Pedro Pinheiro

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pedro Pinheiro
Nome completo Joaquim José Pedro Silva Pinheiro
Conhecido(a) por Actor de mil palcos
Nascimento 27 de novembro de 1939
Abrigada, Alenquer, Portugal
Morte 13 de novembro de 2008 (68 anos)
Lisboa, Portugal
Nacionalidade Portugal Portuguesa
Ocupação Actor/dobrador
Prémios Grande Prémio de Teatro Português (2000)

Joaquim José Pedro Silva Pinheiro[1] (n. Abrigada; Alenquer, 27 de Novembro de 1939 - m. Lisboa, 13 de Novembro de 2008), foi um actor e comediante português. Pedro Pinheiro era mais conhecido por entrar na famosa série de comédia "Malucos do Riso".

Vida e carreira[editar | editar código-fonte]

Joaquim José Pedro Da Silva Pinheiro sempre se interessou por teatro e cinema, desde de pequeno. Estreou-se em 1963, no teatro da Trindade, na peça "O Mercador de Veneza", de Shakespeare. Desde desse ano, Pedro Pinheiro veio a participar em inúmeras peças de teatro, a trabalhar na rádio, cinema e televisão, sendo autor de milhares de anedotas usadas na série "Malucos do Riso", e, em 2008, festejou 45 de anos de carreira. Foi nos últimos anos de vida que começou a alcançar melhor sucesso e fama, mas o seu trabalho foi sempre bem recebido e aplaudido pelo o público português. Além de entrar em várias séries e novelas, da TVI, da SIC e da RTP, Pedro Pinheiro entrou em filmes como "O Passado do Presente" de Manoel de Oliveira, "A vida é bela" de Luís Galvão Teles, e o seu último filme, Amália de Carlos Coelho da Silva. Participou também em dobragens de animações, tendo ficado conhecido como a voz original portuguesa do Tio Patinhas.

Morreu a 13 de Novembro de 2008, vítima de cancro.

Dobragens[editar | editar código-fonte]

Séries[editar | editar código-fonte]

Filmes[editar | editar código-fonte]

Televisão[editar | editar código-fonte]

Prémios[editar | editar código-fonte]

Referências