Wannabe (canção)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
"Wannabe"
Single de Spice Girls
do álbum Spice
Lado B "Bumper to Bumper"
Lançamento 8 de julho de 1996 (1996-07-08)
Formato(s) CD single, fita cassete, vinil
Gravação 1995;
Olympic Studios
(Londres)
Gênero(s) Dance-pop
Duração 2:52
Gravadora(s) Virgin
Composição Spice Girls, Matt Rowe, Richard Stannard
Produção Matt Rowe, Richard Stannard
Cronologia de singles de Spice Girls
Último
Último
"Say You'll Be There"
(1996)
Próximo
Próximo
Lista de faixas de Spice
Último
Último
"Say You'll Be There"
(2)
Próximo
Próximo

"Wannabe" é uma canção do grupo feminino britânico Spice Girls, contido em seu álbum de estreia Spice (1996). Foi composta pela própria banda em conjunto com Matt Rowe e Richard Stannard, sendo produzida por estes últimos. Em 1994, depois de colocarem um anúncio no jornal The Stage, Bob e Chris Herbert, com a ajuda do financiador Chris Murphy, selecionaram um grupo de cinco jovens: Victoria Adams, Melanie Brown, Melanie Chisholm, Geri Halliwell e Michelle Stephenson; esta última veio a ser substituída por Emma Bunton. Após fazerem uma apresentação na frente de compositores, produtores e profissionais de artistas e repertórios, o conjunto entrou em estúdio com Rowe e Stannard, com os quais gravaram e compuseram "Wannabe" em menos de uma hora nos Olympic Studios em Londres. A versão inicial da faixa foi descrita como "medíocre" por executivos da Virgin Records, e foi mixada por Dave Way; entretanto, o grupo não satisfez-se com a nova edição e enviou a composição para Mike "Spike" Stent, que mixou-a novamente em seis horas.

Antes de lançar a canção em 8 de julho de 1996 como seu primeiro single, o grupo foi altamente divulgado através de jornais e revistas do Reino Unido; a Virgin preparou a promoção cuidadosamente, pois o formato de grupo feminino ainda não havia sido testado pela editora. Após a estreia de seu vídeo musical no canal britânico The Box, a faixa começou a ser tocada intensamente em rádios do Reino Unido e a banda começou a ganhar interesse pela mídia. Em termos musicais, "Wannabe" é uma canção dance-pop que incorpora elementos do hip hop e do rap. Descrita como a canção assinatura do conjunto, a obra possui um metrônomo de 110 batidas por minuto, sendo "energizada" por teclados e um riff sintetizado e altamente sincopado. Suas letras abordam o valor da amizade feminina no vínculo heterossexual e tornaram-se um símbolo icônico da capacitação feminina.

Críticos musicais analisaram a faixa de forma geralmente mista, pois embora tenham prezado seu conteúdo lírico capacitador e sua produção, negativaram os vocais das integrantes. Entretanto, o tema acabou vencendo as condecorações de Best British-Written Single e Best Singles nos Ivor Novello Awards e Brit Awards de 1997, respectivamente. Em termos comerciais, "Wannabe" obteve um desempenho bastante positivo, listando-se como a mais vendida em 20 países até o final de 1996 — um número que aumentou para 37 territórios no ano seguinte —, como Austrália, Bélgica, Dinamarca, Escócia, Irlanda, Noruega e Suécia. Atingiu ainda a primeira posição da britânica UK Singles Chart, onde permaneceu por sete semanas, e da estadunidense Billboard Hot 100, onde tornou-se o primeiro e único número um do grupo. Mundialmente, comercializou mais de sete milhões de unidades, sendo o single mais vendido por um grupo feminino.

O vídeo musical correspondente foi dirigido por Jhoan Camitz e filmado em abril de 1996 no Midland Grand Hotel, situado em Londres. Originalmente previsto para ser gravado em um exótico edifício localizado em Barcelona, o trabalho foi filmado em uma única tomada e retrata o grupo cantando, dançando e fazendo travessuras em uma excêntrica festa boêmia. Transmitido frequentemente nos canais The Box — onde foi o mais transmitido por 13 semanas — e MTV, o projeto foi indicado para Best British Video nos Brit Awards de 1997 e venceu o prêmio de Best Choreography nos MTV Video Music Awards do mesmo ano. Para a divulgação de "Wannabe", a banda apresentou-a em programas televisivos e premiações como Saturday Night Live e Irish Music Awards, respectivamente, bem como na na cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos de Verão de 2012, vindo a incluí-la no repertório de todas as suas turnês e concertos residenciais. Além disso, o número foi regravado por uma série de artistas e incluso em séries e telenovelas.

Antecedentes e desenvolvimento[editar | editar código-fonte]

Mais do que tudo, elas me fizeram rir. Eu não pude acreditar que havia entrado nessa situação. Você não se importava se elas estavam dançando, se alguma delas estava acima do peso, ou se alguma delas não era boa como as outras. Era mais do que isso. Fazia você se sentir feliz. Como bons discos pop.

—Stannard comentando seus sentimentos após ouvir a apresentação do grupo no Nomis Studios.[1]

Em março de 1994, com a ajuda do financiador Chic Murphy, Bob e Chris Herbert, que estavam trabalhando na empresa Heart Management, colocaram o seguinte anúncio no jornal The Stage: "Você é esperta, extrovertida, ambiciosa e capaz de cantar e dançar?". Depois de receber centenas de respostas, a empresa selecionou um grupo de cinco jovens, formado por Victoria Adams, Melanie Brown, Melanie Chisholm, Geri Halliwell e Michelle Stephenson. O conjunto mudou-se para uma casa em Maidenhead e recebeu o nome provisório de Touch. Stephenson foi eventualmente substituída por Emma Bunton pois não conseguia unir-se às outras integrantes.[2] Em novembro daquele ano, a banda — que trocou o nome para Spice —, sugeriu aos seus empresários que organizassem uma apresentação na frente de compositores, produtores e profissionais de artistas e repertório da indústria musical no Nomis Studios em Shepherd's Bush, Londres.[3] [4] [5] O produtor Richard Stannard, que estava no estúdio para uma reunião com Jason Donovan, foi para a apresentação depois de ouvir a voz de Brown ecoar no corredor.[1]

Stannard permaneceu no local após a apresentação para conversar com o grupo. Ele comentou com Matt Rowe, seu parceiro de composição, que havia encontrado "o grupo pop dos seus sonhos". Chris Herbert reservou a primeira sessão de composição profissional do conjunto com Stannard e Rowe no Strongroom em Curtain Road, Londres, em janeiro de 1995.[1] Este último lembrou ter tido sensações semelhantes às do primeiro: "Eu as amei imediatamente. (...) Elas eram como ninguém que eu havia encontrado anteriormente". A sessão foi produtiva; Stannard e Rowe discutiram o processo de composição com as jovens, e falaram sobre o que elas queriam fazer na canção.[1] Em sua autobiografia, Brown escreveu que o duo entendeu imediatamente seu ponto de vista, bem como o de suas companheiras, e souberam como incorporar "o espírito de cinco garotas barulhentas em boa música pop".[6]

A primeira canção composta pelas Spice Girls com Stannard e Rowe chamava-se "Feed Your Love"; uma faixa lenta e sentimental, a obra chegou a ser gravada e masterizada para o álbum de estreia do grupo, mas foi descartada por ter sido considerada "muito rude" para seu público-alvo. Em seguida, o conjunto propôs escrever uma música com um ritmo acelerado.[7] Rowe fez um loop em sua caixa de ritmos MPC3000. Seu ritmo rápido fez Stannard lembrar-se da cena na qual John Travolta e Olivia Newton-John cantam "You're the One That I Want" no filme Grease (1978). A banda acrescentou suas próprias contribuições para o tema.[7] Rowe lembrou:

"Wannabe" foi composta em 30 minutos — principalmente devido ao fato de que o grupo havia escrito partes da canção antecipadamente —, no que foi descrito por Brown como uma "súbita agitação criativa".[8] [9] Durante a sessão de composição, ela e Bunton conceberam a ideia de incluir um rap perto do fim da canção. Nesse ponto, o grupo estava muito motivado, e incorporou a palavra "zigazig-ha" nas letras.[7] Chisholm disse à revista Billboard: "Sabe quando você está em um grupo, ri e inventa palavras bobas? Bem, nós estávamos rindo e fizemos essa palavra boba, 'zigazig-ha'. Estávamos no estúdio, e tudo isso veio junto com a música".[10]

Gravação e composição[editar | editar código-fonte]

Enquanto diversas canções no disco Spice precisaram de dois ou três dias para serem gravadas, "Wannabe" foi gravada em menos de uma hora.[8] As partes solo foram dividas entre Brown, Bunton, Bunton, Chisholm e Halliwell. Adams perdeu grande parte das sessões de composição e comunicou-se com as outras integrantes através de um celular.[11] Em sua autobiografia, ela disse: "Eu simplesmente não pude suportar [o fato de] não estar lá. Porque tudo que elas diziam como isso não importava, [na verdade] importava. Dizendo 'sim, eu gosto disso' ou 'não tenho certeza' [que] vieram no telefone não são a mesma coisa". Ela contribuiu fornecendo vocais de apoio e cantando durante o refrão.[11] Rowe ficou acordado a noite inteira trabalhando na faixa, e finalizou-a na manhã do dia seguinte.[9] Em março de 1995, o grupo saiu da Heart Management devido à frustação com a falta de disponibilidade da empresa em ouvir suas visões e ideias.[5] As jovens então encontraram-se com o empresário artístico Simon Fuller, que contratou-as para a 19 Entertainment.[12] A banda considerou uma variedade de gravadoras, vindo a fechar um acordo com a Virgin Records em julho.[13] A mixagem original de "Wannabe" foi definida como "medíocre" pelos executivos da gravadora.[14] Ashley Newton, que estava no comando do departamento de artistas e repertórios da editora, enviou a canção para o produtor estadunidense Dave Way, para que ele a re-mixasse; todavia, o produto final não satisfez o grupo. Conforme descrito posteriormente por Halliwell, "o resultado estava muito ruim".[15] Em sua segunda biografia, Just for the Record, ela elaborou o seguinte: "Bem no começo das Spice Girls (...) Ashley Newton tentou nos transformar em um grupo R&B. Ele enviou 'Wannabe' para a América, para ser remixada por alguns produtores R&B legais. Ele nos trouxe versões jingle e misturas hip hop, e eu odiei todas elas. Embora Mel B[rown] fosse uma grande fã do R&B, ela concordou comigo que aquelas versões não dariam certo, então nós aplicamos nosso veto Spice!".[16] Fuller entregou a composição para o engenheiro de áudio Mike "Spike" Stent, que a definiu como uma "música pop esquisita". Stent a re-mixou em seis horas, no que ele descreveu como "apertar" e "fazer os vocais soarem [de forma] realmente boa".[14]

Demonstração de 26 segundos de "Wannabe" na qual pode ser ouvido Brown e Halliwell cantando o pré-refrão em uma interação de chamada e resposta, o uso da palavra "zigazig-ha", e o grupo cantando o primeiro refrão da canção.

Problemas para escutar este arquivo? Veja a ajuda.

A música foi gravada em 1995 nos Olympic Studios, em Londres, com a produção de Rowe e Stannard.[17] Além de terem participado da elaboração lírica da faixa juntamente com o grupo, Rowe e Stannard responsabilizaram-se pela programação e pelos teclados da canção.[17] Stent encarregou-se da mixagem, enquanto a engenharia de áudio foi feita por Adrian Bushby, com a assistência de Patrick McGovern.[17] Descrita como a canção assinatura da banda,[18] "Wannabe" é uma faixa derivada do dance-pop que incorpora elementos do hip hop e do rap.[19] A música é construída na forma de verso-pré-refrão-refrão, com uma ponte rimada antes do terceiro e último refrão.[20] Musicalmente, é "energizada" por teclados e um riff sintetizado e altamente sincopado, com letras e ritmo repetitivos sendo destacados durante a ponte.[21] O número apresenta uma versão diferente das tradicionais canções amorosas pop cantadas por mulheres; seu estilo energético e auto afirmativo expressa uma independência confiante que não é presente na figura masculina.[22] "Wannabe" começa com o som de uma risada,[23] seguido por "notas de piano não deslocáveis".[24] Sobre estas notas, as primeiras linhas do pré-refrão são interpretadas com vocais falados e quase gritados em uma interação de chamada e resposta entre Brown e Halliwell.[22] [23] As palavras "dizer" ("tell") "realmente" ("really") e "eu quero" ("I wanna") são repetidas,[21] de forma que o tom vocal e as letras construam uma imagem de uma mulher auto afirmativa.[22] O pré-refrão termina com a palavra "zigazig-ha",[21] um eufemismo para o desejo feminino, o qual é ambiguamente sexualizado ou amplamente econômico.[25] [26] Segue-se a primeira estrofe, que é interpretada por Chisholm, Bunton, Brown e Halliwell, nesta ordem. Durante esse trecho, as letras apresentam um sentido pragmático de controle da situação ("Se quiser meu futuro, esqueça meu passado"), as quais, segundo a musicóloga Sheila Whiteley, referem-se diretamente às emoções do público infanto-juvenil.[21]

Durante o refrão, as linhas "Se quiser seu meu namorado / Você tem que estar com os meus amigos"[nota 1] abordam o valor da amizade masculina no vínculo heterossexual — as quais tornaram-se um símbolo icônico da capacitação feminina e fizeram "Wannabe" a canção mais emblemática da filosofia de poder feminino elaborada pela banda[19] —, enquanto o grupo ascendente de acordes e o número de vozes criam um senso de poder que contribuem ao nível de emoção da faixa.[22] O mesmo padrão ocorre na segunda estrofe, levando ao segundo refrão. Perto do fim da música, Brown rima a ponte, que serve como uma apresentação às personalidades de cada uma das integrantes.[19] O grupo repete o refrão pela última vez, finalizando a obra com as linhas energéticas "Balance seu corpo até o chão e gire-o ao seu redor"[nota 2] e a palavra "zigazig-ha".[23] De acordo com a partitura publicada no Musicnotes.com pelas empresas Polygram Music Publishing e EMI Music Publishing, "Wannabe" é composta na chave de si maior, sendo definida na assinatura de tempo comum e desenvolvendo-se em um metrônomo de 110 batidas por minuto.[27] O tema utiliza a sequência básica formada por si, , mi, e lá sustenido como sua progressão harmônica durante o pré-refrão, o refrão e a ponte; esta sequência é constituída pelas notas fá sustenido, sol sustenido maior, mi e si nos versos.[27] [20]

Lançamento[editar | editar código-fonte]

'Wannabe' seria um sucesso ou um fracasso, amor ou ódio. Faria parte de tudo ou de nada. Bem, nós sentimos que, se ninguém gostasse dela, nós teríamos outras músicas conosco, mas era [canção] essa queríamos lançar.

—Halliwell falando sobre o lançamento de "Wannabe".[28]

Depois de contratar a banda, a Virgin Records lançou uma grande campanha para a canção de estreia do grupo, com o intuito de promover suas integrantes como novas artistas de alto nível.[13] Houve um período de indecisão sobre qual composição serviria como o primeiro single do Spice Girls; a gravadora queria que a divulgação desse certo e preparou-a cuidadosamente, uma vez que o formato de grupo feminino ainda não havia sido testado pela editora.[14] Liderado por Brown e Halliwell, o conjunto fez questão de lançar "Wannabe" como sua primeira faixa de trabalho, sentido que ela servia como uma introdução às suas personalidades, bem como para a declaração do poder feminino. Os executivos da Virgin, contudo, acreditaram que "Say You'll Be There" deveria ser distribuída como o primeiro single do grupo, considerando-a como uma faixa "mais legal".[14] No início de 1996, o impasse entre a banda e a editora em relação ao lançamento da canção foi temporariamente resolvido.[14] [15] Em março daquele ano, Fuller anunciou que havia concordado com a gravadora em não comercializar "Wannabe" como o primeiro single do Spice Girls. A Virgin queria uma música que apelasse para o mercado mainstream, e nada considerado "muito radical". Halliwell chocou-se e ficou furiosa; de acordo com sua biografia, ela disse ao empresário: "Não é negociável, tanto que nos preocupamos. 'Wannabe' é o nosso primeiro single". Fuller e os executivos da Virgin aceitaram a proposta, e a canção foi lançada como a primeira faixa de trabalho do grupo.[29]

A ajuda para a estreia do grupo foi o lançamento do vídeo musical da canção em maio de 1996. Seu sucesso rápido no canal televisivo britânico The Box atraiu interesse da mídia em relação à banda, apesar de a ideia de grupo feminino ter sofrido resistência inicial.[30] No mesmo mês, as primeiras entrevistas do Spice Girls com a imprensa musical apareceram nas revistas Music Week, Top of the Pops e Smash Hits,[31] [32] e a primeira aparição ao vivo do conjunto foi transmitida no programa da LWT Suprise Suprise.[33] Um mês após o lançamento do vídeo, "Wannabe" começou a ser tocada constantemente nas principais rádios do Reino Unido, ao passo em que o grupo começou a aparecer na televisão — principalmente em programas infantis como Live & Kicking — e fazer entrevistas e sessões de fotos para revistas voltadas para o público adolescente.[34] O seguinte anúncio de página inteira foi colocado na edição de julho da Smash Hits: "Procurado: Alguém com senso de diversão, liberdade e aventura. Aguente firme, esteja pronto! O poder feminino está chegando até você".[35] As integrantes participaram do programa This Morning with Richard and Judy, e apresentaram-se pela primeira vez em um concerto feito em Birmingham, promovido pela BBC Radio 1.[36]

Durante as semanas após o lançamento de "Wannabe" no Reino Unido, o grupo começou a fazer visitar promocionais no exterior. As integrantes fizeram três viagens ao Japão, bem como visitas rápidas para a Alemanha e Países Baixos. Em uma viajem ao Extremo Oriente, elas visitaram Hong Kong, Tailândia e Coreia do Sul.[37] Em janeiro de 1997, a banda viajou para a América do Norte, onde fizeram uma campanha promocional que foi descrita como "absolutamente grande" por Phil Quartararo, presidente da Virgin Records America.[38] [39] Além disso, a Virgin convenceu 50 rádios a adicionarem a obra em seus catálogos, antes mesmo de seu lançamento na região.[40]

Informações[editar | editar código-fonte]

Lançada em 8 de julho de 1996 "Wannabe" foi o primeiro single do grupo britânico Spice Girls, tornando-se fenômeno pelas rádios do mundo todo.

Antes mesmo do single ser lançado, Vincent Monsey, representante do canal "The Box" - concorrente da MTV no Reino Unido - descobriu as Spice Girls e decidiu transformar seu primeiro vídeo, Wannabe, em um furo de reportagem. Monsey exibiu o vídeo em sua emissora, causando um grande alarde. Os comentários tomaram proporções gigantescas, fazendo com que os telefones da The Box ficaram congestionados com o público querendo saber quem eram aquelas cinco garotas e implorando a reprise do vídeo, que passou a ser exibido 70 vezes por semana. O acontecimento foi interpretado como um fenômeno pela imprensa e pelo público.

Wannabe alcançou o número em mais de 36 países e vendeu em torno de 7 milhões de cópias em todo mundo, estabelecendo-se como o maior hit da Virgin nos últimos 13 anos. Quando "Wannabe" chegou ao primeiro lugar das paradas do Reino Unido, as meninas atingiram um recorde: era a primeira vez que uma banda feminina obtinha tal colocação, desde o desaparecimento de outro conjunto de mulheres famoso naquele país, The Bangles. O single foi o segundo mais vendido de 1996 e o 12º mais vendido dos anos 90.

Informações Técnicas[editar | editar código-fonte]

"Wannabe" foi lançado em 1996 pelas Spice Girls. Stannard e Rowe co-produziram a faixa. A música descreve as garotas explicando o que alguém tem que fazer "se quiser ser meu amante". A música é considerada como a "música identidade" das Spice Girls.

Em 2014, a Universidade de Amesterdão fez um estudo sobre as canções mais "orelhudas" da história da música moderna, que nos contagiam e não nos saem da cabeça com base nas respostas de 18 mil participantes. Em primeiro lugar ficou o tema "Wannabe", das Spice Girls.[41]

Faixas[editar | editar código-fonte]

  • UK CD1/Australian CD/Brazilian CD/Japanese CD
  1. "Wannabe" [Radio Edit] – 2:52
  2. "Bumper to Bumper" – 3:43
  3. "Wannabe" [Vocal Slam] – 6:20
  • UK CD2
  1. "Wannabe" [Radio Edit] – 2:52
  2. "Wannabe" [Dave Way Alternative Mix] – 3:27
  3. "Wannabe" [Dub Slam] – 6:25
  4. "Wannabe" [Instrumental] – 2:52
  • US CD/European CD
  1. "Wannabe" [Single Edit] – 2:52
  2. "Bumper to Bumper" – 3:43

| style="width: 50%; text-align: left; vertical-align: top;" |

  • European 12" Vinyl Single
  1. A1 "Wannabe" [Vocal Slam] – 6:20
  2. B1 "Wannabe" [Dub Slam] – 6:25
  3. B2 "Wannabe" [Instrumental Slam] – 6:20
  • US 12" Vinyl Single
  1. A1: "Wannabe" (Junior Vasquez 12" Club Mix] – 9:20
  2. A2: "Wannabe" [Vocal Slam] – 6:20
  3. B1: "Wannabe" [Junior Vasquez Club Dub] – 9:20
  4. B2: "Wannabe" [Dub Slam] – 6:25
  5. B3: "Wannabe" [Single Edit] – 2:52
  • 7" Vinyl Single
  1. A: "Wannabe" [Radio Edit] 2:52
  1. B: "Wannabe" [Edit] 2:52
  • 2007 Club Remixes
  1. "Wannabe" [Soulseekerz Vocal Mix] – 6:55
  2. "Wannabe" [Soulseekerz Dub Mix] – 6:56
  3. "Wannabe" [Soulseekerz Radio Edit] – 3:32

Desempenho nas paradas musicais[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. No original: "If you wannabe my lover / you gotta get with my friends".
  2. No original: "Slam your body down and wind it all around".

Referências

  1. a b c d Sinclair 2004, p. 40–41
  2. Sinclair 2004, p. 27-30
  3. Halliwell 1999, p. 168
  4. McGibbon 1997, p. 93
  5. a b Sinclair 2004, p. 33-34
  6. Brown 2002, p. 175
  7. a b c d Sinclair 2004, p. 42
  8. a b Spice Girls 1997, p. 34
  9. a b Brown 2002, p. 182
  10. Bronson 2003, p. 852
  11. a b Beckham 2001, p. 128-129
  12. Sinclair 2004, p. 36
  13. a b Sinclair 2004, p. 70, 72
  14. a b c d e Sinclair 2004, p. 73–74
  15. a b Halliwell 1999, p. 207
  16. Halliwell 2003, p. 16
  17. a b c (1996) Créditos do álbum Spice por Spice Girls, pg. 7 [CD]. Virgin Records (CDV 2812).
  18. Chris Johnson (2 de setembro de 2008). Mel B: 'I barely speak to the other Spice Girls even though Victoria only lives a few miles away' (em inglês) Daily Mail Daily Mail and General Trust. Visitado em 29 de julho de 2015.
  19. a b c De Ribera Berenguer 1997, p. 42
  20. a b Spice Girls 2008, pp. 60–64
  21. a b c d Whiteley 2000, pp. 220–221, 224
  22. a b c d Bloustein 1999, p. 136
  23. a b c Chuck Campbell (19 de fevereiro de 1997). Britain's Spice Girls come to the rescue of ailing pop scene with the release of "Spice" (em inglês) Star-News New Media Investment Group. Visitado em 28 de julho de 2015.
  24. Dam Cairns (23 de novembro de 2008). Song of the Year, 1996: The Spice Girls – Wannabe (em inglês) The Sunday Times News UK. Visitado em 28 de julho de 2015. Cópia arquivada em 15 de junho de 2011.
  25. Shuker 2001, p. 131
  26. Blake 1999, pp. 162–163
  27. a b Wannabe – The Spice Girls – Digital Music Sheet (em inglês) Musicnotes.com. Visitado em 28 de julho de 2015.
  28. Cripps, Peachey & Spice Girls 1997, p. 80
  29. Halliwell 1999, p. 215
  30. Sinclair 2004, p. 76
  31. Cripps, Peachey & Spice Girls 1997, p. 141
  32. McGibbon 1997, p. 108
  33. Beckham 2001, p. 158
  34. Brown 2002, p. 210
  35. McGibbon 1997, p. 109
  36. Brown 2002, p. 211
  37. Sinclair 2004, p. 79
  38. McGibbon 1997, p. 123
  39. Steve Pond (16 de fevereiro de 1997). Manufactured in Britain. Now Selling in America. (em inglês) The New York Times The New York Times Company. Visitado em 31 de julho de 2015.
  40. If you Wannabeat the Beatles ... Spice Girls reach number one in the States with their first single release (em inglês) Daily Mail Daily Mail and General Trust (13 de fevereiro de 1997). Visitado em 31 de julho de 2015.
  41. As cinco canções mais viciantes.
  42. Spice Girls - Wannabe (Song) Australiancharts.com (1996-11-03). Visitado em 2007-10-13.
  43. Spice Girls - Wannabe (Song) (em german) Ö3 Austria Top 40 (1996-10-13). Visitado em 2007-10-13.
  44. Spice Girls - Wannabe (Nummer) (em dutch) Ultratop (1996-09-21). Visitado em 2008-02-10.
  45. Spice Girls - Wannabe (Chanson) (em french) Ultratop (1996-10-05). Visitado em 2008-02-10.
  46. Brazilian Hot 100 Singles Chart. Angelfire.com . Retrieved October 13 2007.
  47. Top 100 Singles Chart. http://www.convenioantipirateria.org.co/ Retrieved October 13 2007.
  48. Danish Top 20 Singles Chart. Ukmix.org . Retrieved October 13 2007.
  49. Spice Girls - Wannabe (Nummer) (em dutch) GfK (1996-09-14). Visitado em 2007-10-13.
  50. De Nederlandse Top 40 (em dutch) Radio538.nl (1996-09-07). Visitado em 2007-10-27.
  51. The Eurochart Hot 100 Singles - Week 37 Thunder.prohosting.com (1996-09-14). Visitado em 2007-10-27.
  52. Spice Girls - Wannabe (Song) Finnishcharts.com (week 36 - 1996). Visitado em 2007-10-13.
  53. Spice Girls - Wannabe (Chanson) (em french) Lescharts.com (1996-09-28). Visitado em 2007-10-13.
  54. Chartverfolgung: Spice Girls - Wannabe (em german) Media Control Charts (1996-09-16). Visitado em 2007-10-13.
  55. The Irish Charts - All there is to know IRMA (1996-08-09). Visitado em 2007-10-13.
  56. Indice per Interprete: S (em italian) Hitparadeitalia.it (1996-10-19). Visitado em 2007-10-13.
  57. Latvian Airplay Top 20 - #124 Latvian Airplay Top (1996-09-09). Visitado em 2007-10-13.
  58. Spice Girls - Wannabe (Song) Charts.org.nz (1996-11-10). Visitado em 2007-10-13.
  59. Spice Girls - Wannabe (Song) Norwegiancharts.com (week 35 - 1996). Visitado em 2007-10-13.
  60. Artistas - Spice Girls (em spanish) Los 40 Principales (1996-11-30). Visitado em 2007-10-13.
  61. Spice Girls - Wannabe (Song) Swedishcharts.com (1996-08-30). Visitado em 2007-10-13.
  62. Spice Girls - Wannabe (Song) (em german) Hitparade.ch (1996-09-15). Visitado em 2007-10-13.
  63. All The No.1 Singles Spice Girls - Wannabe OCC (1996-07-27). Visitado em 2007-09-18.
  64. CANOE - JAM! Entertainment and Showbiz Jam! Canoe. Visitado em 2007-10-13.
  65. Rock On The Net The ARC Weekly Top 40 Archives: April 5, 1997 ARC Weekly Top 40 (1997-04-05). Visitado em 2007-10-13.
  66. Hot Adult Top 40 Tracks: Wannabe - Spice Girls Billboard (1997-03-15). Visitado em 2007-10-13.
  67. The Billboard Hot 100: Wannabe - Spice Girls Billboard (1997-03-08). Visitado em 2007-10-13.
  68. The Billboard Hot 100: Wannabe - Spice Girls Billboard (1997-07-05). Visitado em 2007-10-13.
  69. Hot Dance Club Play: Wannabe - Spice Girls Billboard (1997-03-29). Visitado em 2007-10-13.
  70. Hot Dance Music/Maxi-Singles Sales: Wannabe - Spice Girls Billboard (1997-02-08). Visitado em 2007-10-13.
  71. Hot Singles Recurrents: Wannabe - Spice Girls Billboard (1997-07-05). Visitado em 2007-10-13.
  72. Latin Pop Airplay: Wannabe - Spice Girls Billboard (1997-03-08). Visitado em 2007-10-13.
  73. Rhythmic Top 40: Wannabe - Spice Girls Billboard (1997-02-22). Visitado em 2007-10-13.
  74. Top 40 Mainstream: Wannabe - Spice Girls Billboard (1997-03-15). Visitado em 2007-10-13.