Fringilídeos de Darwin

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ilustração de quatro espécies dos fringilídeos de Darwin, publicada em 1845.

Os fringilídeos de Darwin, também denominados fringilídeos das Galápagos, são um grupo de quinze espécies de aves passeriformes.[1] São muitas vezes classificados na subfamília Geospizinae ou na tribo Geospizini. Pertencem à família Thraupidae, mas não têm relação próxima com os verdadeiros fringilídeos. Este grupo foi recolhido por Charles Darwin durante a segunda expedição do HMS Beagle às ilhas Galápagos. À exceção da espécie Pinaroloxias inornata, originária da ilha do Coco, todas as outras só se encontram nas Galápagos. O termo "fringilídeos de Darwin" foi usado pela primeira vez por Percy Lowe em 1936, e popularizado em 1947 por David Lack no livro Darwin's Finches.[2][3]

Referências

  1. Grant & Grant 2008, p. 3
  2. Lack,, David (1947). Darwin's Finches. [S.l.]: Cambridge University Press 
  3. Steinheimer 2004, p. 300

Bibliografia[editar | editar código-fonte]