Horácio Dídimo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Horácio Dídimo
Nome nativo Horácio Dídimo Pereira Barbosa Vieira
Nascimento 23 de março de 1935
Fortaleza
Morte 2 de setembro de 2018 (83 anos)
Fortaleza
Cidadania Brasil
Filho(s) Luciano Dídimo
Alma mater Universidade do Estado do Rio de Janeiro, Universidade Federal do Ceará, Universidade Federal da Paraíba, Universidade Federal de Minas Gerais
Ocupação escritor, poeta, advogado, professor
Prêmios Academia Cearense de Letras
Empregador Universidade Federal do Ceará, Departamento Nacional de Obras Contra as Secas

Horácio Dídimo Pereira Barbosa Vieira (Fortaleza, 23 de março de 1935 - Fortaleza, 02 de setembro de 2018), foi um poeta, ficcionista e ensaísta brasileiro.[1][2][3][4][5]

Biografia[editar | editar código-fonte]

Filho de Dídimo Barbosa Vieira e Emir de Horácio Vieira. Fez os cursos primário e secundário no Colégio Cearense e, indo para o Rio de Janeiro, fez o curso de Direito da antiga Universidade do Estado da Guanabara. Posteriormente se licenciou em Letras pela pela então Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade Federal do Ceará. Mestre em Literatura Brasileira pela Universidade Federal da Paraíba. Doutor em Literatura Comparada (UFMG).[6][7][8]

Advogado do Departamento Nacional de Obras Contra as Secas e Chefe da Assessoria Jurídica da Secretaria de Viação, Obras, Minas e Energia do Estado do Ceará.[9][10] Professor do Departamento de Literatura e da Pós-Graduação em Letras da Universidade Federal do Ceará.[11]

Escreveu vários livros no campo de poesia, ensaio e literatura infantil, entre os quais se destacam Tempo de Chuva, Tijolo de Barro, A palavra e a Palavra (Amor - palavra que muda de cor), A nave de Prata, A Estrela Azul e o Almofariz (poesia).[12][13][14]

Ingressou na Academia Cearense de Letras no dia 8 de maio de 1987, sendo saudado pelo acadêmico Artur Eduardo Benevides. Ocupou a vaga deixada pelo médico e escritor Aderbal Sales, cadeira número 8, cujo patrono é Domingos Olímpio.[15][16] Foi ainda membro da Academia Cearense da Língua Portuguesa onde ocupava a cadeira número 33[17], da Academia de Letras e Artes do Nordeste, da Academia Brasileira de Hagiologia,[18] da Academia de Ciências Sociais do Ceará, da Associação Brasileira de Bibliófilos, sócio honorário da Academia Fortalezense de Letras e sócio correspondente da Academia de Letras e Artes Mater Salvatoris (Salvador-Bahia).[19][20][21] Era membro da Comunidade Católica Face de Cristo.

No Estado do Ceará foi Instituído o Dia Estadual da Literatura Infantil a ser comemorado anualmente a cada 23 de março, data escolhida em homenagem ao natalício do escritor Horácio Dídimo, através da Lei 16.916, de 27 de junho de 2019,[22] tendo em vista a aprovação do Projeto de Lei nº 263/2019[23], de autoria do Deputado Renato Roseno.


Obras[editar | editar código-fonte]

Poesia
  • Tempo de Chuva (1967),
  • Tijolo de Barro (1968),
  • O Chão dos Astronautas - Pictopoemas (1969),
  • Passarinho Carrancudo (1980),
  • A Palavra e a palavra (1980),[24]
  • Amor - Palavra que Muda de Cor (1984), nova edição do livro anterior
  • Piérvaia Titrat Rússkovo Iazyká (Primeiro Caderno de Russo) (1986)
  • A Nave de Prata - Livro de Sonetos & Quadro Verde - Poemas Visuais (1991),
  • Esperantaj Poemetoj
  • Estrela da Vida Inteira (1996),
  • Ficções Lobatianas (1997),
  • A Estrela Azul e o Almofariz (1998),
  • A Nave de Rubi (2006),[25]
  • A Nave de Ouro (2012),
  • O Afinador de Palavras (2013),
  • A Estrela Azul da Fé e da Poesia (2015),
  • O Livro dos Sonetilhos (2016)
Ensaio
  • As Sete Dimensões do Exercício de Escrever (1984),
  • O Signo Poemático,
  • Reflexões de um Passarinho Carrancudo,
  • As Harmonias do Pai-Nosso - Roteiros para Meditação (1983), com 2ª edição em 1986,
  • As Funções da Linguagem e da Literatura,
  • As Funções da Literatura Infantil (1986),
  • As Dimensões do Magistério de Letras, no Jornal de Cultura da UFC, nº 20 (1990),
  • Tipologia dos Personagens,
  • Manuel Bandeira: Poesia e Personagem,
  • A Contemplação da Face de Cristo,
  • Poesia & Literatura Infantil,
  • Panorama Poético da Literatura Cearense,
  • O Pequeno Leitor,
  • Poesia Brasileira: Tipologia, Deslocamento e Desrealização (dissertação de mestrado),
  • Ficções Lobatianas: Dona Aranha e as Seis Arainhas no Sítio do Picapau Amarelo (tese de doutorado),
  • As Dimensões do Ofício de Escritor
Literatura infantil
  • O Passarinho Carrancudo (1980), com 2ª edição em 1982,
  • As Historinhas do Mestre Jabuti[26] (1982),
  • As Reinações do Rei,
  • Historinhas Cascudas[27],
  • Festa do Mercadinho (1981),
  • A Escola dos Bichos (1982),
  • O Desfile das Letras (1982),
  • As Flores e os Passarinhos (1983),
  • Um Novo Dia (1983),
  • A Cara dos Algarismos (1983)
  • As Letras e os Números,
  • Tempo de Sol,
  • Exercícios de Admiração,
  • O Menino Impossível,
  • O Menino Perguntador (1986)[28],
  • O Pequeno Poeta,
  • Os Compadres Bichos,


Referências

  1. «Um dia sem poesia: morre Horácio Dídimo, o "afinador de palavras" – Academia Cearense da Língua Portuguesa». aclp.com.br. Consultado em 3 de setembro de 2018 
  2. «Morre o professor e escritor Horácio Dídimo - Blog do Eliomar». Blog do Eliomar. 3 de setembro de 2018 
  3. «Falece o poeta Horácio Dídimo - Caderno 3 - Diário do Nordeste». Diário do Nordeste. Consultado em 3 de setembro de 2018 
  4. «Mortes: Autor de literatura infantil cearense, transparecia leveza». Folha de S.Paulo. 7 de setembro de 2018 
  5. «Academia Brasileira de Hagiologia homenageará Horácio Dídimo - Blog do Eliomar». Blog do Eliomar. 14 de setembro de 2018 
  6. «HORÁCIO DÍDIMO – POESIA DOS BRASIS – CEARÁ». www.antoniomiranda.com.br. Consultado em 3 de setembro de 2018 
  7. Lemos, MONTEIRO, José (1979). «A palavra do poeta Horacio Dídimo» 
  8. «Ao poeta Horácio Dídimo». Recanto das Letras 
  9. «HORÁCIO DÍDIMO Pereira Barbosa Vieira». portal.ceara.pro.br (em inglês). Consultado em 3 de setembro de 2018 
  10. «Morre o poeta cearense Horácio Dídimo aos 83 anos». Noticias. 3 de setembro de 2018 
  11. «Nota de falecimento: Prof. Horácio Dídimo, do Departamento de Literatura». www.ufc.br. Consultado em 4 de setembro de 2018 
  12. Dídimo, Horácio (5 de julho de 2017). «HORÁCIO DÍDIMO». Revista de Letras. 1 (15). ISSN 2358-4793 
  13. «HORÁCIO DÍDIMO COMEMORA 80 ANOS COM SARAU POÉTICO». www.cearaenoticia.com.br (em inglês). Consultado em 3 de setembro de 2018 
  14. «Coletânea sobre produção literária de Horácio Dídimo é lançada hoje (24), na UFC». www.amlef.com.br. Consultado em 3 de setembro de 2018 
  15. «Academia Cearense de Letras». www.academiacearensedeletras.org.br. Consultado em 24 de setembro de 2018 
  16. «Antologia da Academia Cearense de Letras - Horácio Dídimo» (PDF). Academia Cearense de Letras - academiacearensedeletras.org.br/ 
  17. «CADEIRA Nº 33 – Academia Cearense da Língua Portuguesa». aclp.com.br. Consultado em 16 de outubro de 2018 
  18. Universitários, Divisão de Portais. «Academia realiza sessão da saudade em homenagem ao Prof. Horácio Dídimo». www.ufc.br. Consultado em 25 de setembro de 2018 
  19. «Horácio Dídimo - Poemas escolhidos». escritas.org. Consultado em 3 de setembro de 2018 
  20. Feitosa, Soares. «Jornal de Poesia - Horácio Dídimo». www.jornaldepoesia.jor.br. Consultado em 3 de setembro de 2018 
  21. Webmaster. «Horácio Dídimo, o afinador de palavras». sinpof-ce.com.br. Consultado em 3 de setembro de 2018 
  22. Cruz, Eugênio; Alcântara, Anísio. «LEI N.º 16.916, DE 27.06.19 (D.O. 01.07.19)». belt.al.ce.gov.br. Consultado em 7 de agosto de 2019 
  23. «Projeto de lei almeja criar Dia Estadual do Livro Infantil em homenagem ao escritor Horácio Dídimo». Diário do Nordeste. Consultado em 7 de agosto de 2019 
  24. A palavra e a palavra. [S.l.]: Editora UFC. 2002. ISBN 9788572821254 
  25. Pontes, Roberto (2006). «A Nave de Rubi de Horácio Dídimo» (PDF). Academia Cearense de Letras. Consultado em 21 de setembro de 2018 
  26. DIDIMO, HORACIO. AS HISTORINHAS DO MESTRE JABUTI. [S.l.]: EDR - DIDATICOS. ISBN 9788575294567 
  27. «Historinhas Cascudas». Livraria EDD. Consultado em 8 de outubro de 2018 
  28. «O Menino Perguntador». Livraria EDD. Consultado em 8 de outubro de 2018 


Precedido por
Aderbal Sales
Academia Cearense de Letras Emblema.png ACL - cadeira 8
1987 — 2018
Sucedido por
Grecianny Cordeiro
Precedido por
cargo criado
Brasão da Academia Brasileira de Hagiologia.jpg ABRHAGI - cadeira 15
2004 — 2018
Sucedido por
vago


Ícone de esboço Este artigo sobre um(a) escritor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.