En Vogue

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Wiki letter w.svg
Por favor, melhore este artigo ou secção, expandindo-o(a). Mais informações podem ser encontradas na página de discussão. Considere também a possibilidade de traduzir o texto das interwikis.
Out of date clock icon.svg
Este artigo ou seção pode conter informações desatualizadas.

Se sabe algo sobre o tema abordado, edite a página e inclua informações mais recentes, citando fontes válidas. Utilize o campo de resumo para uma breve explicação das alterações e, se achar necessário, apresente mais detalhes na página de discussão.

En Vogue
En Vogue em 2017: (E-D) Terry Ellis, Cindy Herron e Rhona Bennett
Informação geral
Origem
País  Estados Unidos
Gênero(s)
Período em atividade 1989—atualmente
Gravadora(s)
Influência(s)
Integrantes Terry Ellis
Cindy Herron
Rhona Bennett
Ex-integrantes Dawn Robinson
Maxine Jones
Amanda Cole

En Vogue é um grupo vocal feminino estadunidense de R&B, cuja formação original consistiu nas cantoras Terry Ellis, Dawn Robinson, Cindy Herron e Maxine Jones.[1] Formado em Oakland, Califórnia em 1989, o En Vogue alcançou o número dois no Billboard 200 com o single "Hold On", que foi retirado do álbum de estréia do grupo de 1990, Born to Sing. O segundo álbum Funky Divas, alcançou o top 10 nos EUA e no Reino Unido e incluiu o segundo número dois "My Lovin' (You're Never Gonna Get It)", além dos 10 melhores hits dos EUA "Giving Him Something He Can Feel" e "Free Your Mind".

Em 1996, "Do not Let Go (Love)" tornou-se o terceiro, e o single mais bem-sucedido single do grupo, para chegar ao número dois nos EUA, e se tornou o sexto número um nas paradas de R&B, dos EUA. Robinson deixou o grupo em 1997, pouco antes do lançamento do terceiro álbum EV3, que também chegou aos EUA e ao Reino Unido, o top 10. Jones deixou o grupo em 2001 e foi substituído por Amanda Cole; No entanto, em 2003, Cole saiu e foi substituída por Rhona Bennett, durante a gravação do álbum Soul Flower. Em 2005, as integrantes originais reuniram-se brevemente antes de se separar-se novamente. Em 2009, as integrantes originais voltaram a reunir-se para o "20º aniversário do En Vogue". Pouco depois da turnê, Robinson e Jones voltaram ao En Vogue, com Bennett deixando o grupo como um trio.

O En Vogue já vendeu mais de 20 milhões de registros no mundo até a data,[2][3][4] e são muitas vezes consideradas um dos melhores grupos vocais femininos de todos os tempos.[5] O grupo ganhou sete MTV Video Music Awards, três Soul Train Music Awards, dois American Music Awards e recebeu sete indicações para o Grammy.[6] Em dezembro de 1999, a revista Billboard, classificou o grupo no número 19, na lista de artistas mais bem sucedidos da década de 1990.[7] Em março de 2015, a revista Billboard, nomeou o grupo como o nono grupo feminino mais bem sucedido de todos os tempos.[8] Dois dos singles do grupo, foram eleitos um dos singles mais bem-sucedidos por um grupo feminino de todos os tempos, pela revista Billboard, "Do not Let Go (Love)" (# 12) e "Hold On" (# 23).[9]

Trajetória[editar | editar código-fonte]

1989-91: Born to Sing[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Born to Sing

Depois de formado, o grupo começou a trabalhar com seus produtores no álbum de lançamento. As gravações começaram em agosto de 1989 e se completaram em dezembro do mesmo ano. Born to Sing foi lançado em 3 de abril de 1990. O álbum ficou em 21º lugar na Billboard 200 e em primeiro lugar na lista dos álbuns R&B da Billboard. O primeiro single, "Hold On", foi lançado nas rádios no fim de fevereiro de 1990 e tornou-se hit mundial, alcançando o segundo lugar na lista dos 100 melhores singles da Billboard e número um nas listas de singles R&B e Dance Music. Mais tarde, alcançou o 5º lugar no Reino Unido e tornou-se hit também na Europa. Os próximos dois singles, "Lies" e "You Don't Have to Worry" foram número um na lista Billboard R&B, enquanto que o quarto e último single, "Don't go", alcançou o terceiro lugar na mesma lista. Mais tarde o álbum foi certificado como platina pelo RIAA. "Hold on" ganhou o prêmio de "Melhor Single de R&B do Ano" pelo Billboard Music Awards, um Soul Train Award de "Melhor single do ano/grupo/banda/dupla de R&B/Urbano Contemporâneo" e foi indicado a um Grammy Award por "Melhor performance vocal de R&B por um grupo ou dupla". Em 1990, En Vogue assinou um contrato para aparecer em um comercial de Coca Diet dirigido por Mike Lee.

1992-1993: Funky Divas e Runaway Love[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Funky Divas e Runaway Love

O segundo álbum de En Vogue, Funky Divas, foi lançado na primavera de 1992. O álbum estreou em oitavo lugar na Billboard 200 e em nono na Billboard R&B e no final dobrou seu antecessor, sendo multi-platina. Os primeiros dois singles do álbum: "My Lovin' (You're Never Gonna Get It)" e "Giving Him Something He Can Feel", ambos estiveram no top 10 da música pop e alcançaram o primeiro lugar nas listas do R&B. O próximo single, "Free Your Mind" também esteve no top 10. Os dois últimos singles, "Give It Up Turn It Loose" e "Love Don't Love You" estiveram no top 40.

1994-98: A Saída de Robinson e EV3 [editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: EV3

Em 1995, O En Vogue esteve entre os numerosos vocalistas apresentados na música "Freedom", para a trilha sonora de Panther. Também em 1995, a integrante do grupo Terry Ellis gravou um álbum solo intitulado "Southern Gal", que rodou o top 10 de singles de R&B com "Where Ever You Are" (embora "Back Down Memory Lane" também tenha tido sucesso significativo) e o grupo fez uma participação No filme Batman Forever.

Em 1996, En Vogue gravou "Do not Let Go (Love)" para a trilha sonora do filme Set It Off. Lançado no outono, tornou-se o maior sucesso do grupo até agora; O single atingiu o segundo lugar no Hot 100, e 1 no R&B singles chart, e foi certificado platina pela RIAA. O single também seria o último com a integrante Robinson. Uma das apresentações finais de Robinson com suas companheiras de banda, foi em outubro daquele ano, quando o grupo cantou a versão final do Anthem Nacional no Atlanta-Fulton County Stadium em Atlanta, que veio no jogo cinco do World Series 1996.

Em resposta ao grande sucesso comercial de "Do not Let Go (Love)", o grupo firmemente começou a trabalhar em seu terceiro álbum. Quando o álbum estava quase terminando, Robinson decidiu deixar o grupo em abril de 1997 depois que negociações contratuais difíceis alcançaram um impasse. Apesar da partida repentina de Robinson, O En Vogue resolveu continuar como um trio (forçando o grupo a re-gravar algumas das faixas em seu próximo álbum que originalmente tinha Robinson em seu vocal principal).

O EV3, o terceiro álbum do grupo, foi lançado na primavera e estreou no 8º lugar nas paradas Billboard 200 e Billboard R&B. Babyface, escreveu e produziu "Whatever", que passou a se tornar um hit pop top-20, um top 10 R&B, enquanto também atingiu o quinto lugar no Hot Dance Music/Club Play chart. Em 26 de agosto de 1997, o single foi certificado ouro pela RIAA. O segundo single "Too Gone, Too Long" (que foi produzido por David Foster e escrito por Diane Warren) teve um sucesso mais modesto, conseguindo apenas o pico no top quarenta.

Apesar de ser certificado de platina e o álbum sendo nomeado para o Prêmio Grammy e Soul Train Lady of Soul, as vendas do EV3, não conseguiu viver até a expectativa comercial completa. Uma turnê mundial tinha sido planejada, mas foi cancelada.

Em 1998, O En Vogue gravou "No Fool No More" para a trilha sonora do filme, Why Do Fools Fall In Love, assim como uma versão de "I Want A Monster", para o especial Elmopalooza no ABC.

No ano seguinte, uma compilação de grandes sucessos, The Best of En Vogue, foi lançada.

2000-04: Masterpiece Theatre e nova integrante[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Masterpiece Theatre

Masterpiece Theatre foi lançado em maio de 2000. O álbum estreou nos Nº 67 e 33 na Billboard 200 e R&B Albums Charts, respectivamente. O primeiro (e único) single do álbum, "Riddle", alcançou o número 92 e 95 na lista da Hot 100 de R&B. Como resultado de vendas ruins, O En Vogue foi retirado da gravadora Elektra Records.

Em 2001, a integrante original Maxine Jones deixou o grupo, para se dedicar a sua família. Como resultado, Amanda Cole se juntou ao grupo. Ellis, Herron e Cole lançaram um álbum de natal, The Gift of Christmas. Logo após o álbum de natal, Cole também deixou o grupo e foi substituída por Rhona Bennett. Enquanto isso, o primeiro disco solo de Robinson "Dawn" foi lançado em 29 de janeiro de 2002. Durante a última parte de 2003, O En Vogue percorreu a Europa com Maxine Jones se juntando ao grupo para preencher o lugar de Cindy Herron, que estava de licença de maternidade.

2004-07: Soul Flower e reunião improvisada[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Soul Flower

Em 2004, O En Vogue (agora composto por Ellis, Herron e Bennett) lançou Soul Flower, na gravadora independente "33rd Street Records1". Enquanto o álbum não conseguiu entrar no Billboard 200, conseguiu atingir o pico no nº 47 nas paradas de R&B. Os álbuns gerou dois singles: "Losin 'My Mind" e "Ooh Boy", no entanto, não conseguiu traçar. Logo após a promoção ter terminado deste álbum, Maxine Jones voltou ao En Vogue, transformando o grupo de volta em um quarteto, pela primeira vez desde 1996. O grupo se uniu com Boyz II Men, para datas de concertos selecionados durante o verão de 2004. Naquele mesmo ano, O En Vogue estampou a capa da revista R&B, Showcase.[10]

Em 2005, depois de oito anos de ausência, Robinson voltou ao En Vogue. As quatro integrantes originais, passaram a assinar com uma das maiores empresas de gestão da indústria, The Firm Management Group. Em setembro, elas se juntaram as Salt-N-Pepa, para a primeira apresentação conjunta dos grupos, do seu hit de 1994, "Whatta Man" no "VH-1's Hip Hop Honors", e fizeram uma breve turnê juntas. Elas também ganharam outra indicação ao Grammy para o single "[What What Fuss]", que incluía Stevie Wonder e Prince na guitarra. O grupo também apareceu no videoclipe da canção. Depois de não concordar em termos de negócios, Robinson mais uma vez optou por sair do grupo, e Bennett retornou. O En Vogue continuou a realizar, datas de shows na América do Norte com Terry Ellis, Maxine Jones, Cindy Herron e Rhona Bennett. Esta formação também viu o grupo regressar na Europa e Japão, para datas de concertos selecionados. Durante este tempo, O En Vogue uniu-se com a cantora belga Natalia, para uma canção chamada "Glamorous", onde os vocais de Rhona Bennett são apresentados. O single alcançou a posição de número 2 nas paradas belgas e foi seguido por um lançamento em DVD do concerto, que foi certificado de platina dupla.

2008-11: Retorno e saída de Robinson[editar | editar código-fonte]

En Vogue performando durante a turnê de reunião do grupo (2009).

Em 24 de junho de 2008, a formação original do En Vogue apareceu no BET Awards, cantando com Alicia Keys, SWV e TLC, como uma homenagem a grupos de garotas da década de 1990. Com a homenagem, O En Vogue recebeu o vigésimo oitavo maior número de hits no site Rock on the Net, para o mês de junho de 2008. No mês seguinte, o grupo subiu para a décima segunda posição. A partir de 30 de junho, Robinson afirmou através de um site de fãs do En Vogue no Yahoo!, que ela realmente havia retornado ao En Vogue. Em 6 de agosto, as integrantes originais da banda, apareceram na estação de televisão KTLA de Los Angeles e anunciaram que se reuniriam e fariam shows ao redor do país durante a última parte de 2008. Além disso, O En Vogue se apresentou no Essence Music Festival de 2009, no Louisiana Superdome em Nova Orleans. Elas continuaram a turnê pelos Estados Unidos. Em outubro de 2010, a banda realizou seu primeiro show no Reino Unido, após 18 anos em Londres.

Em 26 de setembro de 2011, um novo single chamado "I'll Cry Later" foi enviado para as estações de rádio contemporâneas. Em dezembro de 2011, Dawn Robinson deixou o En Vogue, mais uma vez.

2011-15: Brigas na justiça e saída de Maxine Jones e Rhona Bennett[editar | editar código-fonte]

Em 8 de maio de 2012, após especulações Cindy Herron anunciou na página oficial do En Vogue no Facebook, que nenhum novo álbum estava sendo preparado. O En Vogue fez turnê em 2012. Em junho de 2012, Rhona Bennett, que estava preenchendo a ausência de Robinson, anuncia em seu Facebook que ela estava ensaiando com o grupo, insinuando que ela estava novamente de volta ao grupo substituindo Robinson.

Em agosto de 2012, Maxine Jones, assim como Dawn Robinson, deixaram o grupo e o grupo continou a buscar duas novas integrantes, Durante este tempo, elas adicionaram a integrante Shaunté Usual à formação do grupo.[11][12] Herron e Ellis continuariam a fazer turnês como En Vogue, com Rhona Bennett. Foi também anunciado que as integrantes estavam em briga na justiça, pelo uso do nome da banda; Um juiz determinou que Herron e Ellis, como detentoras do nome do grupo. Herron e Ellis entraram com uma ação contra Jones e Robinson, exigindo US $ 1 milhão pelo uso não autorizado do nome, embora o pedido de danos tenha sido definitivamente considerado sem mérito, já que Herron e Ellis não podiam demonstrar o dano causado à empresa pela utilização do nome por Jones (Embora Robinson tenha sido nomeada no processo, ela não estava diretamente envolvida na disputa, já que ela havia se renegado dos direitos de usar o nome, quando ela saiu da banda anos antes).[13]

No final de 2012, Robinson e Jones anunciaram que iriam lançar um novo grupo chamado "Heirs to the Throne".[14][15] Em 2013, Robinson decidiu não começar um novo grupo com Jones e se juntou ao elenco do reality show "R&B Divas: L.A".[16] No início de 2013, Jones começou uma turnê com Alison Carney e Maria Freeman, como sua nova formação do En Vogue, intitulada En Vogue to the Max.[17][18][19] Jones mais tarde perdeu o direito de usar o nome "En Vogue"[20] e embarcou em uma carreira solo com seu single de estréia "Did I I" estreando em 2014. Ela mais tarde teve que pedir estado de falência devido ao processo e dívida.[21] She later had to file for bankruptcy due to the lawsuit and debt.[22]

Em julho de 2014, En Vogue assinou com a Pyramid Records.[23][24] Em novembro de 2014, elas lançaram An En Vogue Christmas. No mesmo mês, Robinson ameaçou processar Lifetime se usassem o nome "An En Vogue Christmas".[25] Em dezembro de 2014, En Vogue lançou três singles: "Emotions", "A Thousand Times" e "O Holy Night", que foram apresentados no filme "Lifetime An En Vogue Christmas".

Em fevereiro de 2015, Rufftown Entertainment entrou com uma ação judicial contra a En Vogue por violação de contrato. O dono de Rufftown, Rene Moore, está buscando $310 milhões do grupo.

2017-presente: Electric Café e nova turnê[editar | editar código-fonte]

O novo álbum de estúdio do En Vogue, Electric Café,[26] será lançado durante o quarto trimestre de 2017[27] e inclui contribuições de Raphael Saadiq, Dem Jointz, bem como a equipe de produção Foster & McElroy.[28] O Electric Café será lançado pela eOne Music[29] e terá uma versão mundial física e digital no iTunes, Amazon e Spotify.[30] O single promocional, "Deja Vu", foi lançado em 4 de abril de 2016,[31] seguido pelo lançamento do buzz-single "I'm Good", em 2 de maio de 2017.

Para o Love of Music Tour foi a sexta turnê de concertos da En Vogue e foi anunciada em 8 de fevereiro de 2017.[32] A turnê européia lançou em 6 de abril de 2017 em Dublin, na Irlanda e concluiu em Bremen, na Alemanha, em 25 de abril.[33]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Turnês[editar | editar código-fonte]

  • Born To Sing Tour (1990)
  • Funky Divas Tour (1992)
  • EV3 Tour (1997)
  • En Vogue Live! (2005)
  • En Vogue: 20th Anniversary Tour (2010–11)
  • For The Love of Music (2017)

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Biography - En Vogue Billboard.com. Retrieved on February 17, 2015
  2. «Who Run The World? The Top 10 Best Selling Girl Groups Of All Time». MadameNoire. 17 de Abril de 2013 
  3. «Remember En Vogue? Well they're BACK!». Metro. 17 de abril de 2015 
  4. «Ring in 2016 with En Vogue». Fox10tv.com. 17 de abril de 2015 
  5. Hickson, Ally. «Why Aren't These Women In The Rock & Roll Hall Of Fame?» 
  6. En Vogue | Music Artist | Videos, News, Photos & Ringtones | MTV. MTV.com
  7. Inc, Nielsen Business Media (17 de abril de 2015). «Billboard». Nielsen Business Media, Inc. – via Google Books 
  8. «Top 10 Girl Groups Of All Time». Billboard 
  9. http://www.billboard.com/articles/pop-shop/girl-group-week/6070107/top-40-girl-group-songs-of-all-time
  10. «2005 Issue of R&B Showcase Magazine features article on Gil www.rhythmandbluesshowcase.com to order». heartfeltshowbiz.com 
  11. «Dawn Robinson on Twitter». Twitter 
  12. «Twitpic - Share photos and videos on Twitter». TwitPic 
  13. TMZ Staff (17 de Abril de 2013). «Celebrity Justice: En Vogue Legal War Settled... Losers Stripped of Name». TMZ.com. Consultado em 17 de Abril de 2013 
  14. En Vogue Performs at B.B. Kings in NYC Parlé Mag Online. Retrieved on May 11, 2013
  15. Heirs to the Throne Official Twitter Page Twitter.com. Retrieved on May 11, 2013
  16. Kelly Price, Chante Moore, En Vogue's Dawn Robinson Among 'R&B Divas: LA' Cast Billboard. Retrieved on May 11, 2013
  17. CANCELLED: En Vogue to the Max starring Maxine Jones Seven Venues. Retrieved on May 11, 2013
  18. Maxine Jones Appeals En Vogue Decision BET News. Retrieved on May 11, 2013
  19. EnVogue performs half-time at the Detroit Piston's game on Monday March 18th Twitter.com. Retrieved on May 11, 2013
  20. «Maxine Jones: Why En Vogue Broke Up & Why She'll Never Work With Them Again - RumorFix - The Anti Tabloid». RumorFix - The Anti Tabloid 
  21. Maxine Jones: Why En Vogue Broke Up & Why She’ll Never Work With Them Again. You Know I Got Soul. Retrieved on February 17, 2015
  22. Maxine Jones I Gotta Have 'En Vogue' Again 'Cause I'm Broke As a Joke. TMZ. Retrieved on September 9, 2014
  23. En Vogue | Pyramid Records. Pyramid Records. Retrieved on September 1, 2014.
  24. En Vogue Vocal Outtakes for New Album "Electric Café". Youtube.com. Retrieved on December 25, 2014
  25. Dawn Robinson threatens to sue Lifetime over En Vogue movie. The Grio. Retrieved on November 23, 2014
  26. Editor, Brennan Williams Pop Culture; Post, The Huffington (2 de dezembro de 2016). «En Vogue Dish On Their Music Comeback And Female Empowerment». The Huffington Post. Consultado em 28 de dezembro de 2016 
  27. «Electric Cafe Update» 
  28. «En Vogue Interview on WGN TV» 
  29. «Platinum-Selling Trio En Vogue Signs Worldwide Deal with Entertainment One» 
  30. «En Vogue's Cindy Herron-Braggs, Forever a Funky Diva» 
  31. «En Vogue Grammy nominated R&B/Pop vocal group». www.envoguemusic.com 
  32. «For the Love of Music Tour release» (PDF) 
  33. «En Vogue announce For the Love of Music Tour» 
Flag of the United States.svgGuitarra masc.png Este artigo sobre uma banda ou grupo musical dos Estados Unidos, é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.