Troponina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Troponina

Troponina é um complexo de três proteínas que participam do processo de contração muscular no músculo esquelético e cardíaco, mas não no músculo liso.[1]

Subtipos[editar | editar código-fonte]

A troponinas é composta por 3 subunidades:

Exame das Troponinas[editar | editar código-fonte]

Variação dos vlores de troponina e CK-MB em cada dia após um infarto agudo do miocárdio.

Indicações[editar | editar código-fonte]

Os testes da troponina são solicitados nas pessoas que têm dor no peito para verificar se há um ataque cardíaco ou se o músculo cardíaco sofreu alguma lesão. Se solicita troponina I e troponina T cardíacas (TnIc e TnTc séricos). Frequentemente são por vezes solicitados em conjunto com outros dois marcadores de lesão cardíaca: a CK-MB e a mioglobina. No entanto, os testes da troponina são os teste mais específicos para as lesões do coração do que os outros testes (que podem ser positivos nas lesões do musculo esquelético) e porque permanecem elevados durante um vários dias (3 a 10 dias). É repetido duas vezes mais 6 a 24h depois para comparar com os valores anteriores. [2]

A determinação da troponina é utilizado no diagnóstico do ataque cardíaco, na detecção e avaliação de lesões o músculo cardíaco e para distinguir a dor no peito que pode ser devida a outras causas. Este é o teste de eleição nos doentes que sofrem de dor no peito (angina pectoris), desconforto ou outros sintomas relacionados com o coração, e que só procuram ajuda médica mais de um dia após o inicio desses sintomas. Isto, deve-se ao facto de, no caso de os sintomas estarem relacionados com lesão cardíaca, a troponina permanecer elevada.[3]

Nos pacientes com angina instável (dor no peito que dura mais de 20 minutos e não melhora com repouso nem nitratos), um novo teste troponina pode ser solicitado se os sintomas pioram, se acontecem quando o doente está em repouso e/ou se já não cedem ao tratamento. Troponina elevada significa maior risco de ataque cardíaco ou de outras doenças cardíacos graves e mortalidade.

Valores normais[editar | editar código-fonte]

Normalmente os níveis de troponina I cardíaca é menor a 0.04 ng/mL[4] e troponina T menor a 0,01 ng/mL. Quando um paciente com dores no peito e/ou a angina de peito conhecida tem valores normais de troponina, então é provável que não tenha sofrido lesão cardíaca.[5]

Valores aumentados[editar | editar código-fonte]

Para diagnosticar um ataque cardíaco não se pode só ter em conta a subida da concentração da troponina. O exame físico, uma história clínica e o electrocardiograma (ECG) também são importantes. Pode haver doentes com concentrações normais de troponina e que sofrem um ataque cardíaco e, pelo contrário, doentes com concentrações elevadas de troponina sem sofrer qualquer lesão cardíaca. Os níveis de troponina podem também estar elevados em doenças agudas ou crónicas como[6]:

Prognóstico[editar | editar código-fonte]

  • Troponina I cardíaca: Mais de 0,1 mcg/L indica dano cardíaco considerável.
  • Troponina T cardíaca: Mais de 0,01mcg/L indica dano cardíaco considerável. Mais de 0,1mcg/L indica infarto leve e mais de 1mcg/L infarto grande ou miocardite. Quanto maior o valor, maior a mortalidade.[7]

Referências

  1. Dicionário Merck Dorlands. https://archive.org/web/20090616022448/http://www.mercksource.com/pp/us/cns/cns_hl_dorlands_split.jsp?pg=/ppdocs/us/common/dorlands/dorland/eight/000111347.htm
  2. Medline plus. Troponin test. https://medlineplus.gov/ency/article/007452.htm
  3. https://labtestsonline.org/understanding/analytes/troponin/tab/test/
  4. Troponin I, Serum Reference Value. http://www.mayomedicallaboratories.com/test-catalog/Clinical+and+Interpretive/81767
  5. Mayo Medical Laboratory. Troponin T, Serum. Reference Values. http://www.mayomedicallaboratories.com/test-catalog/Clinical+and+Interpretive/82428
  6. Lim W, Qushmaq I, Devereaux PJ, et al. (2006). "Elevated cardiac troponin measurements in critically ill patients". Arch. Intern. Med. 166 (22): 2446–54. doi:10.1001/archinte.166.22.2446. PMID 17159009.
  7. Raphael Twerenbold Allan Jaffe Tobias Reichlin Miriam Reiter Christian Mueller. High-sensitive troponin T measurements: what do we gain and what are the challenges? https://academic.oup.com/eurheartj/article/33/5/579/409113/High-sensitive-troponin-T-measurements-what-do-we