Forças Armadas da Indonésia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Forças Armadas Nacionais da Indonésia
Tentara Nasional Indonesia
Lambang TNI 2013.png
País Indonésia
Forma atual 5 de outubro de 1945
Ramos Lambang TNI AD.png Exército
Lambang TNI AL.png Marinha
Lambang TNI AU.png Força Aérea
Sede(s) Cilangkap, Jacarta
Lideranças
Comandante-em-chefe Presidente Joko Widodo
Ministro da Defesa Ryamizard Ryacudu
Comandante-geral General Gatot Nurmantyo
Disponível para o
serviço militar
131 000 000, idade 15–49
Pessoal ativo 476 000
Despesas
Orçamento USD$ 6,9 bilhões (2016)
Percentual do PIB 1% (2013)
Soldados de infantaria do exército indonésio.

As Forças Armadas Nacionais da Indonésia (em indonésio: Tentara Nasional Indonesia, TNI) é a principal força de defesa da República da Indonésia. Possui atualmente 476 000 soldados que formam o exército, a marinha, o corpo de fuzileiros navais (Korps Marinir) e a força aérea.[1]

Foram formados após a Revolução Nacional da Indonésia, quando lutou uma campanha de guerrilha junto com uma milícia. Como resultado disso, e com a necessidade de manter a segurança interna, as forças armadas são dispostas por região, para lutar contra inimigos externos e também potenciais ameaças internas contra o Estado.[1]

Sob a constituição de 1945, todos os cidadãos podem e devem defender a nação. A conscrição é prevista em lei, mas nunca foi necessário recrutamento obrigatório para manter as necessidades de defesa. A maioria dos recrutas são alistados em suas respectivas regiões e geralmente servem nas áreas onde costumavam viver.[1]

Em 2005 o total de gastos do país em defesa chegou a mais de 3% do PIB, complementado por lucros de empresas militares e fundações. Não é incluído nos números totais das forças de segurança as tropas policiais (Polri) e o pessoal paramilitar (Polri) que consistem em 590 000 combatentes.[2]

Galeria[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c "Indonesia Military Strength". Página acessada em 24 de fevereiro de 2017.
  2. Bresnan, John. (1993). Managing Indonesia: the modern political economy. New York: Columbia University Press.