Goiatins

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Goiatins
  Município do Brasil  
Hino
Apelido(s) "Piacá"
Gentílico goiatinense[1]
Localização
Localização de Goiatins no Tocantins
Localização de Goiatins no Tocantins
Mapa de Goiatins
Coordenadas 7° 42' 36" S 47° 18' 50" O
País Brasil
Unidade federativa Tocantins
Região intermediária[2] Araguaína
Região imediata[2] Araguaína
Municípios limítrofes Norte: Barra do Ouro e Filadélfia;
Oeste: Itapiratins e Palmeirante;
Sul: Recursolândia e Itacajá;
Oeste: Carolina (MA) e Campos Lindos.
Distância até a capital 380 km
História
Fundação 12 de dezembro de 1953[3]
Aniversário 1 de janeiro de 1954 (66 anos)
Administração
Distritos
Prefeito(a) Antônio Luiz Pereira Silveira (PL, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 6 408,602 km²
População total (estatísticas IBGE/2018[1]) 12 942 hab.
Densidade 2 hab./km²
Clima tropical (Aw)
Altitude 192 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2010[5]) 0,576 baixo
PIB (IBGE/2016[6]) R$ 149 237,69 mil
PIB per capita (IBGE/2016[6]) R$ 11 574,20
Outras informações
Padroeiro(a) São Francisco de Assis

Goiatins é um município brasileiro do estado do Tocantins, Região Norte do país. Sua população estimada em 2018 era de 12 942 habitantes.[1]

História[editar | editar código-fonte]

A história de Goiatins tem início a partir de um porto (Porto do Jabuti), onde era feita a travessia de sal pelas margens do Rio Manuel Alves Grande. No ano de 1919, o então porto foi desativado, devido à lenda de um peixe pirarara, que arrastaria para o fundo do rio os animais dos tropeiros que faziam constantemente travessias neste porto. Em 1920, chega ao lugar o comerciante Montano Araripe Nunes (Montano Nunes), vindo de Balsas, no Maranhão, instalando o comércio do sal e dando início ao povoamento da região. Algumas décadas mais tarde ocorre um novo impulso de desenvolvimento na comercialização e exportação dos produtos agrícolas, com a inauguração das rodovias GO-388 (Goiatins–Araguaína) e GO-134 (Goiatins–Itacajá).[3]

A área do atual município pertencia até então a Pedro Afonso, vindo a emancipar-se pela lei estadual nº 891, de 12 de dezembro de 1953, com a denominação de Piacá. A instalação ocorreu em 1º de janeiro de 1954, recebendo seu nome atual (Goiatins) na década de 60. Na ocasião, constituía-se do Distrito-Sede e Craolândia. Pela lei municipal nº 2, de 9 de fevereiro de 1966, foi criado o distrito de Cartucho.[3]

Geografia[editar | editar código-fonte]

De acordo com a divisão regional vigente desde 2017, instituída pelo IBGE,[7] o município pertence às Regiões Geográficas Intermediária e Imediata de Araguaína.[2] Até então, com a vigência das divisões em microrregiões e mesorregiões, fazia parte da microrregião do Jalapão, que por sua vez estava incluída na mesorregião Oriental do Tocantins.[8]

Goiatins está situado à margem esquerda do Rio Manuel Alves Grande, na região norte do estado do Tocantins. Tem acesso à capital, Palmas, através da BR-153. Suas principais atividades econômicas são a agricultura de subsistência e pecuária.

Atrativos[editar | editar código-fonte]

Rio Manoel Alves Grande, Balneário Bráulio e Rally das águas.

Festas populares[editar | editar código-fonte]

Festas populares: São Francisco de Assis, aniversário da cidade e Festa de São João.

Referências

  1. a b c d Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). «Goiatins». Consultado em 30 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 11 de agosto de 2019 
  2. a b c Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Base de dados por municípios das Regiões Geográficas Imediatas e Intermediárias do Brasil». Consultado em 10 de fevereiro de 2018 
  3. a b c Enciclopédia dos Municípios Brasileiros (2007). «Goiatins - Histórico» (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Consultado em 4 de dezembro de 2013. Cópia arquivada (PDF) em 4 de dezembro de 2013 
  4. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (9 de setembro de 2013). «Goiatins - Unidades territoriais do nível Distrito». Consultado em 4 de dezembro de 2013. Cópia arquivada em 4 de dezembro de 2013 
  5. Atlas do Desenvolvimento Humano (29 de julho de 2013). «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil» (PDF). Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). Consultado em 9 de setembro de 2013. Cópia arquivada (PDF) em 8 de julho de 2014 
  6. a b Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Produto Interno Bruto dos Municípios - 2016». Consultado em 30 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 11 de agosto de 2019 
  7. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2017). «Divisão Regional do Brasil». Consultado em 30 de outubro de 2017. Cópia arquivada em 30 de outubro de 2017 
  8. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (2016). «Divisão Territorial Brasileira 2016». Consultado em 30 de outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do Tocantins é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.