Eros (filme)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eros
Eros (BR)
 Itália
 Estados Unidos
 Hong Kong

2004 •  cor •  104 min 
Direção Michelangelo Antonioni
Steven Soderbergh
Wong Kar-Wai
Roteiro Michelangelo Antonioni
Steven Soderbergh
Wong Kar-Wai
Género Drama
Idioma Italiano / Inglês / Mandarim

Eros é um filme de 2004, dividido em três episódios, dirigidos respectivamente por Michelangelo Antonioni ("The Dangerous Thread of Things"), Steven Soderbergh ("Equilibrium") e Wong Kar-wai ("The Hand"). Ambos têm como temática o amor e o erotismo.

O filme foi exibido pela primeira vez no Festival de Cinema de Veneza.[1]

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Gtk-paste.svg Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

"The Dangerous Thread of Things" é uma história que se passa em Toscana (Itália) e é descrita como uma meditação sobre a distância entre homens e mulheres. "Equilibrium" é uma comédia estrelada por Robert Downey Jr., que faz um publicitário na Nova Iorque da década de 1950 em visita a um psiquiatra, para o qual revela seus misteriosos sonhos eróticos para tentar quebrar um bloqueio de criatividade. "The Hand" conta a história do amor entre um alfaiate e uma cortesã, interpretada pela atriz Gong Li, num cenário chuvoso e escuro.

Gtk-paste.svg Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

Recepção[editar | editar código-fonte]

Marcelo Hessel em sua crítica para o Omelete disse que o filme é "irregular", apesar de neste caso não ser um problema.[2]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Festival de Veneza vê "Eros", mais recente filme de Antonioni». Folha.com. 11 de setembro, 2004. Consultado em 19 de fevereiro, 2014. 
  2. Marcelo Hessel (6 de outubro de 2016). «Crítica: Eros». omelete.uol.com.br. Consultado em 24 de outubro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]