Dolores O'Riordan

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Dolores O'Riordan
apresentando-se em Barcelona, em 2010
Informação geral
Nome completo Dolores Mary Eileen O'Riordan
Nascimento 6 de setembro de 1971
Local de nascimento Limerick, Munster,
Irlanda
Morte 15 de janeiro de 2018 (46 anos)
Local de morte Londres, Inglaterra,
Reino Unido
Gênero(s) Rock alternativo
Instrumento(s) Vocal, guitarra,piccolo, flauta, piano, baixo, violão
Período em atividade 1990–2018
Afiliação(ões) The Cranberries
Página oficial Doloresoriordan.ie

Dolores Mary Eileen O'Riordan Burton (Limerick, 6 de setembro de 1971Londres, 15 de janeiro de 2018), mais conhecida como Dolores O'Riordan, foi uma cantora, compositora e musicista irlandesa, vocalista da banda The Cranberries. É considerada na Irlanda como a maior cantora de toda a história do país. Sempre deu notoriedade aos The Cranberries, embora tenha estado fora da banda entre 2003 e 2009. Mãe de três filhos (Taylor, nascido em 11 de novembro de 1997, Molly, nascida a 27 de janeiro de 2001 e Dakota Rain, a 10 de abril de 2005), teve ainda um enteado, filho do primeiro casamento de Don Burton, com que se casou em 1994.

Álbum solo e turnê[editar | editar código-fonte]

Em março de 2007 lançou o álbum Are You Listening? pela Sanctuary Records atingindo um total de mais de 650 mil cópias ao redor do mundo e ganhando o "European Breaking Borders Award", prêmio concedido pela União Europeia com o intuito de incentivar a produção cultural do continente. O troféu é concedido a dez músicos em ascensão cujo primeiro trabalho tenha tido boas vendas fora do seu país de origem.[1]

Durante o ano de 2007 Dolores saiu em turnê ao redor do mundo, passando principalmente por países onde nunca esteve com o The Cranberries. Utilizando o slogan "A Voz do The Cranberries" Dolores atraiu milhares de pessoas em shows intimistas e em locais de menor capacidade (diferente dos estádios e arenas onde a banda costumava tocar).

Totalizando 71 shows entre turnê e eventos promocionais, Dolores chamou a atenção do público e da crítica por reviver os antigos sucessos do The Cranberries misturados às músicas do seu álbum solo. Com cabelo comprido e ótima forma física a cantora encantou ao demonstrar um vigor extraordinário pulando e correndo no palco além da proximidade com os fãs. Com a maioria dos concertos esgotados o destaque ficou por conta do show em Santiago, Chile, onde o espetáculo[2] foi tão esperado que esgotou os ingressos e deixou centenas de pessoas do lado de fora do Teatro Caupolicán.

No Baggage (2009)[editar | editar código-fonte]

Dolores O'Riordan em Sydney, 2012

Após a extensa turnê do álbum “Are You Listening?”, Dolores decidiu tirar um longo período de férias para curtir os filhos e iniciar todo o processo de gravação de um novo CD. Para tanto, contratou um time formado por assessores de comunicação, gerentes de sites, músicos, empresários e publicitários para modificar todos os seus meios de contato com o público.

Em meados de maio de 2008 mensagens começaram a ser divulgadas no seu MySpace indicando que a cantora estava em casa e preparando grandes surpresas; estas, meses depois, viriam a ser reveladas como um novo sítio oficial que contém salas de bate-papo, fóruns, comunidades de fãs de cada continente, fotos pessoais de Dolores, rádio, notícias exclusivas, vídeos, datas de tour, loja, possibilidade de postar fotos diversas e, principalmente, manter contato com o time que a assessora.

Em 1 de janeiro de 2009 o site entrou no ar e, como primeira notícia, foi divulgado o título do segundo álbum solo de Dolores e suas respectivas músicas, sendo que na área das comunidades era possível escutar previamente 4 novas músicas.

O álbum, intitulado No Baggage, foi lançado a 21 de agosto de 2009 na Irlanda (e, no mesmo mês e ano, a 24 no resto da Europa e a 25 na América do Norte). A 25 de agosto de 2009 a cantora assumiu que a banda The Cranberries voltaria a existir depois da promoção do seu disco a solo.

Outros[editar | editar código-fonte]

No dia 9 de janeiro de 2009, Dolores foi indicada como Patrono Honorária da University Philosophical Society, do Trinity College em Dublin, Irlanda, título concedido pela instituição às pessoas que buscam divulgar e preservar a cultura irlandesa através da política, economia, literatura, comunicação ou artes. Na ocasião, Dolores concedeu uma entrevista em frente a 300 convidados e, para surpresa dos fãs, tocou com dois de seus antigos companheiros do The Cranberries: Mike e Noel Hogan.[3]

Controvérsias[editar | editar código-fonte]

Em 10 de novembro de 2014, Dolores O'Riordan, foi detida após supostamente agredir uma assistente de bordo durante um voo entre Nova York e Shannon, na Irlanda, informa o jornal "The Irish Times". De acordo com a publicação, a assistente de bordo foi levada para um hospital com suspeita de fratura num dos pés. Ao ser abordada por policias no aeroporto, Dolores também teria cuspido e dado uma cabeçada em um oficial, que não se feriu.

Um porta-voz da polícia local disse que ela passou por interrogatório. Ele confirmou que houve um incidente a bordo do voo EI110 envolvendo uma "mulher irlandesa de 43 anos de idade". Ela estaria acompanhada de um homem que não se envolveu no episódio da agressão. O motivo da confusão teria sido a recusa de Dolores em voltar ao seu lugar quando o avião estava a 20 minutos de aterrizar.[4]

Morte[editar | editar código-fonte]

Dolores O'Riordan faleceu inesperadamente no dia 15 de janeiro de 2018, aos 46 anos, enquanto estava em Londres, Inglaterra, para uma sessão de gravação.[5][6][7] A perícia demonstrou que ela morreu por overdose de fentanil.[8] Porém, a causa real da morte só foi revelada de acordo com o laudo médico no dia do seu 47º aniversário, em 6 de setembro de 2018. Dolores havia consumida uma quantidade grande de bebida alcoólica, sofreu uma intoxicação e morreu afogada na banheira do quarto.[9]

O nível de álcool no corpo da cantora era 330 mg para cada 100 ml de sangue, uma quantidade quatro vezes maior à permitida legalmente para dirigir nos Estados Unidos (80 mg de álcool). Dolores já havia cancelado a turnê de reunião da banda por problemas de saúde e estava em Londres para sessões de gravação. Ela foi encontrada morta por uma camareira do hotel. Quando os paramédicos chegaram, a polícia tentou reanimá-la. No quarto havia, ainda, um maço inteiro de cigarro vazio, cinco minigarrafas de bebidas alcoólicas e uma garrafa inteira de champanhe e embalagens de remédios, entre eles, lorazepan, que tem efeito tranquilizante.

O médico psiquiatra Robert  Hirschfield, que falou com Dolores pelo telefone no dia 26 dezembro do ano passado, disse que a cantora estava bem. "Ela não estava bebendo. Estava um pouco triste no Natal, mas sem pensamentos suicidas". Para a coronel à frente do caso não há evidências de que ela tinha intenção de cometer um suicídio. "Isso parece ser somente um terrível acidente", afirmou Shirley Radcliffe".[10]

O presidente da Irlanda, Michael D. Higgins, foi um dos primeiros a prestar homenagem.[11] Outros tributos iniciais vieram de todas as partes do mundo do entretenimento, incluindo Dave Davies (da banda Kinks), o musico Hozier, o apresentador de talk show James Corden e a banda Kodaline.[12] O Primeiro Ministro da Irlanda, Leo Varadkar, também homenageou O'Riordan. [13]

Foi realizado um funeral público a 21 de janeiro, na igreja St.Joseph em Limerick, onde centenas de fãs da cantora e da banda tiveram a chance de prestar suas últimas homenagens. [14] A 23 de janeiro, foi a vez de amigos e familiares de Dolores se despedirem da cantora, em uma cerimônia privada. No mesmo dia ocorreu o sepultamento em um cemitério de Ballybricken, ao som da música dos Cranberries "When You're Gone" de 1996.[15]

Referências

  1. «Dolores O'Riordan wins European music award». Hotpress. 15 de janeiro de 2008. Consultado em 16 de janeiro de 2018. 
  2. «Dolores en Chile». Paniko. 28 de agosto de 2007 
  3. «The Cranberries reunite in Dublin». Hotpress. 10 de janeiro de 2009 
  4. «Dolores O'Riordan, do Cranberries, é detida após agredir aeromoça em voo». Música. 10 de novembro de 2014 
  5. Ben Beaumont-Thomas (15 de janeiro de 2018). «Dolores O'Riordan, lead singer of the Cranberries, dies aged 46». The Guardian (em inglês). Guardian Media Group. Consultado em 15 de janeiro de 2018. 
  6. «Dolores O'Riordan dies suddenly in London». Raidió Teilifís Éireann (em inglês). 15 de janeiro de 2018. Consultado em 15 de janeiro de 2018. 
  7. «Dolores O'Riordan, cantora do Cranberries, morre aos 46 anos». G1 
  8. «Título ainda não informado (favor adicionar)». www.smobserved.com 
  9. «Dolores O'Riordan morreu afogada em banheira após intoxicação alcoólica, diz laudo». Portal G1. 6 de setembro de 2018. Consultado em 6 de setembro de 2018. 
  10. «Dolores morreu afogada em banheira». Folha de S. Paulo. 6 de setembro de 2018 
  11. «Tributes pour in for the late Dolores O'Riordan». Raidió Teilifís Éireann (em inglês). 15 de janeiro de 2018. Consultado em 15 de janeiro de 2018. 
  12. Ronan McGreevy (15 de janeiro de 2018). «Dolores O'Riordan, Cranberries lead singer, dies at age of 46». The Irish Times (em inglês). Irish Times Trust. Consultado em 15 de janeiro de 2018. 
  13. Demelza De Burca, Edel Hughes (15 de janeiro de 2018). «Taoiseach Leo Varadkar and The Cranberries pay tribute to the late Dolores O'Riordan». Irish Mirror (em inglês). Trinity Mirror. Consultado em 15 de janeiro de 2018. 
  14. «Dolores O'Riordan: fãs se despedem da cantora em cerimônia pública na Irlanda». G1 
  15. «Dolores O'Riordan: corpo da cantora do Cranberries é enterrado na Irlanda». G1 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Dolores O'Riordan