Goiatins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Goiatins
"Piacá"
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 1 de janeiro de 1954 (63 anos)
Fundação 12 de dezembro de 1953
Gentílico goiatinense
Padroeiro(a) São Francisco de Assis
Prefeito(a) Antônio Luiz Pereira Silveira (PR)
(2017–2020)
Localização
Localização de Goiatins
Localização de Goiatins no Tocantins
Goiatins está localizado em: Brasil
Goiatins
Localização de Goiatins no Brasil
07° 42' 36" S 47° 18' 50" O07° 42' 36" S 47° 18' 50" O
Unidade federativa  Tocantins
Região
intermediária

Araguaína IBGE/2017[1]

Região
imediata

Araguaína IBGE/2017[1]

Municípios limítrofes Norte: Barra do Ouro e Filadélfia;
Oeste: Itapiratins e Palmeirante;
Sul: Recursolândia e Itacajá;
Oeste: Carolina (MA) e Campos Lindos.
Distância até a capital 380 km
Características geográficas
Área 6 408,602 km² [2]
Distritos Cartucho, Craolândia e Goiatins (sede)[3][4]
População 12 973 hab. estatísticas IBGE/2017[5]
Densidade 2,02 hab./km²
Altitude 192 m
Clima tropical Aw
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,576 baixo PNUD/2010[6]
PIB R$ 130 064 mil IBGE/2014[7]
PIB per capita R$ 10 217,12 IBGE/2014[7]
Página oficial

Goiatins é um município brasileiro do estado do Tocantins, Região Norte do país. Sua população estimada em 2017 era de 12 973 habitantes.[5]

História[editar | editar código-fonte]

A história de Goiatins tem início a partir de um porto (Porto do Jabuti), onde era feita a travessia de sal pelas margens do Rio Manuel Alves Grande. No ano de 1919, o então porto foi desativado, devido à lenda de um peixe pirarara, que arrastaria para o fundo do rio os animais dos tropeiros que faziam constantemente travessias neste porto. Em 1920, chega ao lugar o comerciante Montano Araripe Nunes (Montano Nunes), vindo de Balsas, no Maranhão, instalando o comércio do sal e dando início ao povoamento da região. Algumas décadas mais tarde ocorre um novo impulso de desenvolvimento na comercialização e exportação dos produtos agrícolas, com a inauguração das rodovias GO-388 (Goiatins–Araguaína) e GO-134 (Goiatins–Itacajá).[3]

A área do atual município pertencia até então a Pedro Afonso, vindo a emancipar-se pela lei estadual nº 891, de 12 de dezembro de 1953, com a denominação de Piacá. A instalação ocorreu em 1º de janeiro de 1954, recebendo seu nome atual (Goiatins) na década de 60. Na ocasião, constituía-se do Distrito-Sede e Craolândia. Pela lei municipal nº 2, de 9 de fevereiro de 1966, foi criado o distrito de Cartucho.[3]

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a divisão do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística vigente desde 2017,[8] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária e Imediata de Araguaína.[1] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, o município fazia parte da microrregião do Jalapão, que por sua vez estava incluída na mesorregião Oriental do Tocantins.[9]

Goiatins está situado à margem esquerda do Rio Manuel Alves Grande, na região norte do estado do Tocantins. Tem acesso à capital, Palmas, através da BR-153. Suas principais atividades econômicas são a agricultura de subsistência e pecuária.

Atrativos[editar | editar código-fonte]

Rio Manoel Alves Grande e Balneário Bráulio.

Festas populares[editar | editar código-fonte]

Festas populares: São Francisco de Assis, aniversário da cidade e Festa de São João.

Referências

  1. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 30 de outubro de 2017 
  2. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (15 de janeiro de 2013). «Área territorial oficial». Consultado em 4 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  3. a b c Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Goiatins - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 4 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  4. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (9 de setembro de 2013). «Goiatins - Unidades territoriais do nível Distrito». Consultado em 4 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  5. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (30 de agosto de 2017). «Estimativas da população residente no Brasil e unidades da federação com data de referência em 1º de julho de 2017» (PDF). Consultado em 30 de outubro de 2017 
  6. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 9 de setembro de 2013. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  7. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2014). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2014». Consultado em 30 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 30 de outubro de 2017 
  8. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 30 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 30 de outubro de 2017 
  9. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1990). «Divisão regional do Brasil em mesorregiões e microrregiões geográficas» (PDF). Biblioteca IBGE. 1: 31. Consultado em 30 de outubro de 2017. Cópia arquivada (PDF) em 30 de outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do Tocantins é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.