Girl group

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Girl groupTLC_No_Scrubs.jpg
Origens estilísticas 1930s-1965: Dança de salão, Swing, Jump blues, Rhythm and Blues, Rock and roll, Soul music, Gospel, Pop tradicional

1965-2000s: Disco, R&B, Power pop, Pop rock, Dance music 2000s: Pop punk, Indie rock, Indie pop, Garage rock, Dance-punk, Pop Rap, Emo/Post-hardcore, New rave, Electropop, EDM

Contexto cultural 1930s Estados Unidos
Instrumentos típicos Vocal, violão, sampler, sequenciador, guitarra elétrica, baixo, bateria, teclado.
Popularidade Mundial
Formas derivadas Boy bands, Twee pop, Riot grrrl, Indie pop, Bubblegum pop, Yé-yé
Subgêneros
J-pop, K-pop
Gêneros de fusão
Pop rock, Pop punk, Indie rock, Indie pop, Dance-punk
Outros tópicos
Motown Records, Cultura popular, Pós-modernidade, Consumismo
Fifth Harmony - uma das maiores girl group dessa década.

/Girl group é um grupo uvocal só de mulheres ou garotas que geralmente cantam e dançam juntas ou que também tocam instrumentos. Nos Estados Unidos eles denominam girl group como um grupo de garotas que cantam e girl band de garotas que tocam instrumentos. A a onda de grupos de música pop formado por mulheres floresceram no final da década de 1950 e início da década de 1980 entre o declínio do rock and roll e a Invasão Britânica, onde muitos dos quais foram influenciados pelo estilo doo-wop.[1] [2]

História[editar | editar código-fonte]

As girl groups emergiram no final da década de 1950 como um grupo de cantoras que cantavam músicas escritas por um grande time de compositores, em 1959, The Primettes um quarteto americano, formado por Diana Ross, Florence Ballard, Betty McGlown e Mary Wilson, que ficou trio em 1962 e viraram The Supremes, formado por Ballard, Ross (cantora líder) e Wilson que foi um dos grupos de garotas mais famoso mundialmente até 1977, e esse foi um grupo com muitas substituições, como McGlown por Barbara Martin, Ballard ser substituída por Cindy Birdsong, Ross por Jean Terrell e etc. Mary Wilson foi a única a ficar até o final sendo cantora original desde 1959.[3]

Nos anos 70 e início dos anos 80 teve uma profusão de grupos de disco, new wave e pop dance.

No final dos anos 80 e também nos anos 90 surgiram os grupos de estilo pop manufaturado e às vezes fabricado (escolhiam as garotas para fazer parte de um grupo como por exemplo as Spice Girls) e os gêneros mais conhecidos nessa época eram o teen pop e o R&B. Um dos grupos mais populares da época foi o TLC que se tornou o grupo feminino que mais vendeu na história da música nos E.U.A.

Nos anos 2000, as girl groups mudaram de estilo de música e passaram para o bubblegum pop (pop chiclete), R&B/Hip Hop, música urbana e pop rock. Um bom exemplo são as Destiny's Child, consideradas em 2006 pelo World Music Awards, o grupo feminino que mais vendeu discos de todos os tempos. Outros grupos com sucesso nesta década foram Sugababes, Girls Aloud e The Pussycat Dolls.

Na década de 2010, as girl groups voltaram com estilo pop, geralmente lançadas sobre Talent shows e programas de televisão que montam grupos e as lançam para o sucesso. Os exemplos mais conhecidos atualmente é o Fifth Harmony, G.R.L. e o Little Mix.

Outros exemplos de sucesso são as sul-coreanas: Girls' Generation, Wonder Girls, 2NE1, F(x) e T-ara, que compartilham sucesso entre a Ásia e o mundo. Assim como o maior girl group japonês da história, o AKB48.

Lista de girl groups[editar | editar código-fonte]

Aqui estão listados alguns exemplos de girl groups, grupos vocais que não tocam instrumento. Outros exemplos, veja os artigos na categoria Girl groups.

  • Bandana - Quinteto argentino formado no programa Popstars. Durou de 2001 a 2004.
  • Cleopatra - Quarteto britânico de R&B/Pop formado por irmãs, em atividade desde 1998.
  • Fin.K.L - Quarteto sul-coreano surgido em 1998, onde a cantora Lee Hyori iniciou a carreira. O nome vem de Fin Killing Liberty.
  • Girls United - Trio norte-americano formado com a junção de ex-integrantes das girl groups Girlicious e Velvet Angels.
  • Girl Thing - Quinteto britânico formado em 1998 por Simon Cowell que durou até 2001. Em 2013, o grupo voltou e participou da segunda temporada do programa inglês The Big Reunion.
  • Juice - Trio holandês de R&B que apareceu no início dos anos 2000 com o single "I'm Not in Love".
  • Lollipop - Quinteto italiano formado no programa Popstars em 2001.
  • Meia Soquete - Quarteto brasileiro formado por Calu Blancas Zulauf, Adriane Galisteu, Débora Calijiuri e Anne Cinthya Ramos. Gravou dois álbuns e era atração garantida nos programas de auditório da década de 1980.
  • Nobody's Angel - Quarteto americano que apareceu no filme Model Behavior (2000), estrelado por Justin Timberlake. Durou de 1998 a 2002.
  • Pearls Negras - Trio brasileiro de hip-hop do Rio de Janeiro formado por Mariana Alves, Alice Coelho, e Jeni Loyola.
  • Stooshe - Trio britânico de R&B surgido em 2010. Lançaram em 2013, o álbum de estreia London with the Lights On.
  • Wonderland - Quinteto irlandês que durou de 2008 a 2011. O grupo foi formado por Louis Walsh e pelo ex-Westlife Kian Egan. Foi lançado um EP, um álbum homônimo e três singles.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Rutledge, Meredith E. (15/04/2013). "The Fabulous Girl Groups | The Rock and Roll Hall of Fame and Museum". Rockhall.com.
  2. "Girl Groups - A Short History". History-of-rock.com.
  3. Linda Holtzman (2000). Media messages: what film, television, and popular music teach us about race, class, gender, and sexual orientation M.E. Sharpe [S.l.] p. 89. 0765603373, 9780765603371. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]