Ibrahim ibn al-Mahdi

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ibrahim ibn al-Mahdi (em árabe: إبراهيم بن المهدي) (779839 (60 anos)), dito al-Mubarak (em árabe: المبارك), foi um príncipe, poeta, compositor e cantor abássida e filho do terceiro califa al-Mahdi[1] .

Biografia[editar | editar código-fonte]

Ibrahim era meio-irmão dos outros filhos de al-Mahdi, al-Hadi e Harun al-Rashid, pois não era filho de Al-Khayzuran, mas de uma princesa afro iraniana chamada Shikla ou Shakla. O historiador Ibn Khallikan nota que ele era, por isso, de "compleição escura"[2] .

Durante a Quarta Fitna (a guerra civil entre al-Amin e al-Ma'mun após a morte de Harun al-Rashid), Ibrahim foi proclamado califa em 20 de julho de 817 pelo povo de Bagdá, que deu-lhe o nome real de "al-Mubarak" e declarou seu sobrinho reinante, al-Ma'mun, deposto. O novo califa recebeu o apoio dos hashemitas[3] . Ele foi obrigado a renunciar em 819 e passou o resto da vida como poeta e músico, sendo lembrado como "uma dos mais talentosos músicos de seu tempo, com uma extensão vocal extraordinária"[1] .

Referências

  1. a b Kilpatrick, H.. Encyclopedia of Arabic Literature. [S.l.]: Taylor & Francis, 1998. p. 387. vol. Vol. 1. ISBN 978-0-415-18571-4 Página visitada em 2010-07-25.
  2. Ibrahim Al-Mahdi Great People of Color Marcus Garvey web site (2004). Cópia arquivada em 2007-11-20.
  3. al-Tabari. The History of al-Ṭabarī. [S.l.]: State University of New York Press, 1987. p. 66. vol. Volume XXXII. ISBN 978-0-88706-058-8 Página visitada em 2010-07-25.