Duília de Mello

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Duília de Mello
Nome completo Duília Fernandes de Mello
Conhecido(a) por Supernova SN 1997D
Nascimento 27 de novembro de 1963 (55 anos)
Jundiaí, São Paulo, Brasil
Residência EUA
Nacionalidade Brasil Brasileira
Alma mater Universidade Federal do Rio de Janeiro

Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais Universidade de São Paulo

Orientador(es) Ronaldo Eustáquio de Souza
Instituições Universidade Católica da América
Campo(s) Astrofísica e astronomia
Tese Pares mistos de galaxias (1995)

Duília Fernandes de Mello (Jundiaí, 27 de novembro de 1963) é uma astrônoma, astrofísica, professora e escritora brasileira, radicada nos Estados Unidos. Atual é pesquisadora associada da NASA, Goddard Space Flight Center e Professora Titular, Vice-Reitora e Decana de Avaliação na Universidade Católica da América (CUA, na sigla em inglês), em Washington nos Estados Unidos.

Colabora com equipes da NASA desde 1997 e é uma das autoras das imagens das profundezas do universo tiradas com o telescópio espacial Hubble pelas equipes HDF-S[1], GOODS[2], CANDELS[3] and UVUDF[4].

É conhecida como a Mulher das Estrelas e procura inspirar o jovem a seguir o talento. É mentora de universitários, jovens e crianças.

Biografia[editar | editar código-fonte]

Duília de Mello nasceu em Jundiaí e cresceu no Rio de Janeiro. Começou a se interessar por Astronomia quando ainda era criança, no final da década de 1970.

Diante desse entusiasmo, começou o curso de Astronomia na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) e, logo após, fez mestrado no Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), em São José dos Campos. Depois, concluiu doutorado na Universidade de São Paulo (USP).

Obteve pós-doutorados no Observatório Interamericano de Cerro Tololo, no Chile, no Observatório Nacional, no Rio de Janeiro, e no Instituto do telescópio espacial Hubble, Space Telescope Science Institute, nos Estados Unidos, onde integrou a equipe original do Starburst99 liderada pelo Dr. Claus Leitherer.[5]

Atualmente, é pesquisadora associada da NASA, Goddard Space Flight Center, professora titular da Universidade Católica da América (CUA, na sigla em inglês), em Washington nos Estados Unidos.

Em 2013, ela foi homenageada pelo Barnard College/Columbia University e incluída na lista Women Changing Brasil (10 mulheres que estão mudando o Brasil).[6]

Em 2014 ela ganhou o Prêmio Diáspora Brasil na categoria Profissional do ano de 2013 em Tecnologia, Informação e Comunicação, concedido pelo Ministério de Relações Exteriores e pelo Ministério de Indústria e Comércio. No mesmo ano, foi selecionada pela revista Época como uma das 100 pessoas mais influentes do Brasil.

Em 2017 ela foi considerada uma das 17 mulheres que fizeram a diferença pelo UOL.

É casada com o astrônomo Tommy Wiklind. Fala português, inglês, espanhol e um pouco de sueco[7].

Descobertas[editar | editar código-fonte]

A cientista foi responsável pelo descoberta da Supernova SN 1997D.[8][9] Esta descoberta se deu no Chile, no dia 14 de janeiro do ano de 1997.

Participou da descoberta das Bolhas azuis, conhecidas como "orfanatos de estrelas" por darem origem a estrelas fora das galáxias.[10]

Em 2013, a cientista participou da descoberta da maior galáxia espiral do universo, a galáxia do Côndor (NGC6872).[11][12][13]

Experiência profissional[editar | editar código-fonte]

Publicações[editar | editar código-fonte]

Em 2009, Duília de Mello lançou o livro Vivendo com as Estrelas, que conta a história de sua trajetória profissional, o dia-a-dia de um astrônomo e explica o que se fazer para se tornar um profissional da área[14].

Referências

  1. «Hubble Deep Field South». Wikipedia (em inglês). 17 de maio de 2019 
  2. «Great Observatories Origins Deep Survey». Wikipedia (em inglês). 9 de maio de 2019 
  3. «Cosmic Assembly Near-infrared Deep Extragalactic Legacy Survey». Wikipedia (em inglês). 22 de novembro de 2017 
  4. «The Ultraviolet Hubble Ultra Deep Field». uvudf.ipac.caltech.edu. Consultado em 13 de junho de 2019 
  5. «Starburst 99 Home Page». www.stsci.edu. Consultado em 13 de junho de 2019 
  6. «Women Changing Brazil | Barnard College». barnard.edu. Consultado em 13 de junho de 2019 
  7. Mulher das Estrelas
  8. Turatto, M.; Mazzali, P. A.; Young, T. R.; Nomoto, K.; Iwamoto, K.; Benetti, S.; Cappellaro, E.; Danziger, I. J.; de Mello, D. F. (10 de maio de 1998). «The Peculiar Type II Supernova 1997D: A Case for a Very Low [TSUP]56[/TSUP]N[CLC]i[/CLC] Mass». The Astrophysical Journal. 498 (2): L129–L133. doi:10.1086/311324 
  9. «IAUC 6537: 1997D; 1997B; 1997C». www.cbat.eps.harvard.edu. Consultado em 13 de junho de 2019 
  10. Mulher das Estrelas
  11. Eufrasio, Rafael T.; Dwek, Eli; Arendt, Richard G.; de Mello, Duilia F.; Gadotti, Dimitri A.; Urrutia-Viscarra, Fernanda; de Oliveira, Claudia Mendes; Benford, Dominic J. (15 de outubro de 2014). «STAR FORMATION HISTORIES ACROSS THE INTERACTING GALAXY NGC 6872, THE LARGEST-KNOWN SPIRAL». The Astrophysical Journal. 795 (1). 89 páginas. ISSN 1538-4357. doi:10.1088/0004-637X/795/1/89 
  12. Administrator, NASA (6 de junho de 2013). «NASA's GALEX Reveals the Largest-Known Spiral Galaxy». NASA (em inglês). Consultado em 13 de junho de 2019 
  13. Palmer, Jason (11 de janeiro de 2013). «Galaxy crash sparks biggest spiral» (em inglês) 
  14. Mulher das Estrelas

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre um astrônomo/astrónomo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.