Entrada triunfal em Jerusalém

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Entrada triunfal em Jerusalém.
Afresco de Giotto na Capela Scrovegni, em Pádua, na Itália.

A entrada triunfal em Jerusalém é um evento da vida de Jesus, já no final do final de seu ministério, e que é relatado pelos quatro evangelhos canônicos. A entrada marca o início do período conhecido como Paixão, que culminará com a crucificação e ressurreição de Jesus[1] [2] [3] [4] .

Em João 12:9-11, após a ressurreição de Lázaro dos mortos, multidões se juntam à volta de Jesus e passar a acreditar nele. No dia seguinte, uma multidão se juntou para recebê-lo em Jerusalém.

Em Mateus 21:1-11, Marcos 11:1-11, Lucas 19:28-44 e João 12:12-19, quando Jesus vinha do Monte das Oliveiras em direção a Jerusalém, o povo atirou roupas no chão para receber Jesus, que entrou triunfante na cidade.

Narrativa bíblica[editar | editar código-fonte]

Flevit super illam.
Óleo sobre tela de Enrique Simonet de 1892.

De acordo com os evangelhos, antes de entrar em Jerusalém, Jesus estava hospedado em Betânia. O Evangelho de João afirma que ele ficou ali nos seis dias antes da Pessach (a Páscoa judaica). De lá, ele enviou dois discípulos a uma aldeia que "está em frente de vós" para que buscassem um jumento que estaria ali amarrado e que nunca fora montado. Se questionados, deveriam responder que o Senhor precisava do animal, mas que ele seria devolvido[1] [2] [3] .

Jesus então montou no jumento e se dirigiu a Jerusalém, com os três evangelhos sinóticos em acordo de que os discípulos forraram o animal com suas capas para tornar a montaria mais confortável. Em Marcos e João, a entrada ocorre num domingo, com Mateus e Lucas não especificando a data[1] . Em Lucas 19:41, conforme Jesus se aproxima de Jerusalém, ele olha para a cidade e chora por ela (no evento conhecido como em latim: Flevit super illam), já prevendo o sofrimento a que passará a cidade[1] [3] .

Os evangelhos seguem contando como Jesus chegou à cidade e, ali, o povo retirou também suas capas e as jogou à sua frente, juntamente com ramos de palmeiras. O povo cantou parte do Salmo 118: «Salva-nos agora, te pedimos, ó Jeová; Ó Jeová, envia-nos agora a prosperidade. Bendito seja aquele que vem em nome de Jeová, Da casa de Jeová vos abençoamos.» (Salmos 118:25-26)[1] [3] [2] [5] .

Nos evangelhos sinóticos, este episódio é seguido da Segunda limpeza do Templo e, nos quatro evangelhos, Jesus realiza vários milagres e conta diversas parábolas em Jerusalém até o dia da Última ceia.[1] [2] .

Os cristãos celebram a entrada de Jesus em Jerusalém no Domingo de Ramos, que ocorre uma semana antes do Domingo de Páscoa. Veja o artigo para uma discussão do simbolismo relacionado ao evento.

Paralelos com o Antigo Testamento[editar | editar código-fonte]

Entrada triunfal em Jerusalém.
1150. Mosaico na Capela Palatina, Palermo, na Itália.

O relato em Mateus se refere a uma passagem do Livro de Zacarias:

«Regozija-te muito, filha de Sião; exulta, filha de Jerusalém; eis que vem a ti o teu rei. Ele é justo, e trás a salvação; ele é pobre e vem montado sobre um jumento, sobre um potrinho, filho de uma jumenta.» (Zacarias 9:9)

A localização do Monte das Oliveiras é importante no Antigo Testamento, pois Zacarias afirma que o Messias virá de Jerusalém a partir dali[3] [6] : «Então sairá Jeová, e pelejará contra essas nações, como quando pelejou no dia da batalha. Naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras, que está defronte de Jerusalém para o oriente; o monte de Oliveiras será fendido pelo meio para o oriente e para o ocidente, e haverá um vale mui grande; uma metade do monte se removerá para o norte, e a outra metade para o sul.» (Zacarias 14:3-4)}}

Uma entrada triunfal com folhas de palmeiras lembra a celebração da liberação dos judeus no deuterocanônico I Macabeus (13:51), que diz[4] :

E entrou nela no dia vinte e três do segundo mês, no ano cento e setenta e um, com cânticos e palmas, harpas, címbalos, liras, hinos e louvores, porque um grande inimigo de Israel tinha sido aniquilado.
 
I Macabeus 13:51[7] ,

Ver também[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Entrada triunfal em Jerusalém

Referências

  1. a b c d e f The people's New Testament commentary by M. Eugene Boring, Fred B. Craddock 2004 ISBN 0-664-22754-6 pages 256-258
  2. a b c d The Bible Knowledge Background Commentary: Matthew-Luke, Volume 1 by Craig A. Evans 2003 ISBN 0-7814-3868-3 page 381-395
  3. a b c d e The Synoptics: Matthew, Mark, Luke by Ján Majerník, Joseph Ponessa, Laurie Watson Manhardt 2005 ISBN 1-931018-31-6 pages 133-134
  4. a b The Bible knowledge background commentary: John's Gospel, Hebrews-Revelation by Craig A. Evans ISBN 0-7814-4228-1 pages 114-118
  5. John 12-21 by John MacArthur 2008 ISBN 978-0-8024-0824-2 pages 17-18
  6. Ver também Flávio Josefo, Bellum Judaicum, II,13,5 e Antiquitates Judaicae, XX,8,6
  7. I Mac 13:51. bibliacatolica. Página visitada em 17/03/2012.