Gustavo Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde junho de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Gustavo Santos
Nome completo Gustavo Martim de Malhão Rosário Santos
Nascimento 27 de maio de 1977 (40 anos)
Lisboa
Nacionalidade português
Ocupação Ator, apresentador, escritor e modelo
IMDb: (inglês)

Gustavo Santos (Gustavo Martim de Malhão Rosário Santos, Lisboa, 27 de Maio de 1977), é uma figura mediática no panorama português. Define-se como escritor motivacional, orador, apresentador e modelo. [1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Tornou-se conhecido do grande público pela participação no Big Brother Famosos 2 em 2002. [2]

Posteriormente trabalhou como modelo, desempenhou papéis secundários na ficção nacional, mas só voltou a ter notoriedade quando, em 2010, se tornou num dos apresentadores do programa de decoração "Querido, Mudei a Casa".

Publicou o seu primeiro livro em 2006, o "Carta Branca", mas foi em 2012 com o sucesso do programa de televisão que conseguiu divulgar o seu quarto livro, "Arrisca-te a Viver", e que conta já com 12 edições (embora se desconheça o número de exemplares por edição).

Desde aí que tem vindo a conciliar as suas actividades mediáticas com a vida de escritor motivacional, mantendo a produção de um livro por ano, e também com a de orador em eventos como o dos aspiradores Rainbow [3], ou em pequenos workshops em clubes de esoterismo por todo o país. [4]

Em 2013 apostou na divulgação em vídeo com os "180 segundos com Gustavo Santos" [5], dando a conhecer as suas reflexões ao público, mas também gerando criticas relativas à substância do seu discurso, caso de personalidades como João Miguel Tavares [6] ou Guilherme Fonseca.

Em 2014 deu uma entrevista no vlog "O Céu Pode Esperar", que acabou se tornou viral com a sátira de Luís Filipe Borges no programa 5 para a Meia Noite, passando a alvo humorístico em diversos vídeos no You Tube e nas redes sociais em geral.

Em Janeiro de 2015, a propósito do atentado terrorista ao jornal Charlie Hebdo, foi noticia pelas declarações persecutórias à liberdade de expressão, que voltaram despoletar novas críticas generalizadas, como as de Rui Unas [7] , Bruno Nogueira, São José Correia, Ana Markl, ou de Manuel Luís Goucha [8]., e que acabaram por o levar a ser vitima de cyberbullying e linchamento popular.

Actualmente, apesar das noticias sobre a sua saída [9], continua como apresentador no mesmo programa de decoração, e na sequência do decréscimo nas vendas dos seus livros, tem vindo a apostar no mercado brasileiro, lançando recentemente o "Arrisca-te a Viver" de 2012, com o novo titulo "Atreva-se a Viver". [10].

Trabalhos na televisão[editar | editar código-fonte]

SIC[editar | editar código-fonte]

TVI[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • 2006 Carta Branca, Livros Novalis
  • 2008 Os Laços que nos unem, Caderno
  • 2010 A Dança da Vida, Oficina do Livro
  • 2012 Arrisca-te a viver, Esfera dos Livros / Atreva-se a Viver (Brasil, 2016)
  • 2013 Agarra-o agora, Esfera dos Livros
  • 2014 A Força das Palavras, Esfera dos Livros
  • 2015 O Caminho, Manuscrito
  • 2016 Ama-te, Esfera dos Livros
  • 2016 Ama-te - Nível 2, Esfera dos Livros

Referências