Estação Ferroviária de Vila do Conde

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vila do Conde
BSicon BAHN.svg
Linha(s): Linha da Póvoa
(PK 24,601)
Coordenadas: 41° 21′ 13,31″ N, 8° 44′ 07,77″ O
Concelho: Vila do Conde
Serviços: Subst. pelo Metro do Porto
Website:

A Estação Ferroviária de Vila do Conde, inicialmente denominada de Villa do Conde, foi uma gare da Linha do Porto à Póvoa e Famalicão, que servia a cidade de Vila do Conde, no Distrito do Porto, em Portugal. Foi substituída pela Estação Santa Clara do Metro do Porto.

História[editar | editar código-fonte]

Neste horário de 1876, a estação aparece com a grafia original, Villa do Conde

Um dos primeiros projectos para o caminho de ferro na região do Minho, apresentado pelo Conde de Réus, propunha um traçado do Porto até à Galiza, passando por Travagem, São Romão do Coronado, Vila do Conde, Póvoa de Varzim, Viana do Castelo e Caminha.[1]

Esta interface fazia parte do troço da Linha da Póvoa entre as Estações de Porto-Boavista e Póvoa de Varzim, que abriu à exploração no dia 1 de Outubro de 1875, pela Companhia do Caminho de Ferro do Porto à Póvoa.[2][3]

Em 1913, existia uma rede de carros americanos entre a Vila do Conde e a Póvoa de Varzim, que passava pela estação de Vila do Conde.[4]

No XI Concurso das Estações Floridas, organizado em 1952 pela Repartição de Turismo do Secretariado Nacional de Informação e pela Companhia dos Caminhos de Ferro Portugueses, a estação de Vila do Conde foi premiada com uma menção honrosa.[5] No XIII Concurso, em 1954, recebeu um diploma de menção honrosa e prémio de persistência.[6]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. FERNANDES, 1995:83
  2. «Troços de linhas férreas portuguesas abertas à exploração desde 1856, e a sua extensão» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 69 (1652). 16 de Outubro de 1956. p. 528-530. Consultado em 16 de Julho de 2014 
  3. TORRES, Carlos Manitto (16 de Março de 1958). «A evolução das linhas portuguesas e o seu significado ferroviário» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 71 (1686). p. 133-140. Consultado em 26 de Dezembro de 2017 
  4. «Serviço de Diligencias». Guia official dos caminhos de ferro de Portugal. 39 (168). Outubro de 1913. p. 152-155. Consultado em 22 de Fevereiro de 2018 
  5. «Ao XI Concurso das Estações Floridas apresentaram-se 78 estações» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 65 (1558). 16 de Novembro de 1952. p. 338. Consultado em 13 de Setembro de 2015 
  6. «XIII Concurso das Estações Floridas» (PDF). Gazeta dos Caminhos de Ferro. 67 (1608). 16 de Dezembro de 1954. p. 365. Consultado em 7 de Janeiro de 2015 

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • FERNANDES, Mário Gonçalves (1995). Viana do Castelo. A Consolidação de uma Cidade (1855-1926). Lisboa: Edições Colibri. 185 páginas. ISBN 972-8288-06-9 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]



Ícone de esboço Este artigo sobre uma estação, apeadeiro ou paragem ferroviária é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.