Frente da Macedônia

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Da esquerda para a direita: um soldado da Indochina, um francês, um senegalês, um britânico, um russo, um italiano, um sérvio, um grego e um indiano.

A Frente da Macedônia da Primeira Guerra Mundial, também conhecida como Frente de Salônica (por conta de Salônica), foi formada como resultado de uma tentativa dos Aliados de ajudar a Sérvia, no outono de 1915, contra o ataque combinado do Império Alemão, da Áustria-Hungria e da Bulgária. A expedição chegou tarde demais e com força insuficiente para evitar a queda da Sérvia e foi complicada pela crise política interna na Grécia (o "Cisma Nacional"). Eventualmente, uma frente estável foi estabelecida, passando da costa adriática albanesa para o rio Struma, enfrentando uma força multinacional aliada contra o exército búlgaro, que foi em vários momentos reforçada com unidades menores das outras Potências Centrais. A Frente da Macedônia manteve-se bastante estável, apesar das ações locais, até a grande ofensiva aliada em setembro de 1918, que resultou na capitulação da Bulgária e na libertação da Sérvia.[1]

Referências

  1. Falls 1933, pp. 1–22.

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Falls, C. (1996) [1933]. Military Operations Macedonia: From the Outbreak of War to the Spring of 1917. Col: History of the Great War Based on Official Documents by Direction of the Historical Section of the Committee of Imperial Defence. I Imperial War Museum and Battery Press ed. London: HMSO. ISBN 0-89839-242-X 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre batalhas (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.