Forças Armadas Dinamarquesas

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

As Forças Armadas do Reino da Dinamarca, conhecida como Defesa Dinamarquesa (em dinamarquês: Forsvaret). A Defesa Dinamarquesa é a união das forças armadas dinamarquesas, incumbida da defesa da Dinamarca e seu governo constituído, assegurando seus interesses, promovendo a paz mundial e também ajuda humanitária.[1]

O Chefe de Defesa é o posto mais alto das Forças armadas dinamarquesas, é o posto máximo do Comando de Defesa, no qual é manuseado pelo Ministro da Defesa. Constitucionalissimamente, O Comandante em chefe é o posto máximo do Estado (Rainha Margarida II); em prática, é o Gabinete, porém, este é incapaz de mobilizar as forças armadas, por fins que não são estritamente orientados para defesa, sem o consentimento do parlamento dinamarquês, o Folketing.

É constituída por quatro ramos (todos os quatro ramos sustentam o prefixo "Real"):

Em 2017, possuía cerca de 48 700 militares e 5 274 funcionários civis em suas fileiras.[2]

Referências

  1. Defence Command Denmark (29 de janeiro de 2016). «Mission and Objectives». Forsvaret.dk. Consultado em 10 de novembro de 2020 
  2. «Number of employees». forpers.dk (em dinamarquês). Danish Defence. Consultado em 19 de junho de 2018. Cópia arquivada em 2 de junho de 2017 
Ícone de esboço Este artigo sobre a Dinamarca é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Ícone de esboço Este artigo sobre tópicos militares é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.