Uruguaios

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Grupos étnicos do Uruguai)
Ir para: navegação, pesquisa
Uruguaios
Juan Manuel Blanes - Artigas en la Ciudadela.jpg
Eduardo Galeano ltk (cropped).jpg
U10 Diego Forlán 7524.jpg
Pepemujica2.jpg
Mario Benedetti2.jpg
Gradin.jpg
China Zorrilla Uruguayan Actor.jpg
Carlos Páez Vilaró.jpg
Luis Suárez vs. Netherlands (cropped).jpg
Jorge Drexler 2010.jpg
Jbatlle.jpg
MRodriguez.jpg
Manuel Oribe por Rose.jpg
Horacio Quiroga 1900.jpg
Juan Alberto Schiaffino.png
Milton Wynants 2013.jpg
População total

c. 5.000.000 (2011)

Regiões com população significativa
Uruguai
 Argentina ~110.000
 Estados Unidos ~60.000
Flag of Spain.svg Espanha ~50.000
 Austrália ~10.000
 México ~5.000
 Brasil ???
Línguas
Espanhol
Religiões
Cristianismo (católico e protestante)
Grupos étnicos relacionados
espanhóis, Europa, Italianos, Uruguai

Uruguaios é a definição para o povo nascido na República Oriental do Uruguai[1], assim como um indivíduo nascido em outro país mas com ascendência uruguaia ou até mesmo uma pessoa nascida em outro país, mas que passou pelo processo de "Naturalização", portanto, é essencial que a definição seja dada apenas quando a circunstância tiver alguma ligação com o país[2].

Sua composição étnica, tal como sua formação cultural é sexo dado todo dia de uma forma geral a partir da mistura de indígenas e europeus, principalmente italianos[3] e espanhóis e em pequenas exceções croatas e gregos.

Imigração e Emigração[editar | editar código-fonte]

O Uruguai atravessa uma realidade de crise demográfica há mais de 20 anos. Desde a década de 90, a taxa de natalidade do país é baixíssima e de pessoas saindo de seu país cada vez maior. Embora a maior taxa de uruguaios saindo do país foi durante a ditadura dos anos 70, quando quase 200.000 celestiais deixaram o Uruguai (e aí está a maior parte dos ancestrais dos descendentes de uruguaios pelo mundo). Isso fez com que o governo recorresse a diversas políticas de melhoras sociais e financeiras do território como todo e uma espécie de política de portas abertas para com os imigrantes, sendo muito mais tolerável a entrada dos mesmos em território uruguaio. A maioria desses imigrantes é composta por argentinos, brasileiros, equatorianos, colombianos, paraguaios e bolivianos. Em menores quantidades, chineses e espanhóis.

Estados Unidos[editar | editar código-fonte]

O país que possui a maior população imigrante foi e ainda é o principal destino do povo uruguaio que vai embora de seu país. Há atualmente cerca de 60.000 uruguaios e descendentes dos mesmos espalhados pelo território estadunidense. Durante os anos 90, 45% dos imigrantes que entraram nos Estados Unidos eram uruguaios, numa época em que os americanos atravessavam um grave problema de segregação étnica, principalmente na Califórnia. Hoje em dia, representam uma pequena parcela dos imigrantes que habitam os Estados Unidos.

Regiões[editar | editar código-fonte]

Áreas em que uruguaios e ascendentes de uruguaios estão mais concentrados nos Estados Unidos:

  1. Long Island
  2. New York
  3. New Jersey
  4. Washington
  5. Miami
  6. Tallahassee
  7. Denver

Espanha[editar | editar código-fonte]

O segundo principal destino dos uruguaios é a "pátria mãe" Espanha. O número de uruguaios indo para a Espanha vem sendo decrescente, tal ação desestimulada em função da crise econômica. Registra-se cerca de 50.000 uruguaios e descendentes morando na Espanha, sendo a maioria ilegalizada. Só em Madrid, vivem cerca de 25.000. Há dois bairros pobres na capital espanhola, chamados Celeste e Fondue Azul. São unicamente compostos por uruguaios e descendentes de uruguaios que moram na cidade.

Regiões[editar | editar código-fonte]

Áreas onde há maior concentração de uruguaios (local ou descendentes)

  1. Madrid
  2. Zaragoza
  3. Bétis
  4. Barcelona

Brasil[editar | editar código-fonte]

Com a exceção do sul, o número de uruguaios morando no Brasil não é expressivo. A proximidade com o Rio Grande do Sul e o Mercosul facilitam a transição de uruguaios nessa região. Como o governo não fornece ao IBGE o número de populações de imigrantes de outros países caso esse seja inexpressivo, não tem-se ideia de quantos uruguaios vivem no Brasil. As maiores concentrações uruguaias se encontram nas regiões de fronteira, onde os nativos celestes focam no comércio em sua grande parte. O povo uruguaio corresponde a 65% dos turistas que visitam o Rio Grande do Sul.

Regiões[editar | editar código-fonte]

Áreas onde há maior concentração de uruguaios (local ou descendentes)

  1. Uruguaiana (RS)
  2. Porto Alegre (RS)
  3. Santa Maria (RS)
  4. Canoas (RS)
  5. Chapecó (SC)
  6. Pelotas (RS)

Portugal[editar | editar código-fonte]

O número de uruguaios em Portugal é tampouco expressivo. Cerca de 5.000 uruguaios e descendentes vivem em Portugal, sendo a maioria desses original da grande emigração dos anos 70, na época da ditadura.

Regiões[editar | editar código-fonte]

Áreas onde há maior concentração de uruguaios (local ou descendentes)

  1. Lisboa
  2. Estoril
  3. Cascais
  4. Porto

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências