George Kubler

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
George Kubler
Nascimento 26 de julho de 1912
Hollywood
Morte 3 de outubro de 1996 (84 anos)
Cidadania Estados Unidos
Alma mater Universidade Yale
Ocupação historiador da arte, historiador, professor universitário
Prêmios Bolsa Guggenheim
Empregador Universidade Yale

George Alexander Kubler (Hollywood, 26 de julho de 1912 — Hamden, CT, 3 de outubro de 1996) foi um historiador de arte norte-americano e um dos mais importantes estudiosos da arte pré-colombiana e ibero-americana.[1]

Kubler nasceu em Hollywood, California, mas a sua educação foi sobretudo realizada na Europa. Fez o ensino secundário em Hudson, Ohio. Formou-se depois na Universidade de Yale: BA em 1934; MA em 1936; Doutoramento em 1940 (orientação de Henri Focillon). A partir de 1938, Kubler foi professor na Universidade de Yale (Robert Lehman Professor, 1964-1975; Sterling Professor of the History of Art, 1975-1983).[1]

A sua obra teórica mais importante, The Shape of Time: Remarks on the History of Things, influenciou artistas e historiadores de arte como Esther Pasztory, Robert Smithson, Donald Judd, Ad Reinhardt ou Robert Morris[2]. Teve ainda um importante papel na definição de um estilo arquitetónico português dos séculos XVI e XVII, o Estilo Chão, marcado pela austeridade das formas[3].

Referências

  1. a b «Kubler, George [Alexander]». Dictionary of Art Historians 
  2. Wood, P. (2006) – "Reality Check". In Oxford Art Journal, 29(2), pp. 291-296.
  3. Kubler, George – A Arquitectura Portuguesa Chã: Entre as Especiarias e os Diamantes (1521-1706) (1987). Lisboa: Vega, 2005. ISBN 9789726997580

Ligações externas[editar | editar código-fonte]