Ezra Abbot

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ezra Abbot
Nascimento 28 de abril de 1819
Jackson, Maine
Morte 21 de março de 1884 (64 anos)
Cambridge, Massachusetts
Nacionalidade Estados Unidos americano
Ocupação teólogo

Ezra Abbot (Jackson, Maine, 28 de abril de 1819 – Cambridge, Massachusetts, 21 de março de 1884) foi um teólogo e estudioso bíblico americano.[1]

Vida e escritos[editar | editar código-fonte]

Graduou-se no Bowdoin College em 1840. Em 1847, a pedido do Professor Andrews Norton, foi para Cambridge, onde foi diretor de uma escola pública até 1856. Foi bibliotecário assistente da Universidade Harvard de 1856 até 1872, e planejou e aperfeiçoou um catálogo de fichas por ordem alfabética, que combina muitas das vantagens dos catálogos comuns de dicionários com o agrupamento de tópicos menores de assuntos mais gerais, que é característica de um catálogo sistemático. De 1872 até sua morte, foi professor da Bussey Institution, de Crítica e Interpretação do Novo Testamento, na Harvard Divinity School.[2]

Os estudos de Abbot foram principalmente em línguas orientais e a crítica textual do Novo Testamento, embora seu trabalho como bibliotecário deixasse como resultado uma lista exaustiva de escritos (5300 no total) sobre a doutrina da vida futura, anexados à A Critical History of the Doctrine of a Future Life, as it has prevailed in all Nations and Ages (1862) por William Rounseville Alger, e publicados separadamente em 1864.[2]

As publicações de Abbot, embora sempre de caráter mais completo e acadêmico, foram em grande parte distribuídas nas páginas de comentários, dicionários, concordâncias, textos editados por outros, tratados unitários controversos, etc. Contudo, ele tomou uma parte mais visível e pessoal na preparação (juntamente com o acadêmico batista Horatio B. Hackett), da edição ampliada americana do Dictionary of the Bible (1867-1870), do Dr. (mais tarde Sir) William Smith, no qual contribuiu com mais de 400 artigos, bem como melhorou substancialmente a integralidade bibliográfica da obra. Foi um membro eficiente da comissão de revisão americana para a Versão Revisada (1881-1885), da Bíblia do Rei Jaime, e ajudou na preparação da Prolegomena de Caspar René Gregory para o revisado Novo Testamento em grego de Constantin von Tischendorf.[2]

Foi um dos 32 membros fundadores da Society of Biblical Literature em 1880.[3] Sua obra mais importante, representando o seu método acadêmico e suas conclusões conservadoras, foi The Authorship of the Fourth Gospel: External Evidences (1880; 2ª edição por Joseph Henry Thayer, com outros ensaios, 1889), originalmente uma palestra. Apesar da compressão devido à sua forma, este trabalho foi até aquele momento, provavelmente, a mais hábil defesa, com base em evidências externas, da autoria de João do Evangelho e, certamente, o mais completo tratado da relação de Justino Mártir para este evangelho.[2]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Abbot foi eleito membro da Academia de Artes e Ciências dos Estados Unidos em 1861.[4] Apesar de leigo, Abbot recebeu o grau de Doutor de Teologia Sagrada (S.T.D. Sacrae Theologiae Doctor) da Universidade Harvard em 1872, e de Doutor de Teologia (D.D. ou DD, Divinitatis Doctor) da Universidade de Edimburgo, em 1884.[2]

Obras[editar | editar código-fonte]

Notas

  1. In: Una McGovern. Chambers Biographical Dictionary (em inglês). reimpressão ed. Edimburgo: Chambers Harrap, 2002. 1650 p. 0-550-18022-2
  2. a b c d e Encyclopædia Britannica (1911) entrada para Abbot, Ezra (em inglês), volume 1, página 22
  3. Saunders, Ernest W. (1982). Searching the Scriptures:A History of the Society of Biblical Literature.
  4. Livro de Membros, 1780-2010: Capítulo A American Academy of Arts and Sciences.

Referências

Wikisource  "Abbot, Ezra". Encyclopædia Britannica (11th). (1911). Ed. Chisholm, Hugh. Cambridge University Press. 

  • Samuel June Barrows. Ezra Abbot (em inglês). Cambridge, Massachusetts: Harvard University Press, 1884.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]