Os Malucos do Riso

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Malucos do Riso
Informação geral
Formato Sitcom
Género Comédia
Humor
Duração 30 min.
País de origem  Portugal
Idioma original Português
Produção
Diretor(es) Jorge Marecos Duarte
Guilherme Leite
Elenco Camacho Costa
Exibição
Emissora de televisão original SIC
Transmissão original 1 de Setembro 1995 - 2008
N.º de temporadas 29
N.º de episódios 575 (até ao momento)

Os Malucos do Riso é a sitcom de humor mais antiga da SIC. Começou a ser emitido de 1 de Setembro de 1995 a 2008, e consistiu na dramatização de anedotas populares referentes aos alentejanos, loiras, à mercearia, e muitas outras.

O sucesso desta série já levou a que fossem criada outras versões como Os Mini Malucos do Riso (2005), Os Malucos na Praia (2005), Os Malucos nas Arábias (2005), Malucos e Filhos, Os Malucos no Hospital e Os Malucos na Selva.

Sinopse[editar | editar código-fonte]

Encenação de anedotas. Gargalhadas, anedotas e boa disposição para toda a gente. O lema é nunca perder o humor nem um só episódio de Os Malucos do Riso. Todas as semanas sucedem-se mais e melhores anedotas para fazer rir o país inteiro. Os inúmeros cenários (mais de 350) não passam despercebidos: do manicómio ao paraíso, parando no quarto de hotel e seguindo para a prisão, quase tudo é permitido nesta fantástica série cheia de animação. Uma equipa de 20 actores foi escolhida a dedo para divertir os portugueses e fazer grandes encenações de humor a partir de mais de 3000 anedotas. Um programa para o divertir até à exaustão.

Elenco[editar | editar código-fonte]

1995-1997

1999-2000

2001-2004

2005-2008 (inclui Malucos na Praia, na Selva, no Hospital e nas Arábias)

† Actor falecido

Ficha técnica[editar | editar código-fonte]

  • Formato: Guilherme Leite; Jorge Marecos Duarte
  • Adaptação de Textos: Guilherme Leite; Fernando Heitor
  • Realização: Jorge Marecos Duarte
  • Produção: Pedro Correia Martins
  • Direcção Técnica: Duvídeo / SP Filmes (actual SP Televisão)
  • Maquilhagem: Leonel Araújo

Personagens e Frases Célebres[editar | editar código-fonte]

  • Lello da Purificação, o cigano: "Ai, Sr. Doutor Juiz..."
  • Os Alentejanos (Guilherme Leite e João de Carvalho): "Cabecinha pensadora!"; "Isto é que vai p'ra aqui uma açorda, hein?"
  • Sr. André da mercearia (Camacho Costa): "[produto] importado directamente da Tailândia."; "Vossa excelência acabou de entrar no local certo, na hora exacta, no momento oportuno."; "O lema desta casa é «servir bem e bem servir dá saúde e faz sorrir.»"
  • Senhor Barata da loja de Antiguidades (Fernando Gomes): "Bê e Bê, só no Bê.", "Bom e barato, só no Barata."
  • Chefe da Esquadra de Polícia (Pedro Pinheiro): "Ai Costa! A vida, Costa..."
  • Farmacêutica (Raquel Maria): "O seu receituário?"; "Quer um produto químico, natural, ou assim-assim?"
  • Celso (António Melo) e Fannan (Fernando Ferrão): "Vai lá, vai! Até a barraca abana."
  • GNR (Duarte Victor): "Ora vamos lá ver isto que ainda não está visto."
  • Chefe de grupo terrorista (Victor Espadinha): "Se eu me enervo... Bum!"
Ícone de esboço Este artigo sobre televisão em Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.