Fifty Shades of Grey

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura a adaptação para o cinema, veja Fifty Shades of Grey (filme).
Fifty Shades of Grey
As Cinquenta Sombras de Grey (PT)
Cinquenta Tons de Cinza (BR)
Cinquenta Tons de Cinza.jpg
Capa da edição britânica.
Autor(es) E. L. James
Idioma inglês
País  Reino Unido
Gênero Ficção erótica
Série Fifty Shades
Editora Arrow Books
Lançamento 20 de junho de 2011
Páginas 514
ISBN 9781612130286
Edição portuguesa
Tradução Ana Álvares
Leonor Marques
Editora Lua de Papel
Lançamento julho de 2012
Páginas 547
ISBN 978-989-23-1995-7
Edição brasileira
Editora Intrínseca
Lançamento 2012
ISBN 9788580572186
Cronologia
Fifty Shades Darker
(2012)

Fifty Shades of Grey (Cinquenta Tons de Cinza BRA ou As Cinquenta Sombras de Grey POR) é um romance erótico bestseller da autora inglesa Erika Leonard James publicado em 2011.

O primeiro livro de uma trilogia que está sendo tratado como o "pornô das mamães" vendeu mais de dez milhões de livros nas seis primeiras semanas.[1][2][3] O título faz referência a um trocadilho com o nome do mestre da dominação descrito no livro, "Christian", de sobrenome "Grey" (traduzido do inglês, "cinza").

Os segundo e terceiro volumes da trilogia são intitulados Fifty Shades Darker e Fifty Shades Freed.[4] Fifty Shades of Grey faz parte da trilogia que soma mais de quarenta milhões de cópias vendidas em trinta e sete países,[5] ultrapassando Harry Potter e O Código Da Vinci no Reino Unido.[6] Entretanto, o site oficial no Brasil, ao anunciar o número de trinta milhões de cópias em dez semanas para Cinquenta Tons de Cinza, não especifica se o número se refere ao primeiro livro ou à trilogia. Foi publicado em quarenta e sete países, com propostas de lançamento no Brasil em agosto, setembro e novembro para cada livro da trilogia. No Brasil, a trilogia foi publicada pela Editora Intrínseca.[4]

Enredo[editar | editar código-fonte]

Cinquenta Tons de Cinza BRA ou As Cinquenta Sombras de Grey POR retrata Anastasia Steele, uma virgem de 21 anos cursando a Faculdade de Literatura que, após entrevistar Christian Grey para o jornal da faculdade, passa a ter um relacionamento com o magnata.[3] A trama desenrola-se em Seattle. Em meio ao luxo, Anastasia descobre, por meio de Christian Grey, o mundo do sadomasoquismo, com ricos detalhes de bondage, sadismo e masoquismo.

Publicado de maneira independente, logo se mostra um grande sucesso, ganhando grande disputa pelas editoras. Ana é atrapalhada por natureza, desastrada e uma pessoa comum aos próprios olhos. Teve uma vida quase nula no quesito relacionamentos. Ana tem uma grande amiga, Kate que está se formando em jornalismo, e no dia de uma grande entrevista, adoece. Ana, apesar de relutante, decide ir em seu lugar para ajudá-la. Após a entrevista, Ana se envolve com o empresário Christian Grey, mas ao se aprofundar nesse relacionamento, ao invés de receber ”corações e flores” como queria, ela recebe uma ”proposta” que vai mudar toda sua vida.

A trilogia é composta por:

  1. Cinquenta Tons de Cinza BRA ou As Cinquenta Sombras de Grey POR (2011)
  2. Cinquenta Tons mais Escuros BRA ou As Cinquenta Sombras mais Negras POR (2012)
  3. Cinquenta Tons de Liberdade BRA ou As Cinquenta Sombras - Livre POR (2012)

O livro Cinquenta Tons de Cinza BRA ou As Cinquenta Sombras de Grey POR se tornou o romance britânico mais vendido de todos os tempos com 5,3 milhões de cópias vendidas no Reino Unido e quase 20 milhões no mundo todo. Em 2012, a autora E. L. James foi considerada pela revista Time umas das 100 pessoas mais influentes do mundo.

Filme[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Fifty Shades of Grey (filme)

Fifty Shades of Grey foi adaptado para o cinema em 2015, com Dakota Johnson como Anastasia Steele e Jamie Dornan como Christian Grey. A adaptação foi dirigida por Sam Taylor-Johnson e escrita por Kelly Marcel. O filme foi lançado dia 13 de fevereiro e foi um imediato sucesso de bilheteria, arrecadou $241 milhões globalmente em seu primeiro final de semana e saiu de cartaz dos cinemas com mais de $569 milhões arrecadados. Apesar do sucesso, recebeu críticas em sua maioria negativas.

Os dois outros filmes chegaram aos cinemas em 2017 e 2018, dirigidos por James Foley e adaptados pelo marido de E. L. James, Niall Leonard.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • 2012: National Book of the Year, Reino Unido[7]

Referências

  1. «DailyMail, 'Mummy porn' Fifty Shades Of Grey outstrips Harry Potter to become fastest selling paperback of all time». Mail Online (em inglês). Dailymail.co.uk 
  2. «Título ainda não informado (favor adicionar)». The New York Times (em inglês). Artsbeat.blogs.nytimes.com. 22 de maio de 2012 
  3. a b «Cinquenta Tons de Cinza, Revista Veja, por Ricardo Setti». Veja. Veja.abril.com.br 
  4. a b «Site oficial». Cinquentatonsdecinza.com.br 
  5. Siegel, Tatiana. «'Fifty Shades of Grey' Movie Producers Considering Surprising Screenwriters (Exclusive)» (em inglês). The Hollywood Reporter. Consultado em 7 de agosto de 2012. 
  6. «Fifty Shades of Grey book outstrips Harry Potter fastest selling paperback time». Mail Online (em inglês). Dailymail.co.uk 
  7. «Literatura: Fifty Shades of Grey, obra do ano no Reino Unido». Folha da Região. Folhadaregiao.com.br. Consultado em 4 de dezembro de 2012.  Texto "obra " ignorado (ajuda)
Ícone de esboço Este artigo sobre um livro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.