Gustavo Santos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde junho de 2016). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Gustavo Santos
Nome completo Gustavo Martim de Malhão Rosário Santos
Nascimento 27 de maio de 1977 (39 anos)
Lisboa
Nacionalidade Portugal português
Ocupação Ator, apresentador, escritor e modelo
IMDb: (inglês)

Gustavo Santos (Gustavo Martim de Malhão Rosário Santos, Lisboa, 27 de Maio de 1977), é uma figura mediática no panorama português. Define-se como escritor motivacional, orador, apresentador e modelo. [1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Tornou-se conhecido do grande público pela participação no Big Brother Famosos 2 em 2002. [2]

Posteriormente trabalhou como modelo, desempenhou papéis secundários na ficção nacional, mas só voltou a ter notoriedade quando, em 2010, se tornou num dos apresentadores do programa de decoração "Querido, Mudei a Casa".

Publicou o seu primeiro livro em 2006, o "Carta Branca", mas foi em 2012 com o sucesso do programa de televisão que conseguiu divulgar o seu quarto livro, "Arrisca-te a Viver", e que conta já com 12 edições (embora se desconheça o número de exemplares por edição).

Desde aí que tem vindo a conciliar as suas actividades mediáticas com a vida de escritor motivacional, mantendo a produção de um livro por ano, e também com a de orador em eventos como o dos aspiradores Rainbow [3], ou em pequenos workshops em clubes de esoterismo por todo o país. [4]

Em 2013 apostou na divulgação em vídeo com os "180 segundos com Gustavo Santos" [5], dando a conhecer as suas reflexões ao público, mas também gerando criticas relativas à substância do seu discurso, caso de personalidades como João Miguel Tavares [6] ou Guilherme Fonseca.

Em 2014 deu uma entrevista no vlog "O Céu Pode Esperar", que acabou se tornou viral com a sátira de Luís Filipe Borges no programa 5 para a Meia Noite, passando a alvo humorístico em diversos vídeos no You Tube e nas redes sociais em geral.

Em Janeiro de 2015, a propósito do atentado terrorista ao jornal Charlie Hebdo, foi noticia pelas declarações persecutórias à liberdade de expressão, que voltaram despoletar novas críticas generalizadas, como as Rui Unas [7] , Bruno Nogueira, São José Correia, Ana Markl, ou de Manuel Luís Goucha [8]., e que acabaram por o levar a ser vitima de cyberbullying e linchamento popular.

Actualmente, apesar das noticias sobre a sua saída [9], continua como apresentador no mesmo programa de decoração, e na sequência do decréscimo nas vendas dos seus livros, tem vindo a apostar no mercado brasileiro, lançando recentemente o "Arrisca-te a Viver" de 2012, com o novo titulo "Atreva-se a Viver". [10].

Trabalhos na televisão[editar | editar código-fonte]

SIC[editar | editar código-fonte]

TVI[editar | editar código-fonte]

Livros[editar | editar código-fonte]

  • 2006 Carta Branca, Livros Novalis
  • 2008 Os Laços que nos unem, Caderno
  • 2010 A Dança da Vida, Oficina do Livro
  • 2012 Arrisca-te a viver, Esfera dos Livros / Atreva-se a Viver (Brasil, 2016)
  • 2013 Agarra-o agora, Esfera dos Livros
  • 2014 A Força das Palavras, Esfera dos Livros
  • 2015 O Caminho, Manuscrito
  • 2016 Ama-te, Esfera dos Livros
  • 2016 Ama-te - Nível 2, Esfera dos Livros

Referências