Discussão:Jones Manoel

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

Comentário de Pedroffleck[editar código-fonte]

Acredito que esse artigo não segue as regras de Wikipédia:Biografias de pessoas vivas#Pessoas relativamente desconhecidas, acredito que o artigo deva focar nos critérios que o tornam notável (como a carreira de "Youtuber" os livros e artigos escritos. Assuntos como a infância do biografado não são notáveis, bem como sua militância anterior. Há termos no texto que também ferem o princípio de imparcialidade. comentário não assinado de Pedroffleck (discussão • contrib) 17h45min de 27 de fevereiro de 2021‎ (UTC)[Responder]

Organização das referências[editar código-fonte]

@BunnyyHop: A questão da formatação das referências é muito problemática, porque muitas vezes a discussão acaba girando em torno de preferências pessoais. Proponho, no entanto, que no artigo seja usado um sistema mais direto de citações, com a referência expressa direta na própria nota de rodapé, ao invés do uso da ligação para a ref na bibliografia (por vezes chamado de sistema Harvard). Tal sistema é útil quando se cita uma mesma obra uma quantidade considerável de vezes, particularmente para citar páginas distintas do mesmo livro, e quando o artigo é extenso, o que não me parece ser o caso do biografado. No momento, o leitor precisa clicar duas vezes para acessar uma simples ligação a um periódico. O que acha? — Épico (disc)/(contrib) 21h12min de 6 de maio de 2021 (UTC)[Responder]

@Épico:, sim, essa questão, não havendo nenhuma diretriz sobre, não passa de meras preferências pessoais. Contudo, apesar de enxergar a vantagem ao alterar para o sistema proposto, não acredito que a diferença seja significativa. Trazendo a minha preferência pessoal: apesar de ser preciso unicamente um clique para aceder ao artigo usando o sistema de ref. clássico, penso que não supera a vantagem de poder categorizar as ligações na bibliografia, que se torna útil quando os artigos começam a ser constituídos por várias ligações diferentes, e a simplicidade/inteligibilidade estética que dá à secção de referências. Mas, caso queira alterar para o clássico, a minha opinião pessoal não é um obstáculo. --BunnyyHop (talk) 19h46min de 7 de maio de 2021 (UTC)[Responder]

Fontes removidas e censura ao artigo[editar código-fonte]

Por que as informações a respeito das opiniões extremistas do YouTuber estão sendo removidas, considerando que uma delas provém do próprio blog do autor e outras fontes são de veículos importantes como El País e The Intercept? Brunnocst (discussão) 11h03min de 17 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]

Porque sua edição não está de acordo com o princípio da imparcialidade em biografias de pessoas vivas. Seções de controvérsias são desencorajadas pela Wikipédia, especialmente em biografias de pessoas vivas. Além disso, você colocou adjetivações impróprias, informações e opiniões baseadas em fontes primárias (ver WP:FF) e sem verificabilidade. Sugiro que leia WP:CENSURA, além dessas políticas citadas. Att Young Brujah (discussão) 14h39min de 17 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
Então, caso as mesmas sejam citadas sem atribuições de juízos de valor e com citações de fontes primárias verificáveis, a edição poderá ser mantida? Daniel Ben Levi (discussão) 06h23min de 20 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
A wikipédia não é hagiologia. Há diversos artigos de pessoas vivas que contém seções inteiras sobre controvérsias. Veja o artigo sobre o jornalista Caio Blinder, que contém exatamente isso Knoterification (discussão) 06h24min de 21 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
Sugiro que leia realmente o que a Wikipédia não é. Eventos notórios e controversos devidamente referenciados com fontes fiáveis costumam ser inseridos no texto, não trechos com peso indevido baseados em discussão de Twitter (por deus, isto é uma enciclopédia!). Young Brujah (discussão) 07h43min de 21 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
se tal pessoa fosse alguém de importância maior tudo bem, mas é um influencer digital, boa parte de sua carreira é falar no twitter. LiutAnk (discussão) 22h37min de 23 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
Exato. E influenciadores da direita como Nando Moura, Paulo Kogos e Olavo de Carvalho também possuem seções de controvérsias em seus perfis (algumas inclusive sendo citadas no primeiríssimo parágrafo de seu artigo). Por qual razão os influenciadores da esquerda não podem também ter tais seções? Daniel Ben Levi (discussão) 05h50min de 24 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
Reportei o caso na página de pedido de revisão de ações administrativas.
https://pt.wikipedia.org/w/index.php?title=Wikipédia:Pedidos/Revisão_de_ações_administrativas&withJS=MediaWiki%3AGadget-revisionSysopActions.js Daniel Ben Levi (discussão) 05h58min de 24 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
Reporte o quanto quiser, o fato é que essa edição que está sendo constantemente reinserida vai contra nossas políticas. Agora, o que podemos fazer é ver como inserir informações de modo imparcial. Veja por exemplo como é feito no artigo Sabrina Fernandes, onde há a seção "Visões políticas". Podemos fazer isso com a seção "Militância política" deste artigo aproveitando a entrevista da Folha. Dessa forma seria possível escrever um trecho que aborde a leitura do biografado sobre alguns tópicos assim como citar que foi criticado pelo Intercept e El Pais, sem peso indevido, adjetivações e mantendo o princípio da imparcialidade. Young Brujah (discussão) 15h30min de 24 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
a diferença é que Sabrina Fernandes não se envolve em tanta polêmica igual Jones Manoel, pois o cara fica direto caçando briga no youtube e twitter, quando disse que estava certo a China fechar um curso sobre liberalismo, agora peguemos Nando Moura como exemplo, ele tem polêmicas sobre Hugo Mariutti, Coisa de Nerd e Matuê, todas briguinhas de twitter e youtube, e estão lá, sem tirar nem por. LiutAnk (discussão) 23h27min de 24 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
Um artigo de opinião no The New York Times descreveu seu canal como "cheio de conspiração de direita" e afirmou que usa "a cultura pop como porta de entrada para ideias de extrema-direita".
isso é logo no primeiro parágrafo do artigo sobre ele, e olha que teve até controvérsia sobre o matuê, que foi uma briguinha idiota de twitter, agora colocar as polêmicas de jones manoel que direto diz apoiar stálin e sugeriu campo de concentração para Joel Pinheiro, isso não, é irrelevante. LiutAnk (discussão) 23h23min de 24 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
Pois é, pra você ver como a Teoria da ferradura não é verdadeira :) Enfim, estamos tratando da biografia de um acadêmico. Já apresentei minha proposta, não vi objeções baseadas em fontes fiáveis ou nas nossas políticas. Irei aguardar as demais manifestações antes de adicionar algo. Young Brujah (discussão) 23h43min de 24 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
Só um adendo, com receio de tangenciar o assunto: não concordo que a "briguinha idiota de twitter" entre matue x nando moura deveria estar naquele artigo. O artigo em si tem muito a melhorar, e o faria se tivesse mais tempo. Mas seja audaz e melhore você mesmo se assim puder, basta ler nossas políticas, utilizar a discussão quando necessário e ter em mente a qualidade do conhecimento que queremos construir e divulgar. Boas contribuições! Young Brujah (discussão) 00h05min de 25 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
Será que a teoria da ferradura não é verdadeira, ou será que você está julgando a partir de um viés do ponto cego? Daniel Ben Levi (discussão) 17h49min de 25 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
A teoria da ferradura é totalmente verdadeira.
A propósito: o próprio Jones Manoel menciona o conspiracionista (e assim chamado na própria Wikipédia) Michel Chodussovsky em seus textos, mas isto é rapidamente retirado de seu artigo na Wikipédia em português. Brunnocst (discussão) 03h49min de 11 de outubro de 2021 (UTC)[Responder]
Mediação

Esta é uma mensagem que vai aos editores @Daniel Ben Levi, BunnyyHop, Young Brujah, Knoterification e Brunnocst: devido ao intenso efeito de reversão de edições entre os editores supracitados, estou protegendo o verbete em nível máximo por 3 dias a partir do momento. Contudo a proteção poderá ser removida antes do período – basta haver consenso. É que o caso é uma provavel guerra de edições, o que exige medida extraordinária. Pude ver um resumo rápido das edições e, antes de dar um parecer, gostaria de chamá-los para debater a partir daqui, por favor. Sdç. --Zoldyick (discussão) 00h30min de 25 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]

Parte 1: Às 19h18min de 16 de setembro de 2021 (UTC), o BunnyyHop reverteu uma série de edições que evidentemente possuem seus vícios, tanto de fontes como de escrita e organização. 1) O Facebook não é fonte confiável; trata-se de rede social de conteúdo publicado pelo próprio biografado. 2) Se em nenhuma das fontes citadas (a saber, Folha de S.Paulo e o blog da Boitempo) é mencionado que "defender o regime político da Coreia do Norte e o governo de Josef Stalin" é uma opinião controversa, então não compete aos editores da Wikipédia escrever que algo é uma opinião controversa; a Wikipédia e seus editores não emitem juízos de valor, e não devem escrever termos que não são apoiados pelas fontes se os mesmos são parciais e vão contra a política de pessoas vivas. 3) Como já foi mencionado, seções de controvérsia são fortemente desencorajadas na Wikipédia, pois isto fere o "príncipo de peso" num artigo. --Zoldyick (discussão) 00h44min de 25 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
Parte 2: Às 04h11min de 23 de setembro de 2021 (UTC), o editor @Knoterification: reverteu a edição de Young Brujah e escreveu o seguinte no sumário de edições: "Diversos pensadores contemporâneos tem partes de artigos devotadas a críticas. [...]" A afirmação está correta num primeiro momento; de fato algumas personalidades – sobretudo aquelas do mundo intelectual-filosófico, artístico etc. – possuem seções sobre a recepção crítica (ou "fortuna crítica") de suas obras. Todavia é errada a reversão, pois uma coisa é uma seção de críticas bem qualificada, demonostrando os pontos de divergência entre uma figura e tantas outras, outra coisa é uma seção inteira dedicada à controvérsias, o que não é correto do ponto de vista de uma enciclopédia. Então, pensei ser importante fazer esta refexão e esclarecimento. --Zoldyick (discussão) 00h53min de 25 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
  • Parte 3: Seções como as de controvérsia não precisam (e nem devem) existir, o que não significa que o conteúdo que contêm não possa aparecer no verbete. Basta saber escrever apropriadamente um conteúdo, reorganizando-o dentro das seções já existentes. Em outras palavras: como medida (para talvez resolver a guerra de edições), os editores podem reorganizar o texto, citando – numa determinada seção, num determinado parágrafo dessa seção – que tal opinião do biografado teve tal reação de tal setor da mídia ou da sociedade etc. Fica a dica. --Zoldyick (discussão) 01h03min de 25 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
  • Parte 4: Só é possível mencionar se determinada personalidade é um "teórico da conspiração" sem ser parcial caso o biografado não seja vivo e caso haja ampla referência dando isso como fato. Como já mencionado, não compete à Wikipédia e seus editores fazer juízos morais sobre uma pessoa, ainda mais viva. Se não há uma ampla gama de fontes confiáveis e a pessoa é viva, tal categorização é inaceitável dentro do príncipio da imparcialidade.
Finalmente creio ter feito uma leitura razoável do ocorrido no histórico. Peço que os editores envolvios busquem debater aqui sobre o conteúdo em disputa, caso queram insistir nas edições. Os colegas podem invocar meu nome, se necessário, e eu farei o que estiver dentro de minha capacidade. O verbete continuará protegido per status quo, ao menos por enquanto. Sdç. --Zoldyick (discussão) 01h14min de 25 de setembro de 2021 (UTC)[Responder]
  1. De qualquer forma, mesmo que eliminemos a questão do "controverso", o fato de o biografado defender Stalin e o regime da Coréia do Norte é certamente notável, e está contido na fonte do El País e do Intercept. Tais fatos deveriam ser mencionados no artigo, de forma neutra, sem condenação ou tentativa de absolução.
  2. O jornal El País e a revista Intercept são inegavelmente fontes confiáveis. A controvérsia que o biografado gerou devido a suas opiniões e está reportada no artigo da Folha de São Paulo, é relevante.
Knoterification (discussão) 08h01min de 5 de outubro de 2021 (UTC)[Responder]
Acrescento também que Jones Manoel cita o conspiracionista (e assim intitulado na Wikipédia) Michel Chossudovsky como fonte em um de seus textos, "Sim, eu apoio a Coreia do Norte", publicado no blog da Editora Boitempo. Brunnocst (discussão) 03h50min de 11 de outubro de 2021 (UTC)[Responder]
Não tendo sido apresentada quaisquer refutações aos comentários de Knoterification e Brunnocst, me parece justa a alteração. Daniel Ben Levi (discussão) 03h03min de 24 de outubro de 2021 (UTC)[Responder]

Revertem alterações, mas não justificam o porquê delas serem inválidas.[editar código-fonte]

Se não querem a seção "controvérsias", apresentem argumentos coerentes pelos quais esta seção NÃO DEVE ser introduzida. Vocês não refutaram os argumentos apresentados pelos editores, mas seguem revertendo a alteração.

Isso me parece abuso de autoridade. Daniel Ben Levi (discussão) 03h49min de 29 de outubro de 2021 (UTC)[Responder]

Parece-me bastante óbvio; a edição continua a desobedecer recalcitrantemente até as mais elementares políticas de neutralidade e de pesquisa inédita. BunnyyHop PDD 12h59min de 29 de outubro de 2021 (UTC)[Responder]
Desobediência à neutralidade é ignorar as críticas que diversos jornais reputados fizeram ao biografado. E obde, exatamente, há pesquisa inédita? Skyshifter disc. 13h37min de 29 de outubro de 2021 (UTC)[Responder]
Logo na primeira frase, o texto é extrapolado pelo editor original de dois textos primários diferentes. Além disso, como disse na descrição da reversão, "não creio que artigos de opinião (op-eds, editoriais, ou colunas) de jornalistas não notáveis seja relevante, pois veicula apenas estas pessoas, e não propriamente o jornal em si". Eles não podem ser atribuídos ao jornal. Assim, o que indica fiabilidade nestes artigos (claramente opinativos)? --BunnyyHop PDD 14h01min de 29 de outubro de 2021 (UTC)[Responder]
Outra coisa: você diz é um "artigo de opinião", como se isso desqualificasse todo o conteúdo do mesmo. Interessante que, na página do Nando Moura, também tem artigos de opinião com "controvérsias" sobre a figura (e nem é uma seção exclusiva, é mais escancarado ainda: logo no verbete).
Por qual razão essas acusações podem aparecer na página do Nando Moura e não na do Jones Manoel? Daniel Ben Levi (discussão) 05h29min de 6 de novembro de 2021 (UTC)[Responder]
Veja AEDE/OUTROS, cuja lógica, apesar de ser para PEs, se aplica aqui também. Estas fontes questionáveis que se baseiam em opiniões pessoais, só devem ser utilizadas como fontes de material para si próprias, e não são fontes adequadas para alegações litigiosas sobre outros. Seria diferente, por exemplo, se fosse um artigo académico (WP:FF) sobre o assunto. --BunnyyHop PDD 12h00min de 6 de novembro de 2021 (UTC)[Responder]
Você está sendo vago. O que exatamente na seção viola as políticas de neutralidade e política inédita?
O que indica a fiabilidade dos artigos é a apresentação de fontes primárias (como postagens feitas pela pessoa em suas próprias redes sociais). Daniel Ben Levi (discussão) 22h18min de 4 de novembro de 2021 (UTC)[Responder]