, publicada em outubro de 1988 - chamada constituição cidadã. Em 1987 foi suplente da Subcomissão da União, Distrito Federal e Territórios e da Comissão da Organização do Estado e membro titular da Subcomissão dos Direitos dos Trabalhadores e Servidores Públicos da Comissão da Ordem Social.[2]

Ligado à União Democrática Ruralista (UDR), entidade associativa brasileira que reúne grandes proprietários rurais votou contra:

  • o rompimento de relações diplomáticas com países que adotam uma política de discriminação racial;
  • o aborto;
  • o limite de 12% ao ano para os juros reais;
  • a remuneração de 50% superior para o trabalho exprtra;
  • a jornada semanal de 40 horas;
  • o voto aos 16 anos;
  • a proibição do comércio de sangue;
  • a limitação dos encargos da dívida externa;
  • a criação de fundo de apoio à reforma agrária;
  • o turno ininterrupto de seis horas;
  • a legalização do jogo do bicho;
  • a desapropriação da propriedade produtiva;

e manifestou-se a favor:

Também teve grande destaque na vida social e comunitária. Fundou e foi presidente do Centro de Tradições Gaúchas - CTG e Sociedade Rural do Noroeste do Paraná, e foi integrante do Rotary Club desde 1968.[3]

Sem ter tentado sua reeleição, deixou a Câmara dos Deputados em janeiro de 1991.

Passou então, a dedicar-se à sua concessionária de veículos em Paranavaí e também a suas propriedades rurais na região. Participou e continuou filiado ao PFL, cuidando efetivamente das atividades da Sociedade Rural do Noroeste do Paraná, e foi eleito um dos diretores por diversos anos. Durante o período de 2007 e 2009 voltou a ser eleito presidente da associação.[2]

Referências

  1. «Morre o ex-prefeito de Paranavaí e ex-deputado federal Dionisio Dal Prá». Norte e Noroeste. 11 de maio de 2014 
  2. a b c d e f Brasil, CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação História Contemporânea do. «DIONISIO ASSIS DAL-PRA | CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil». CPDOC - Centro de Pesquisa e Documentação de História Contemporânea do Brasil. Consultado em 20 de setembro de 2018 
  3. a b c Noroeste, Diário do. «Dionísio Dal-Prá foi nome de expressão na política e na economia de Paranavaí». www.diariodonoroeste.com.br. Consultado em 20 de setembro de 2018 
  4. «Dionisio Assis Dal-Prá - CPDOC». CPDOC. Consultado em 2 de janeiro de 2018 
  5. a b Morre o ex-prefeito de Paranavaí, Dionísio Dal Prá - G1 Paraná - vídeos - Catálogo de Vídeos, consultado em 21 de setembro de 2018 
  6. «Morre Dionísio Dal Prá, ex-deputado e ex-prefeito de Paranavaí». maringa.odiario.com. 10 de maio de 2014