Fibra muscular extrafusal

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

As fibras musculares extrafusais são as fibras musculares padrão esqueléticas, que são inervadas pelos neurônios motores alfa, e geram tensão por contração, permitindo assim o movimento do esqueleto. Eles compõem a grande massa de tecido muscular esquelético e são ligados ao osso por extensões de tecido fibroso (tendões).

Cada neurônio motor alfa e as fibras musculares extrafusais inervadas por ele constituem uma unidade motora.[1] A conexão entre o neurônio motor alfa e a fibra muscular extrafusal é uma junção neuromuscular, onde o sinal do neurônio, o potencial de ação, é transduzido na fibra muscular pelo neurotransmissor acetilcolina.

Fibras musculares extrafusais não devem ser confundidas com fibras musculares intrafusais, que são inervadas por terminações nervosas sensoriais em partes centrais não contráteis e por neurônios motores gama em extremidades contráteis e, assim, servem como proprioceptores sensoriais.

Fibras musculares extrafusais podem ser geradas in vitro (em um prato) a partir de células-tronco pluripotentes através de diferenciação direcionada.[2] Isso permite estudar sua formação e fisiologia.

Veja também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Purves, Dale (2011). Neuroscience 5. ed. ed. Sunderland, Mass.: Sinauer. pp. 355–358. ISBN 978-0-87893-695-3 
  2. Chal J, Oginuma M, Al Tanoury Z, Gobert B, Sumara O, Hick A, Bousson F, Zidouni Y, Mursch C, Moncuquet P, Tassy O, Vincent S, Miyanari A, Bera A, Garnier JM, Guevara G, Hestin M, Kennedy L, Hayashi S, Drayton B, Cherrier T, Gayraud-Morel B, Gussoni E, Relaix F, Tajbakhsh S, Pourquié O (2015). «Differentiation of pluripotent stem cells to muscle fiber to model Duchenne muscular dystrophy». Nature Biotechnology. 33: 962–9. PMID 26237517. doi:10.1038/nbt.3297 
Ícone de esboço Este artigo sobre Histologia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.