Forças Armadas da Rússia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Forças Armadas da Rússia
Medium emblem of the Armed Forces of the Russian Federation (27.01.1997-present).svg
Banner of the Armed Forces of the Russian Federation (obverse).svg  Flag of the Ministry of Defence of the Russian Federation.svg
Emblema, insígnia, estandarte e bandeira das Forças Armadas da Federação Russa
País  Rússia
Fundação 7 de maio de 1992
Ramos Great emblem of the Russian Ground Forces.svg Forças Terrestres da Rússia
Great emblem of the Russian Aerospace Forces.svg Forças Aeroespaciais da Rússia

Naval Ensign of Russia.svg Marinha da Rússia
Большая эмблема Ракетных войск стратегического назначения России.png Tropa de Mísseis Estratégicos
Great emblem of the Russian Airborne Troops.svg Tropas Aerotransportadas
Great emblem of the Special Operations Forces.svg Forças de Operações Especiais da Rússia

Lideranças
Comandante Supremo das Forças Armadas Vladimir Putin
Ministro da Defesa Serguei Choigu
Chefe do Estado-Maior Valeri Gerassimov
Pessoal ativo 1 014 000 (2021)[1] (5º maior)
Pessoal na reserva 2 000 000[1]
Orçamento US$ 154 bilhões (2020-21)[2]
Soldados de infantaria russos desfilando por Moscou, em 2011
Aeronaves da força aérea russa
Tanques de guerra do exército russo durante um desfile
Um cruzador da Classe Kirov

As Forças Armadas da Federação Russa (em russo: Вооружённые силы Российской Федерации; Transliteração: Voruzhonnije sily Rossíyskoj Federátsii) são os serviços militares da Rússia, estabelecidas após a dissolução da União Soviética. Em 07 de Maio de 1992, Boris Yeltsin assinou um decreto que estabelecia o Ministério Russo da Defesa, colocando todas as tropas das Forças Armadas da União Soviética no território da RSFSR sob o controle da Federação Russa. O Comandante Supremo das forças armadas é o Presidente da Federação Russa. Embora as forças armadas russas tenham sido formadas em 1992, os militares russos datam suas raízes desde os tempos da Rússia de Quieve.

Desde 2007, o Instituto Internacional de Estudos Estratégicos (IISS) estimou que as forças armadas russas eram cerca de 1,2 milhão de tropas ativas e aproximadamente outros 754 mil reservistas, porém uma importante reforma militar está em curso, o que irá reduzir o número de tropas. De acordo com uma estimativa de 2010 do IISS, os gastos anuais de defesa da Rússia são de cerca de 86 bilhões de dólares. Investimentos em novos equipamentos e capacitação dos oficiais foram feitos e, em 2021, havia cerca de um milhão de militares russos no serviço ativo.[1]

A Rússia é um dos poucos países no mundo que tem uma indústria de defesa totalmente nativa, produzindo seus próprios equipamentos militares. As forças armadas do país também tem tido destaque e tem sido decisiva de maneira internacional no combate à insurgência síria.[3]

Organização[editar | editar código-fonte]

O Ministério da Defesa (em russo: Министерство обороны Российской Федерации) serve como um órgão de administração das Forças Armadas. Desde os tempos soviéticos, o Estado-Maior atuou como o comando principal e supervisor das forças armadas russas. O atual Ministro da Defesa é Serguei Choigu, sucessor de Anatoly Serdyukov.[4]

As Forças Armadas são divididas em três ramos (vid):

Existem ainda três ramos independentes (rod):

Todo o conjunto das Forças Armadas da Rússia é tradicionalmente designado como a Armada (armiya).

Organização do Exército[editar | editar código-fonte]

O Exército é dividido geograficamente em seis distritos:[5]

  • Moscovo;
  • Leningrado;
  • Cáucaso do Norte;
  • Volga;
  • Sibéria;
  • Extremo Oriente.

Nota: O nome de Leningrado é uma homenagem feita aos 1,5 milhão de soldados e civis que morreram pelo país, durante o cerco à antiga cidade de Leningrado ( atual São Petersburgo) quando da invasão alemã entre 1941- 1944.

Organização da Marinha[editar | editar código-fonte]

A Marinha é dividida em cinco frotas:[6]

  • Frota do Norte;
  • Frota do Pacífico;
  • Frota do Mar Negro;
  • Frota dos Bálticos;
  • Frota do Mar Cáspio.

Referências

  1. a b c International Institute for Strategic Studies (25 fevereiro de 2021). The Military Balance 2021. Londres: Routledge. p. 191. ISBN 9781032012278 
  2. Tian, Nan; Fleurant, Aude; Kuimova, Alexandra; Wezeman, Pieter D.; Wezeman, Siemon T. (26 de abril de 2021). «Trends in World Military Expenditure, 2020». Stockholm International Peace Research Institute. Consultado em 28 de abril de 2021 
  3. MacLean, William (10 de junho de 2009). «Al Qaeda ideologue in Syrian detention – lawyers». Consultado em 2 de setembro de 2009. In brief remarks to Reuters, Nasar's wife, Elena Moreno, said she had also come to believe her husband was probably in Syria, following what she called recent but unofficial confirmation. 
  4. «Ministro da Defesa da Rússia». Consultado em 8 de março de 2008. Arquivado do original em 9 de março de 2008 
  5. Divisão geográfica do Exército segundo o site do Ministério da Defesa da Rússia [1] Arquivado em 3 de março de 2008, no Wayback Machine.
  6. Organização da Marinha segundo o Ministério da Defesa da Rússia. Fleet = Frota.[2] Arquivado em 5 de março de 2008, no Wayback Machine.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Outros projetos Wikimedia também contêm material sobre este tema:
Wikcionário Definições no Wikcionário
Commons Imagens e media no Commons
Commons Categoria no Commons
Wikinotícias Notícias no Wikinotícias
Meta-Wiki Meta-Wiki