Sugababes

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Sugababes
A última formação do Sugababes em 2011. Amelle Berrabah, Jade Ewen e Heidi Range.
Informação geral
Origem Londres
País  Inglaterra
Gênero(s)
Instrumento(s) Vocais
Período em atividade 1998—2011
Gravadora(s)
Afiliação(ões)
  • Mutya Keisha Siobhan
Ex-integrantes Siobhán Donaghy
Mutya Buena
Keisha Buchanan
Heidi Range
Amelle Berrabah
Jade Ewen

Sugababes foi um girl group pop inglês, formado em 1998 com as integrantes fundadoras Siobhán Donaghy, Keisha Buchanan e Mutya Buena.[1][2] Seu primeiro álbum, One Touch, foi lançado no Reino Unido pela London Records em 27 de novembro de 2000. O álbum alcançou um sucesso moderado, ficando em 26º lugar em abril de 2001 e, eventualmente, ganhou certificado ouro.[3] Em 2001, Donaghy partiu do grupo em meio a rumores de desentendimentos com Buchanan e o grupo foi retirado da gravadora. Com a introdução de Heidi Range, o grupo começou a experimentar um maior nível de sucesso comercial, embora mantendo a aclamação da crítica que tinham conseguido com seu álbum de estreia. Elas lançaram três álbuns de estúdio antes de Buena anunciar sua saída em dezembro de 2005, levando Amelle Berrabah a substituí-la. Na sequência do lançamento de seu primeiro álbum de greatest hits, a nova formação lançou dois álbuns de estúdio. Em setembro de 2009, após 11 anos com as Sugababes, Buchanan, a última integrante original, foi substituída por Jade Ewen.[4][5] Range, Berrabah e Ewen lançaram o sétimo álbum de estúdio do grupo, Sweet 7, em 2010, depois que elas assinaram com a RCA Records, antes de anunciar um hiato indefinido em 2011. Em setembro de 2013, Jade disse que a banda havia se separado definitivamente em em 2011.[6] A formação original da banda foi reformada em 2012, com o novo nome Mutya Keisha Siobhan.[7]

Trajetória[editar | editar código-fonte]

1998–2001: One Touch: A Formação Original[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: One Touch

O grupo foi criado, quando Keisha Buchanan e Mutya Buena, amigas desde os oito anos de idade, conheceram Siobhán Donaghy em uma festa, quando tinham apenas 13 anos, e lá foram apresentados por Ron Tom. Buena e Donaghy já trabalhavam separadamente com Ron Tom, e quando foram filmar o vídeo da canção Overload, foi sugerido que ficaria mais interessante com uma terceira integrante.

Keisha Buchanan foi convidada por sua amiga Mutya para assistir às gravações e questionada sobre suas habilidades vocais, foi convidada a se juntar a elas. O nome "Sugababes" origina do apelido de Buchanan "Sugar Baby".[8] Aos catorze, as três conseguiram um contrato com a gravadora "London Records" e começaram a se chamar "Sugababes".[9]

O single de estréia foi "Overload" que atingiu o top 10 nas paradas inglesas e foi indicado ao Brit Awards, renomado prêmio da indústria britânica.[10][11] O álbum "One Touch" foi co-escrito pelas integrantes com a ajuda do produtor musical Cameron McVey.[12] O álbum produziou outros três hits no top 20 das paradas, "New Year", "Run for Cover" e "Soul Sound".[13]

Durante a turnê do álbum, a integrante Siobhán Donaghy deixou o grupo, inicialmente alegando que gostaria de seguir uma carreira em Moda.,[9] Desde sua partida, Siobhán já lançou dois álbuns a solo. Heidi Range, foi logo anunciada como substituta de Siobhán em 2001.[14]

Mesmo tendo atingido 26° lugar nas paradas dos álbuns ingleses e tendo um resultado ainda melhor na Alemanha, onde atingiu o 7° lugar, a gravadora London Records decidiu quebrar o contato com o trio.

2002–03: Angels with Dirty Faces: Sucesso Comercial[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Angels with Dirty Faces

O trio já estava trabalhando em novo material com a nova integrante Heidi Range quando conseguiram um contrato com uma nova gravadora, desta vez a gravadora "Island Records". O primeiro single na nova gravadora foi "Freak Like Me" produzida pelo renomado produtor "Richard X".A canção se tornou o primeiro single #1 da banda, e o vídeo marcou a estréia de Heidi Range.

O segundo single lançado com a nova integrante, intitulado "Round Round", produzida pelo time de produtores "Xenomania", foi o segundo #1 do grupo e deu início a uma carreia internacional mais sólida, atingindo posições respeitáveis em mercados como Nova Zelândia e Austrália.

Com estes dois singles #1, o segundo álbum foi finalmente lançado, com o título "Angels with Dirty Faces". O álbum estreou em #2 no Reino Unido e foi um sucesso comercial em toda Europa, eventualmente recebendo o certificado "Triple Platinum" (Platina Tripla) no Reino Unido e vendendo mais de um milhão de cópias na Europa.[15]

O terceiro single do álbum, é uma balada chamada "Stronger", que garantiu mais um hit no top 10 no Reino Unido. O single foi lançado no formato "double A-side", ou seja, duas canções foram promovidas simultaneamente. A canção que acompanhava "Stronger", foi "Angels With Dirty Faces", que mais tarde se tornou música tema, somente na Inglaterra, do filme "Garotas Super Poderosas".

O quarto single, "Shape", usa como fundo a canção "Shape of My Heart" do cantor Sting. A música antingiu a #11 colocação no Reino Unido e obteve relativo sucesso comercial em outros países europeus. O single continha a versão ao vivo do seu primeiro hit #1 "Freak Like Me" que foi gravado durante o Brit Awards de 2003. Nesta premiação o trio ganhou o prêmio de "Melhor Ato Dance Britânico".

2003–05: Three: Solidificação da Carreira[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Three
Sugababes em Maio de 2005

O terceiro álbum do trio, chamado "Three" foi lançado no final de 2003 e atingiu a #3 colocação nas paradas. O primeiro single deste álbum, "Hole in the Head", produzida novamente pelo time de produção "Xenomania" atingiu a 1ª colocação na parada dos singles no Reino Unido e foi o primeiro single a conseguir uma posição nas paradas americanas, atingindo a posição #96.[16][17]

O 2° single, "Too Lost in You", que fez parte da trilha sonora do filme "O Amor Acontece", foi escrita por "Diane Warren" e foi mais um hit no top 10 britânico. A canção obteve ótima repercussão, inclusive fazendo sucesso no mercado asiático. O 3° single, "In the Middle", lançado em 2004, atingiu #8 no Reino Unido. O 4° e último single retirado do álbum "Three" foi a balada "Caught in a Moment", que também atingiu #8 no Reino Unido.

Em 2004, o trio se uniu a banda "Coldplay", e cantores como "Dido" e "Robbie Williams" para gravar a música "Do They Know It's Christmas?", originalmente de 1984. A canção faz parte da fundação BAND AID, que tem como objetivo erradicar a fome na Etiópia.[18]

Depois de um período fora da indústria musical, o trio começou a gravar o seu 4° álbum. Além disso, a integrante Mutya Buena anunciou estar grávida. A criança nasceu em março de 2005. O grupo voltou a se apresentar, depois de mais de um ano de hiato, no "Live 8". Neste período de hiato trabalharam com diversos escritores e produtores, incluindo o produtor americano "Dallas Austin", conhecido por produzir hits para "TLC", "Madonna", "Gwen Stefani" e outros.[19]

2005–06: Taller in More Ways e Overloaded: The Greatest Hits: Nova Integrante[editar | editar código-fonte]

A nova formação do Sugababes em 2006

Em 2 de outubro de 2005, a faixa "Push the Button", produzida por Dallas Austin estreou em #1 no Reino Unido, dando ao grupo seu quarto single #1.[20][21] O single vendeu impressionantes 300 mil cópias, somente no Reino Unido e foi indicado ao Brit Awards como melhor single do ano. A canção obteve ainda mais êxito nas paradas australianas, americas e neo-zelandesas.[22]

Em 16 de outubro de 2005, "Taller in More Ways", se tornou o 1° álbum do grupo a atingir a #1 colocação na parada de álbuns. Nesta mesma data, o grupo celebrou ser o #1 em diversas paradas: álbuns, singles, execuções nas rádios e downloads oficiais.[23]

Uma aparente doença não permitiu Mutya Buena de promover o novo single "Ugly", caso que não impediu que o single obtivesse muito sucesso, atingindo a #3 colocação nas paradas do Reino Unido.[24] No dia 21 de dezembro de 2005 foi anunciado que Mutya havia deixado o grupo Sugababes.[25] De acordo com um pronunciamento no site oficial, "a decisão de Mutya foi puramente por razões pessoais e ela continuará amiga das integrantes Keisha e Heidi". Keisha se pronunciou a respeito da partida de Mutya dizendo que todos sentiriam a falta de Mutya, mas estavam cientes de que havia um lugar para trazer uma nova integrante ao Sugababes e continuar seu legado.[25] Amelle Berrabah se juntou ao grupo no fim de dezembro.[25]

O 3° single do álbum foi uma nova versão da canção "Red Dress", agora com os vocais de Amelle Berrabah substituindo os vocais de Mutya Buena. A música foi o terceiro hit top 5 consecutivo do grupo, estreiando na #4 colocação.[26] A nova edição do álbum lançado no começo de 2006, continha três músicas re-gravadas com os vocais de Amelle, e uma faixa inédita, co-escrita por Amelle, Keisha e Heidi. A re-edição estreou na 18° colocação nas paradas dos álbuns.[27] Logo após o lançamento da re-edição, "Taller in More Ways" foi certificado platina, vendendo mais de um milhão de cópias na Europa.

O último single de "Taller in More Ways" foi "Follow Me Home", lançado somente no Reino Unido, atingindo a #32 posição, se tornando o single com o pior desempenho do grupo.[28] Sugababes retornaram ao estúdio para trabalhar em um 5° álbum, mas na metade de 2006, por razões contratuais, gravaram duas canções inéditas para lançar uma compilação com todos os seus hits. Intitulado "Overloaded: The Singles Collection", teve como 1° single, a canção "Easy", que atingiu a 8ª colocação no Reino Unido. O álbum foi lançado uma semana depois, atingindo a 3ª colocação na parada dos álbuns mais vendidos. A compilação contêm todos os hits lançados desde seu primeiro álbum "One Touch" até "Taller in More Ways", porém sem as canções "New Year", "Soul Sound", "Angels With Dirty Faces" e "Follow Me Home". Um DVD com os clipes contidos no CD foi lançado simultanemanete, assim como uma edição especial do CD que continha um CD com performaces ao vivo.

No fim de 2006, Sugababes anunciou que faria uma colaboração com o grupo Girls Aloud para participar do evento "Comic Relief". O evento sempre tem a tradição de lançar um single benificente. A canção em questão é um cover da canção "Walk This Way" da banda "Aerosmith". O sucesso da canção garantiu ao grupo, em conjunto com o grupo "Girls Aloud", mais um #1 no Reino Unido. Se tornando então seu #5 single, e o 1° com a nova integrante Amelle Berrabah.[29] Também foi o inico da "Overloaded: The Singles collection Tour".

2007–09:Change e Catfights and Spotlights: Sucesso[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Change e Catfights and Spotlights

Depois de uma bem sucedida turnê para promover o álbum Greatest Hits, o grupo retornou ao estúdio em abril de 2007 para trabalhar em mais canções para um novo álbum, desta vez, com canções inéditas com a nova integrante Amelle Berrabah. O grupo trabalhou novamente com "Dallas Austin", "Xenomania" e também com o produtor "William Orbit".

Terceira formação do Sugababes em abril de 2008 durante a Change Tour, a sua maior turnê até à data

Como as regras nas paradas inglesas mudaram, muitos artistas adotaram uma posição para se adequar a estas novas regras. O grupo lançou o 1° single do novo álbum, intitulado "About You Now", para download no dia 24 de setembro, para que uma semana depois, no dia 1o de outubro, lançar o single físico. A canção foi produzida por "Dr. Luke", que é mais conhecido por produzir artistas como Kelly Clarkson, Avril Lavigne, Pink e escrita pela cantora/escritora "Cathy Dennis", que escreveu hits como "Can't Get You Out Of My Head" de Kylie Minogue e "Toxic" de Britney Spears. O single "About You Now" obteve extremo êxito em apenas uma semana e garantiu a Sugababes seu 6° #1.[30] Isto marca Sugababes como primeiro artista a obter o #1 somente com downloads.

O álbum "Change" foi lançado e conseguiu boas posições.[31] Ainda rendeu mais dois singles de sucesso.

O álbum "Catfights and Spotlights" foi lançado no Reino Unido a 20 de Outubro de 2008, sendo composto por 12 canções.[32] O primeiro single do album foi "Girls", lançado no mês de Outubro. O álbum alcançou o oitavo lugar do top do Reino Unido, vendendo mais de 23,000 copias na primeira semana. O andamento deste album no top do Reino Unido foi uma desilusão comparado com os seus albums anteriores, apesar de ser considerado um bom álbum. O segundo e último single do álbum foi "No Can Do". As Sugababes não planejam qualquer turnê para 2009, para poderem se concentrar na produção do novo album, com grandes produtores.[33][34]

2009–10: Sweet 7: e saída de Keisha Buchanan[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Sweet 7

As Sugababes retornam com o primeiro single de seu 7° álbum, intitulado Get Sexy, produzido por grandes produtores de Los Angeles, a música mistura batidas de electropop e R&B na medida certa. O single foi lançado no dia 30 de Agosto e debutou na posição #2 nas paradas do Reino Unido.[35]

O novo single mostra um novo rumo e estilo, mas ainda com aquele inconfundível som Sugababes. A primeira exibição da música foi no Scott Mills Radio 1 Show no dia 07 de julho de 2009 e o clipe estreou no final de Julho. Além disso, a canção foi bem recebida pelos críticos e o clipe também.

Jade Ewen perfomando com as Sugababes em 2011, após a partida de Buchanan.

Depois de muitos rumores a indicarem que seria Amelle a abandonar o grupo,[36] surgiu finalmente o anuncio de que é Keisha Buchanan quem está deixando a banda. A cantora era único elemento que restava da formação original e revelou que não foi por sua vontade que abandonou a banda.[37] Falta de comunicação e quebra de confiança são os motivos apontados por Keisha para justificar a decisão drástica.[4]

A banda preparou-se para lançar em Novembro o novo álbum, Sweet 7. E em seguida anunciou a substituta para Keisha: a candidata do Eurovision Jade Ewen, que lançou no começo de outubro, o que seria o primeiro single "My Man" do seu primeiro álbum, ainda sem título, em carreira solo, desde a saída do grupo "Trinity Stone" e desde a melhor posição pelo UK já ficou no Eurovision, a de quinto lugar. Jade Ewen cancelou o lançamento do album, que ainda estava em processo de produção, para se juntar as Sugababes.[5]

O novo membro, Ewen, foi levado para os Estados Unidos para filmar o videoclipe do single "About a Girl" poucos dias depois de ter sido anunciado com ao substituta de Buchanan no grupo.[38] "About a Girl" alcançou o número 8 no Reino Unido,[39] durante um cronograma de promoção do single, Berrabah teve que voar para a Áustria para um tratamento de esgotamento nervoso resultante dos conflitos que a banda enfrentava naquele momento,[40] O álbum Sweet 7 que já estava todo gravado e concluído, para o lançamneto em 23 de Novembro, teve que ser adiado, pois estava sendo regravado, pois os vocais de Jade substituirão os da antiga integrante. "Wear My Kiss" foi confirmado como lançamento em fevereiro de 2010 como o terceiro single,[41] "Wear My Kiss" estreou e alcançou o 7º lugar no Reino Unido,[42] fazendo do Sweet 7 o primeiro álbum de Sugababes desde Taller in More Ways a não conter pelo menos três top dez. O álbum estreou e chegou ao número 14 no Reino Unido.[43]

Em março de 2010, a ex integrante do grupo, Mutya Buena solicitou à Autoridade de Marcas Européias a propriedade do nome do grupo. O pedido foi apresentado em meio à saída de Buchanan, em que Buena insistiu que "os Sugababes terminaram" já que não havia nem uma integrante da formação original no grupo.[44] Confirmou-se que Buena tinha obtido direitos para usar o nome em papel, papelão e mercadorias; Nomeadamente papéis de papelaria, papel de embrulho de presente e papel embrulhando fitas.[45][46] Também foi revelado no mesmo mês que que o grupo estava deixando o selo Roc Nation, o motivo seria às vendas fracas do ultimo álbum.[47][48][49][50]

2011–13: Reunião da formação original e fim do grupo[editar | editar código-fonte]

As Sugababes inicialmente começaram a gravar um oitavo álbum de estúdio em abril de 2010.[51] Em 2011, o grupo e sua gestão Crown Talent & Media Group deixaram sua gravadora de dez anos, Island Records, para um novo acordo de distribuição de três álbuns com o Sony Music RCA Records.[52] Em julho de 2011, as Sugababes comentaram seu novo álbum, afirmando: "É um pouco mais escuro, mais forte e muito nervoso."[53] Em setembro de 2011, a banda afirmou que o novo álbum irá mostra a personalidade das integrantes: "Parece que nossas personalidades são realmente parte deste álbum".[54]Seu single promocional sob o titulo de "Freedom", foi lançado gratuitamente em 25 de setembro de 2011.[55] O grupo iniciou um hiato por tempo indefinido, no final de 2011, Para que as integrantes possam trabalhar em projetos individuais.[56] Heidi participou da competição "Dancing on Ice",[57] Berrabah começou a trabalhar em um material solo[58] E Ewen participou como concorrente no reality show "Celebrity Splash!"[59]

Em 20 de julho de 2012, Donaghy, Buena e Buchanan confirmaram a sua reunião, após rumores.[60] O trio original não será capaz de lançar músicas sob o nome "Sugababes", como ele ainda estáva sendo usado no momento pelas atuais integrantes da banda. Elas em vez disso, vão lançar músicas sob o novo nome da banda, "Mutya Keisha Siobhan".[61]

Em 15 de março de 2013, Ewen confirmou que os Sugababes gravariam músicas novas "antes do fim do ano", afirmando: "Acho que provavelmente vamos voltar juntas novamente no final do ano. Não há data de lançamento em breve."[62] Em 16 de maio de 2013 Amelle Berrabah revelou que o grupo estava escrevendo material novo para seu novo álbum e esperava lançar novas músicas em 2014.[63] No entanto, a colega Jade Ewen expressou mais tarde seus sentimentos em relação ao futuro do grupo, sendo incerta, afirmando que o grupo está "praticamente acabado", o que levou a relatos sugerindo que o grupo teria definitivamente acabado. Porém Berrabah desmentiu sua companheira de banda, afirmando que o Suagababes não havia acabado e que acreditava que o grupo voltaria a se reunir no final de 2014.[64] Portanto, não tem certeza sobre quais são as futuras intenções da banda.[65] Em 6 de setembro de 2013, foi publicada uma entrevista no qual Ewen confirmou que o grupo definitivamente havia se separado em 2011 e já não voltariam mais, e que era injusto fazerem os fãs acreditarem que elas voltariam.[6][66]

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Integrantes[editar | editar código-fonte]

Linha do tempo[editar | editar código-fonte]

Turnês[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Sugababes Biography». Top40-Charts. Consultado em 6 de outubro de 2015. 
  2. MacKenzie Wilson. «Sugababes». allmusic. Consultado em 6 de outubro de 2015. 
  3. «Album artist 792 - The Sugababes». Tsort. Consultado em 6 de outubro de 2015. 
  4. a b «Notícias MTV: Keisha sai das Sugababes». MTV.pt. 29 de setembro de 2009. Consultado em 6 de outubro de 2015. 
  5. a b Chris O’Gorman (Setembro de 2009). «Jade Ewen Replaces Sugababe Keisha!». Mobo. Consultado em 6 de outubro de 2015. 
  6. a b «“O Sugababes acabou”, afirma uma de suas atuais integrantes». POPline. 1 de agosto de 2013. Consultado em 4 de abril de 2014. 
  7. «Original Sugababes come up with catchy new relaunch name... Mutya Keisha Siobhan». Daily Mail. 19 de julho de 2012. Consultado em 26 de julho de 2012. 
  8. «Siobhan Donaghy – The one that got away.». PonyStep. Consultado em 2 March 2010. 
  9. a b «Sugababes Video, Pictures, Music». Australia: AskMen. Consultado em 22 November 2011. 
  10. «23 September 2000 Top 40 Official UK Singles Archive». Official Charts. 23 September 2000. Consultado em 22 November 2011. 
  11. Raphael, Amy (22 June 2003). «Sweetness follows». The Guardian (London [s.n.]). Consultado em 22 June 2003. 
  12. «Album Credits – One Touch». Artist Direct.com. Consultado em 17 December 2006. 
  13. «Sugababes bio». 7digital.com. Arquivado desde o original em 27 September 2007. Consultado em 7 October 2008. 
  14. «Artists». Surge.co.uk. Consultado em 16 December 2006. 
  15. «Platinum Europe Awards 2003». ifpi.org. Consultado em 17 December 2006. 
  16. «25 October 2003 Top 40 Official UK Singles Archive». Official Charts. 25 October 2003. Consultado em 22 November 2011. 
  17. «Sugababes Music News & Info». Billboard. Consultado em 22 November 2011. 
  18. «Band Aid». bobgeldof.info. Consultado em 15 December 2006. 
  19. Cartner-Morley, Jess (16 September 2005). «Mean Girls». The Guardian (London [s.n.]). Consultado em 24 May 2010. 
  20. «Official | Medicaid at». Theofficialchart.com. Consultado em 22 November 2011. 
  21. «2005 The Number One Albums». Official Charts. Consultado em 22 November 2011. 
  22. Steffen Hung. «Sugababes – Push The Button». australian-charts.com. Consultado em 22 November 2011. 
  23. «Entertainment | Sugababes secure UK chart double» BBC News [S.l.] 16 October 2005. Consultado em 22 November 2011. 
  24. «Sugababe mum wants out». The Sun (London [s.n.]). Consultado em 17 December 2006.  [ligação inativa]
  25. a b c «Sugababes unveil new band member» (London: BBC). 22 December 2005. Consultado em 14 November 2008. 
  26. «18 March 2006 Top 40 Official UK Singles Archive». Official Charts. 18 March 2006. Consultado em 22 November 2011. 
  27. «11 March 2006 Top 40 Official UK Albums Archive». Official Charts. 11 March 2006. Consultado em 22 November 2011. 
  28. «17 June 2006 Top 40 Official UK Singles Archive». Official Charts. 17 June 2006. Consultado em 22 November 2011. 
  29. Sarah-Louise James (13 March 2007). «Babes Aloud at No 1». MTV News. Consultado em 20 April 2008. 
  30. «Archívum – Slágerlisták – MAHASZ – Magyar Hangfelvétel-kiadók Szövetsége». Mahasz.hu. Consultado em 22 November 2011. 
  31. «HMV.com singles: Change (2007)». HMV. Consultado em 28 October 2007. 
  32. Salmon, Chris (17 March 2008). «'We're the biggest ... '». The Guardian (London [s.n.]). Consultado em 24 March 2008. 
  33. «Quo given hard-working status». ITN. Consultado em 6 July 2009. 
  34. «Sugababes 'sign up to Jay-Z label'». Digital Spy. 27 April 2009. Consultado em 6 July 2009. 
  35. 12 September 2009 Top 40 Official UK Singles Archive. Official Charts
  36. «Amelle leaves Sugababes?». New! Magazine. London. 19 September 2009. Consultado em 6 July 2011. 
  37. «Keisha Buchanan leaves Sugababes». Digital Spy. 21 September 2009. Consultado em 27 April 2010. 
  38. «Amelle, Heidi 'quit band, not Keisha'». Digital Spy. 25 December 2009. Consultado em 27 April 2010. 
  39. 21 November 2009 Top 40 Official UK Singles Archive, Official Charts
  40. Jonze, Tim (16 October 2009). «Sugababes' Amelle suffering from 'severe nervous exhaustion'». The Guardian (London [s.n.]). 
  41. "Sugababes confirmed for Eurovision show", Digital Spy
  42. 6 March 2010 Top 40 Official UK Singles Archive, Official Charts
  43. «Lady GaGa reclaims UK album top spot». Digital Spy. 21 March 2010. Consultado em 27 April 2010. 
  44. «BBC News Mutya Buena applies to own Sugababes name» BBC News [S.l.] 4 March 2010. Consultado em 25 November 2011. 
  45. «Mutya Buena wins legal rights to Sugababes name». NME [S.l.: s.n.] 24 August 2011. Consultado em 25 November 2011. 
  46. «Detailed trade mark information». OHIM. 19 November 2009. Consultado em 25 November 2011. 
  47. «Jay-Z No Longer Takes Suga». Consultado em 11 January 2013. 
  48. «Have the Sugababes been dropped?». Consultado em 11 January 2013. 
  49. «Sugababes dropped by US label». Consultado em 11 January 2013. 
  50. «Sugababes dropped by record label?». Consultado em 11 January 2013. 
  51. «Sugababes begin work on new album». Digital Spy. 21 April 2010. Consultado em 27 April 2010. 
  52. «Sugababes Sign To Sony RCA». Media Essentials. 7 June 2011. Consultado em 30 October 2011. 
  53. «Sugababes working on 'dark and edgy' new album». NME. Consultado em 13 February 2013. 
  54. «Sugababes: 'New album showcases our personalities'». Digital Spy. Consultado em 13 February 2013. 
  55. «Singles Release Diary». Digital Spy. Consultado em 6 January 2012. 
  56. «Sugababes' Jade Ewen Gives Some Front at Scottish Fashion Awards». Consultado em 11 January 2013. 
  57. «'Dancing on Ice' lineup revealed: Heidi Range, Jennifer Ellison, more». Consultado em 11 January 2013. 
  58. «Sugababes star Amelle Berrabah confirms new solo single 'Rebel'». Digital Spy. Consultado em 2 February 2012. 
  59. Tonks, Owen (5 January 2013). «Jade Ewen stuns on Tom Daley diving show and unveils her impressive figure in gold bikini». Daily Mail (London [s.n.]). Consultado em 11 January 2013. 
  60. «Original Sugababes Confirm Reunion!». MTV.co.uk. Consultado em 26 de julho de 2012. 
  61. «Original Sugababes come up with catchy new relaunch name... Mutya Keisha Siobhan». Daily Mail. 19 de julho de 2012. Consultado em 26 de julho de 2012. 
  62. «Sugababes to record new music before the end of the year». Consultado em 26 March 2013. 
  63. «Sugababes to reunite in 2014: 'We're talking about it'». 16 May 2013. 
  64. «Sugababes are 'pretty much done', Jade Ewen reveals». 1 August 2013. 
  65. «Amelle Berrabah: 'Sugababes will be back next year'». 1 August 2013. 
  66. «Sugababes star Jade Ewen reveals the not-so-shocking news that they’ve been lying to us and split two years ago». Yahoo!. September 6, 2013. Arquivado desde o original em 4 October 2013. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Sugababes
Mutya Keisha Siobhan (MKS)