Filmation

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Filmation Associates
Indústria Animação
Fundação 1962
Encerramento 1989
Sede Califórnia,
 Estados Unidos
Produtos Programas de televisão

Filmation Associates foi uma produtora de desenhos animados, séries e filmes para a televisão. Responsável por produzir mais de 70 séries animadas, como A Poderosa Ísis, Shazam!, Novas Aventuras do Superman, Viagem Fantástica, He-Man e She-Ra.[1] Fundada em 1962 na California, as atividades da Filmation encerraram em 1989, quando parte de seu catálogo foi vendido. Foi uma grande concorrente da Hanna-Barbera e da DePatie-Freleng Enterprises.

Origens e História[editar | editar código-fonte]

O principal executivo histórico da Filmation, Lou Scheimer, encontrou seu sócio Hal Sutherland quando ele trabalhava na Larry Harmon Pictures, os criadores de desenhos animados para a TV do Bozo e do Popeye. Depois do fechamento do estúdio, foi oferecido a Scheimer e Sutherland a produção de um desenho educativo chamado Rod Rocket. Nessa época também aceitaram produzir uma série de desenhos baseados na vida de Cristo, patrocinado pela Family Films, de propriedade da Igreja Luterana Missouri Synod. Com o dinheiro, a dupla criaria o estúdio True Line. A True Line mudou para Filmation Associates Corporation depois que Rod Rocket foi sindicalizado em 1963.

Depois de algum tempo produzindo comerciais para a TV, eles aceitaram em fazer para a CBS uma série animada do Superman. Lançada em 1966, sucederam-se outras séries com personagens da DC Comics. Em 1968, surgiria o maior sucesso nacional do estúdio: O The Archie Show. Com o sucesso dessas séries, a Filmation iniciaria os anos 70 como uma das grandes produtoras do ramo das séries animadas.

Se seguiriam a Star Trek/Jornadas nas Estrelas, Flash Gordon e He-Man e os Mestres do Universo, She-Ra e Os Fantasmas. Além dos desenhos animados, a Filmation produziu algumas séries com atores reais (Live-action shows): Ark II, Shazam! (baseado no Capitão Marvel da DC Comics) e a super-heroína Ísis.

Ainda nos anos 70 a Filmation produziu séries com personagens clássicos dos desenhos animados: Super Mouse e Faísca e Fumaça (Mighty Mouse and Heckle & Jeckle), além de uma nova série de Tom & Jerry.

A marca registrada das produções da empresa (começando em 1969 e terminando em 1981) foi um crédito rotativo "Produzido por" (e em alguns shows ", Produtores Executivos") com os nomes de Lou Scheimer/Norm Prescott visto nos encerramentos e anos mais tardes nas aberturas de produções, como um dispositivo que supostamente foi criado para permitir Prescott e Scheimer compartilhar faturamento igual. Anteriormente, o nome de Scheimer tinha sido colocado acima de Prescott. No entanto, as produções Filmation posteriores creditada apenas Lou Scheimer na forma de sua assinatura ("Produtor Executivo" e em algumas produções "Produtor"), começando em 1982 com Gilligan´s Planet.

Em 1983 a Filmation estréia seu novo logomarca (letras coloridas) na produção He-Man e os Mestres do Universo.

Muitos de seus shows, em particular as produções dos anos 1970 e final dos anos 1980, são notáveis ​​para transmitir uma simples moral ou lição de vida (explicado por um personagem-chave, de uma maneira para crianças) no epílogo.

Fim da Filmation[editar | editar código-fonte]

Em 1989, a Westinghouse vendeu Filmation a um consórcio de investidores liderado pela empresa de cosméticos L'Oréal, Paravision International. Antes que a venda foi concluída, Westinghouse fechou o estúdio de cinema em 3 de fevereiro de 1989, que deixou L'Oreal com apenas a biblioteca da Filmation.[2] Isso aconteceu um dia antes de uma nova lei entrou em empresas que necessitam de prática para dar aos funcionários 60 dias de antecedência antes de uma rescisão em massa.

A venda para a L'Oréal acabou sendo ruim para a Filmation pois o seu acervo foi abandonado. Depois da venda, Lou Scheimer, o seu presidente histórico, fundou a Lou Scheimer Productions. Mas jamais conseguiu recuperar o brilho de seu antigo estúdio.[3]

Nos anos 2000, a empresa britânica Entertainment Rights adquiriu o acervo e a biblioteca da Filmation, produzindo também DVDs de seus programas, em 2009, a Entertainment Rights foi adquirida pela Classic Media, mandando todo o acervo da Filmation para a Classic Media, com a aquisição da DreamWorks Animation pela Classic Media em 2012, os direitos e catálogo da Filmation passaram a pertencer à DreamWorks Animation e agora são distribuídos sob o rótulo DreamWorks Classics.

Técnica[editar | editar código-fonte]

A Filmation ficou conhecida por uma usar uma técnica de animação chamada rotoscopia, que copiava movimentos filmados em live-action, fazendo com que a ação de seus personagens ficassem incrivelmente realistas. A animação era feita de forma limitada, onde os personagens não eram redesenhados totalmente, animados em partes. Isso permitia que a atração tivesse ótimos resultados e um custo muito pequeno.[4]

Catálogo da Filmation[editar | editar código-fonte]

Desde então, os ativos de propriedade intelectual do estúdio mudaram mãos em um número de ocasiões. As produções que formam a maioria da Filmation foram vendidos a Hallmark Cards em 1995,[5] e gerida pela sua subsidiária Hallmark Entertainment. No entanto, já que o resto da produção da Filmation foi baseado em personagens licenciados de outras empresas, tais títulos eram, na verdade (e ainda são) sob o controle de outros estúdios (como CBS Television Distribution e Warner Bros.).

Em março de 2004, a propriedade da biblioteca da Filmation, que estava sob a posse de Hallmark, foi vendida para a Entertainment Rights. [6]

Em 1 de abril de 2009, foi anunciado que o entretenimento Direitos seria adquirido pelo Boomerang Media[7] e em 11 de maio de 2009, foi anunciado que as subsidiárias e escritórios de entretenimento Direitos seriam absorvidos sob o nome Classic Media.[8]

Em 2012, foi anunciado que a Classic Media, proprietária da biblioteca da Filmation, seria adquirida pela DreamWorks Animation, tornando uma subsidiária chamada DreamWorks Classics. DreamWorks Animation e sua biblioteca, incluindo a Filmation (não incluindo produções cujos direitos são propriedade de outras empresas, tais como The New Adventures of Gilligan e Star Trek: The Animated Series), viria a ser adquirida em 28 de abril de 2016 pela NBC Universal por US $ 3,8 bilhões.[9]

Séries da Filmation[editar | editar código-fonte]

Anos 1960s[editar | editar código-fonte]

Anos 1970s[editar | editar código-fonte]

Anos 1980s[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Morre Lou Scheimer, cofundador da Filmation | VEJA.com». veja.abril.com.br. Consultado em 25 de dezembro de 2015 
  2. [http://www.americanradiohistory.com/Archive-BC/BC-1989/BC-1989-02-13.pdf "Group W sells Filmation." Broadcasting, 13 de fevereiro de 1989, pg. 94
  3. R.I.P. Filmation Co-Founder Lou Scheimer
  4. David Perlmutter (2014). America Toons In: A History of Television Animation. [S.l.]: McFarland & Company. 142 páginas. ISBN 9780786476503 
  5. "Hallmark buys Filmation library." The Hollywood Reporter. 20 de janeiro de 1995. p. 20.
  6. "Entertainment Rights buys Filmation"
  7. Hodkinson, Paul (April 2, 2009). "He-Man, Casper Bought by Private-Equity Firm". The Wall Street Journal
  8. "Classic Media Absorbs Subsidiaries". Home Media Magazine
  9. Comcast, da Universal Pictures, compra Dreamworks por US$ 3,8 bi

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Predefinição:Porta3