All Saints

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Text document with red question mark.svg
Este artigo ou secção contém fontes no fim do texto, mas que não são citadas no corpo do artigo, o que compromete a confiabilidade das informações. (desde abril de 2017)
Por favor, melhore este artigo introduzindo notas de rodapé citando as fontes, inserindo-as no corpo do texto quando necessário.
All Saints
Informação geral
Origem
País  Inglaterra
 Canadá
Gênero(s)
Instrumento(s) Vocais
Período em atividade 19932001
20062009
2013—presente
Gravadora(s)
Integrantes Shaznay Lewis
Melanie Blatt
Natalie Appleton
Nicole Appleton
Ex-integrantes Simone Rainford
Página oficial www.AllSaintsOfficial.com

All Saints é um girl group inglês-canadense. É composto pelas cantoras Shaznay Lewis, Melanie Blatt e Natalie Appleton e Nicole Appleton. Foi fundado como "All Saints 1.9.7.5", por Blatt, Lewis e Simone Rainford. O grupo esforçou-se para encontrar o sucesso comercial no selo ZTT Records, porém elas foram abandonadas pouco tempo depois que Rainford deixou o grupo, no entanto em 1996, ela foi substituída pelas irmãs Appleton e assinou com a London Records, somente como All Saints.

O álbum de estréia do grupo, All Saints (1997), atingiu o segundo lugar no UK Albums Chart e passou a se tornar o terceiro álbum de um girl group mais vendido de todos os tempos no Reino Unido recebendo certificado cinco vezes platina. O álbum continha os três números um: "Never Ever", Under the Bridge"/"Lady Marmalade" e "Bootie Call". "Never Ever" é o segundo single de um grupo feminino, mais vendido de todos os tempos no Reino Unido, atrás do "Wannabe" das Spice Girls.[1] Também ganhou dois prêmios britânicos: Melhor single britânico e Melhor vídeo britânico, e o grupo foi nomeado para Melhor British Breakthrough Act. O segundo álbum do grupo, Saints & Sinners (2000), tornou-se seu primeiro álbum número um do grupo e alcançou sucesso multi-platina. Ele incluiu o singles número um Reino Unido, "Pure Shores" e "Black Coffee". Em meio a brigas entre as integrantes do grupo, All Saints separou-se no ano seguinte. O grupo reformou-se depois de assinar com a Parlophone Records para lançar seu terceiro álbum, Studio 1 (2006). No entanto, o álbum se estacionou-se no número 40 no Reino Unido e All Saints foram abandonadas pela Parlophone pouco depois. Após uma segunda separação em 2009, o grupo se reuniu em 2014 para uma série de apresentações ao vivo, o que levou o grupo a assinar com a London Records novamente, para o lançamento de seu quarto álbum, Red Flag (2016). Em janeiro de 2016 foi revelado que All Saints, já tinham vendas acima de 12 milhões globalmente.[2]

Trajetória[editar | editar código-fonte]

1993–95: Formação e mudanças de formação[editar | editar código-fonte]

Tanto Melanie Blatt quanto Shaznay Lewis começaram suas carreiras como backing vocals no Sarm West Studios, a gravadora ZTT na rua All Saints, Londres. Em 1993 Melanie, Shaznay e a terceira integrante original Simone Rainford decidiram gravar juntas. Escolheram se chamar All Saints 1.9.7.5. como a rua aonde elas se conheceram e seu ano de nascimento. Elas assinaram com a ZTT Records.

Em 1994, All Saints 1.9.7.5. se apresentaram pela primeira vez no Touch Magazine Stage no Nothing Hill Carnival. Elas lançaram dois singles juntas, mas não tiveram muito sucesso. E mais, Simone e Melanie tinham conflitos sobre que direções musicais a banda deveria seguir, o que causou tensões na banda.

No verão de 1995, Simone deixou o grupo e a ZTT Records demitiu a dupla. Por acaso, Mel e Shaz encontraram uma substituta para Simone. O pai de Melanie encontrou Nicole Appleton a quem sua filha conhecia desde seus dias na Sylvia Young Theatre School. Shaznay encourajou Nicole a se juntar ao grupo. Sua irmã, Natalie, estava relutante em se juntar à banda, pois ela tinha dado à luz dois anos antes sua filha Rachel e não queria abandonar a maternidade. Contudo, os pais de Nicole e Natalie ofereceram ajuda para criar o bebê, permitindo que Natalie seguisse sua carreira de popstar.

1997–1998: All Saints[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: All Saints

Depois de estarem unidas como um novo grupo em Maio de 1996, as quatro conheceram Karl Gordon, um ex-membro da banda Outlaw Posse, quem gravou uma demo de "I Know Where It's At". A próxima tarefa foi procurar por uma nova gravadora, mas a maioria das gravadoras procuravam uma cópia das Spice Girls. Felizmente, a demo chegou a London Records, onde John Benson finalizou a música em Novembro de 1996.[3] No verão de 1997 "I Know Where It's At", seu primeiro single, chegou ao 4º lugar nos charts de singles do Reino Unido.

O segundo single, "Never Ever", lançada no mundo todo, chegando ao 1º lugar no Reino Unido por duas semanas e na Austrália por sete semanas consecutivas. O single conseguiu vender 1 milhão de cópias só no Reino Unido. A música foi responsável pelo grupo ter ganho dois BRIT Awards em 1998, por melhor single e melhor vídeo. Seu primeiro álbum All Saints foi lançado em 24 de Novembro de 1997, atingindo o 2º lugar no Reino Unido nos charts de álbuns. O terceiro single foi um 'double A-side' "Under the Bridge"/"Lady Marmalade" o qual foi seu segundo single 'number one' no Reino Unido, subindo ao top dos charts em Maio de 1998.

No mesmo mês o álbum foi relançado com um novo tracklist, ligeiramente diferente e depois do sucesso de "Never Ever" a versão Nice Hat Remix foi substituída pela All Star Remix, "Let's Get Started" foi renomeada "If You Want To Party (I Found Lovin')"e "Beg" e "Trapped" foram reeditadas e remasterizadas. "Bootie Call" foi o quarto single do álbum e seur terceiro 'number one' no Reino Unido'. "War of Nerves" foi escolhida como o quinto e final single do primeiro álbum 'All Saints'. Foi lançado em 23 de Novembro de 1998 e culminou num sétimo lugar.

Em Novembro de 1998, as All Saints ganharam então como Artista Revelação no MTV Europe Music Awards em Milão e fizeram uma das apresentações ao vivo, com "Lady Marmalade" sem Melanie porque ela estava dando a luz sua filha. O grupo esteve no Brasil pela única vez em 1998 e estiveram em vários programas de tv.

2000–2001: Saints & Sinners, Cinema e Término[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Saints & Sinners e All Hits

No início de 2000 as All Saints estavam de volta com um novo single chamado "Pure Shores", uma parceria com William Orbit que foi parte da trilha sonora do filme A Praia com Leonardo DiCaprio. O single foi seu quarto 'number one' no Reino Unido e se tornou o segundo single mais vendido no ano de 2000 lá. A música foi mais tarde apresentada no MTV Europe Music Awards em Estocolmo, em 2000.

Depois vimos Natalie, Nicole e Melanie envolvidas nas filmagens e gravação da trilha sonora de seu primeiro filme. As garotas fizeram os papéis principais no filme Honest dirigido pelo integrante do Eurythmics, Dave Stewart. O filme é uma comédia de humor negro que se passa em Londres nos anos 60's e elas interpretam três irmãs espertas que roubam e geralmente causam confusão.

Depois de quase 8 meses após o lançamento de "Pure Shores", em 2 de Outubro de 2000, elas lançam o segundo single de seu segundo álbum, a música "Black Coffee", que foi seu 5º e último 'number one' no Reino Unido. A música foi apresentada e lançada em Setembro de 2000 na Itália quando elas se apresentaram no Festivalbar show. Em 14 de Outubro de 2000 seu tão aguardado segundo álbum de estúdio Saints & Sinners foi lançado e foi direto ao 1º lugar nos charts de álbuns no Reino Unido, vendendo 950.000 cópias só nesse país. O terceiro e último single do álbum foi "All Hooked Up", lançado em 27 de Janeiro de 2001 e chegou apenas ao 7º lugar nos charts do Reino Unido.

No início de 2001 as All Saints se dividiram devido a uma crescente rivalidade dentro da banda o que deixou o grupo dividido em dois: Melanie e Shaznay de um lado e as irmãs Appleton do outro. Em Novembro de 2001, a London Records, sua gravadora na época, lançou um cd com os maiores hits do grupo intitulado "All Hits" que continha todos os singles lançados e o primeiro single da carreira solo de Melanie Blatt chamado "TwentyFourSeven". O álbum chegou ao 18º lugar nos charts de álbuns do Reino Unido, com isso o grupo chegava ao fim, após inúmeras discussões entre as integrantes nos meses anteriores, que gerou uma situação insustentável para o grupo.[4]

2006–2009: Reunião & Studio 1[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Studio 1

Após meses de especulações em 2005, as garotas foram vistas juntas saindo de um restaurante em Hampstead, Londres, em 24 de Janeiro de 2006 e isso anunciou que a banda estava de volta. As All Saints assinaram um acordo com a Parlophone,[5] pois Shaznay estava trabalhando como compositora para a gravadora. De Janeiro a Agosto de 2006 elas escreveram e gravaram seu terceiro álbum de estúdio intitulado "Studio 1" e o lançaram em 13 de Novembro de 2006.[6]

O primeiro single, "Rocksteady" foi lançado em 6 de Novembro de 2006. A música tocou pela primeira vez numa rádio no programa "The Chris Moyles Show" na BBC Radio 1 em 21 de Setembro de 2006. NME anunciou que seu mais recém reformado grupo estaria indo a uma extensiva turnê pelo Reino Unido em 2007 para promover seu novo álbum.

Para sua primeira apresentação desde a separação o grupo cantou "Rocksteady" no programa de tv Ant & Dec's Saturday Night Takeaway em 21 de Outubro de 2006. Elas também se apresentaram num pequeno show para uma empresa de celular 3's "3 Front Room", Uma série de shows privados com bandas conhecidas. Seguindo a 3ª colocação de "RockSteady", se pensou que o álbum seria um grande sucesso como os antecedentes. Quando o álbum foi lançado chegou apenas ao top 40, na 40ª posição antes de cair à 74ª na seguinte semana.

Um segundo single do álbum foi planejado. As garotas gravaram um vídeo para "Chick Fit" antes do Natal e foi marcado para ter lançamento dia 26 de Fevereiro de 2007. As intenções delas de promover o single nunca se realizou e no fim, um lançamento físico foi cancelado. Tendo apenas um lançamento digital que falhou no top 200. Isso confirmava que as All Saints e a Parlophone Records tinham partido em direções diferentes e as garotas não iniciaram uma turnê.

O terceiro e último single do álbum, "Not Eazy" foi lançado apenas na Australia.

Num evento em Setembro de 2007 Nicole, Natalie e Melanie anunciaram que as All Saints estavam gravando um novo álbum juntas. Nenhuma outra informação foi revelada sobre outra gravadora, mas elas disseram que estavam definitivamente trabalhando juntas. Surge uma parceria de Shaznay com os Snowflakers, a música The Fallout. Em Janeiro de 2008 Nicole e Melanie participaram do Big Brother: Celebrity Hijack.[7]

Em fevereiro de 2008, em um comunicado de imprensa como forma de promoção do single o single Wideboys, com Shaznay Lewis ("Daddy O"), publicado no site oficial de All Around the World, Foi afirmado que All Saints estava gravando no estúdio e estariam de volta com novo material, antes do final de 2008. No entanto nenhuma gravadora foi mencionada na atualização, os fãs especularam que o novo selo do grupo seria a All Around the World.[8] Em setembro de 2008, All Around the World negou as especulações que as All Saints tinham assinado com eles, em um post em seu site oficial.[9] No entanto um terceiro álbum, naquele momento, acabou não acontecendo e o grupo novamente veio a se separar, Logo após a sua segunda separação, a integrante Melanie Blatt, veio a público dizer que as All Saints "nunca mais voltariam a cantar juntas novamente".[10]

2013–presente: Retorno e Red Flag[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Red Flag

Em 25 de Maio de 2013, a ex integrante do grupo, Simone Rainford faleceu devido a complicações no tratamento de um cancro no rim um mês depois do seu 38 º aniversário em sua casa em Greenwich.[11] Melanie Blatt enviou suas condolências via Twitter.

Em novembro de 2013, foi anunciado que o grupo retornaria para abrir a turnê de shows dos Backstreet Boys em cinco datas no Reino Unido e na Irlanda em 2014.[12]

Em janeiro de 2016 o grupo postou um teaser emblemático nas redes sociais. No mesmo mês, o All Saints divulgou o lançamento de um novo álbum, Red Flag, que será lançado no dia 8 de abril de 2016, pela antiga gravadora do grupo a London Records,[10] precedido do primeiro single, "One Strike", em 26 de fevereiro.[13] O single, composto por Shaznay, faz alusão ao polêmico divórcio de Nicole Appleton e Liam Gallagher.[14] O site oficial está no ar novamente. O texto descritivo do grupo diz que 2016 será o ano do All Saints. O novo disco trás composições sinceras sobre os últimos anos das integrantes além das inconfundíveis harmonias vocais.

Em 22 de fevereiro de 2016, All Saints anunciou seu primeiro espetáculo mediático em mais de uma década no KOKO de Londres.[15] Em 15 de março de 2016, o grupo anunciou sua primeira turnê em 15 anos em apoio ao seu álbum de retorno de 2016, Red Flag.[16] A excursão de Red Flag, visitará 10 cidades britânicas durante todo outubro 2016, começando em Newcastle em cima de Tyne e terminando em Norwich.[17] O grupo revelou que a lista de turnê será composta por todos os seus singles de sucesso, também com algumas faixas de Red Flag.[18]

Red Flag estreou no número 3 na UK Albums Chart.[19] O grupo confirmou que o segundo single do álbum seria "This Is A War".

Em 22 de outubro de 2016, foi anunciado que All Saints apoiará Take That em sua turnê no Reino Unido e Irlanda em maio e junho de 2017.[20]

Carreiras Solo[editar | editar código-fonte]

Melanie Blatt[editar | editar código-fonte]

Melanie foi a primeira All Saint a seguir carreira solo. Em Setembro de 2001, apenas alguns meses à separação das All Saints, ela lançou com Artful Dodger a música "TwentyFourSeven", alcançando o 6º lugar nos charts do Reino Unido. Em Fevereiro de 2002 ela substituiu os vocais de Kelis no lançamento de "I'm Leavin'" de Outsidaz e Rah Digga, chegando ao 42º lugar. Seu terceiro single "Do Me Wrong" foi lançado em 25 de Agosto de 2003 pela London Records. Foi 18º lugar. Devido a este mau resultado nas vendas Melanie foi demitida da gravadora e seu álbum solo em que ela estava trabalhando nunca se materializou.

Em 11 de Abril de 2005 Melanie retornou ao cenário musical com um novo single "See Me",que foi incluído na trilha sonora do desenho Robôs e chegou apenas à 72º posição. O single foi lançado pela Swollen Ankle Ltd e Melanie estava então trabalhando em seu álbum para lançá-lo por essa gravadora. Durante o verão de 2005 ela se apresentou em pequenos estabelecimentos no Reino Unido e nessas apresentações ela cantou músicas inéditas que iriam para o seu álbum. O projeto de gravar seu álbum foi arquivado quando as All Saints se reuniram em início de 2006.

Appleton[editar | editar código-fonte]

Depois da separação das All Saints, Natalie e Nicole começaram a compor e a gravar seu próprio álbum. Elas seguiram como uma dupla com seu sobrenome Appleton e assinaram um contrato com a Polydor. Em Setembro de 2002, as irmãs Appleton lançaram seu primeiro single "Fantasy" escrito por Andy Hayman e Gareth Young que chegou ao 2º lugar. Sua autobiografia "Together" veio em Outubro de 2002. Seu segundo single "Don't Worry" foi lançado em 10 de Março de 2003 e chegou ao 5º lugar antes do lançamento do seu primeiro álbum "Everything's Eventual" em 24 de Março de 2003 que chegou ao 9º lugar nos charts de álbuns do Reino Unido.

O último single do álbum foi "Everything Eventually" lançado em Julho de 2003 e alcançando a 38º colocação. Depois as Appleton e a Polydor romperam. Durante esse período, Natalie participou do reality show "I'm a Celebrity, Get me Out Here!" e Nicole participou da segunda edição do "Hell's Kitchen" do Reino Unido como entrevistadora especial.

Shaznay Lewis[editar | editar código-fonte]

Shaznay lançou seu primeiro single solo "Never Felt Like This Before" em 5 de Julho de 2004 que chegou ao 8º lugar. Seu álbum solo "Open" ficou duas semanas no Top 30 atingindo a posição de 22º. O segundo e último single do álbum foi "You" com posição de 56º. A carreira solo de Shaz foi lançada pela London Records.

Em 14 de Novembro de 2004 Shaznay esteve envolvida no Band Aid 20 regravando "Do They Know It's Christmas". Em início de 2008 gravou com Wideboys a música chamada "Daddy O". Shaznay ganhou um "Ivor Novello Award" em 2002 por melhor composição com a música das All Saints "Pure Shores". Além de trabalhar como compositora para outros artistas desde então.

Discografia[editar | editar código-fonte]

Álbuns de estúdio[editar | editar código-fonte]

Turnês[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Sedghi, Ami (15 de abril de 2016). «UK's million-selling singles: the full list». The Guardian. Consultado em 15 de abril de 2016 
  2. Vincent, Alice (15 de abril de 2016). «All Saints announce comeback single about Nicole Appleton and Liam Gallagher's relationship breakdown». The Daily Telegraph. Consultado em 15 de abril de 2016 
  3. [1] [ligação inativa]
  4. «All Saints 'split over money'». BBC News. 15 de abril de 2016 
  5. «All Saints confirm reunion». Contact music. Consultado em 15 de abril de 2016 
  6. «All Saints confirm reunion». Contact music. Consultado em 13 de agosto de 2009 
  7. «All Saints — a bit of clarification». Aatw.com. Consultado em 13 de agosto de 2009 
  8. «Saints set for new comeback». Thesun.co.uk. 7 de abril de 2008. Consultado em 13 de agosto de 2009 
  9. «All Saints – a bit of clarification». Aatw.com. Consultado em 15 de abril de 2016 
  10. a b Robinson, Peter (15 de abril de 2016). «exclusive: the return of all saints». i-D. Consultado em 15 de abril de 2016 
  11. «Simone Rainford, original All Saints member, dies aged 38». ThisisBigBrother.com. Consultado em 15 de abril de 2016 
  12. All Saints reunite to support Backstreet Boys on UK tour next year
  13. Amy Davidson (15 de abril de 2016). «All Saints announce new single 'One Strike', and it was inspired by Nicole Appleton's split from Liam Gallagher». Digital Spy 
  14. Vincent, Alice (15 de abril de 2016). «All Saints announce comeback single about Nicole Appleton and Liam Gallagher's relationship breakdown». The Daily Telegraph. Consultado em 15 de abril de 2016 
  15. «All Saints announce first headline show in over 10 years». TV3. 15 de abril de 2016. Consultado em 15 de abril de 2016 
  16. White, Jack. «All Saints announce Red Flag UK tour dates». Official Charts Company. Consultado em 15 de abril de 2016 
  17. Nolfi, Joe (15 de abril de 2016). «All Saints announce reunion tour ahead of new album». Entertainment Weekly. Consultado em 15 de abril de 2016 
  18. Flint, Hanna (15 de abril de 2016). «All Saints announce Red Flag UK tour - are they coming to a Pure Shore near you?». Metro 
  19. «All Saints miss out on album top spot». BBC News. BBC Online. 15 de abril de 2016. Consultado em 15 de abril de 2016 
  20. McCreesh, Louise (22 de outubro de 2016). «Take That are taking us to Wonderland with their 2017 tour – and All Saints are joining them!». Digital Spy 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]