Idália Serrão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Idália Serrão
Idália Moniz
Retrato oficial de Idália Moniz, 2005
Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação
Período 2005 a 2009
Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação
Período 2009 a 2011
Dados pessoais
Nome completo Idália Maria Marques Salvador Serrão
Nascimento 16 de maio de 1964 (54 anos)
Lisboa
Nacionalidade portuguesa
Partido Partido Socialista

Idália Maria Marques Salvador Serrão (Lisboa, 16 de maio de 1964) é uma violinista e política portuguesa.

Biografia social e política[editar | editar código-fonte]

Filha de António Salvador Serrão e de sua mulher Suzete Luísa Marques Salvador, vive em Almoster no Concelho de Santarém.

Casou em Lisboa a 31 de Agosto de 1991, divorciando-se em 2010, com Carlos Alberto Moniz, com quem tem um filho, João Salvador Serrão de Meneses Moniz (Lisboa, 1 de Maio de 1995), e antes com o guitarrista Silvestre Fonseca, de quem tem uma filha, Inês Serrão Fonseca (Lisboa, 27 de Fevereiro de 1987).

Frequentou vários cursos de Educação Musical e Violino no Conservatório Musical e Fundação Musical dos Amigos das Crianças tendo integrado como músico profissional, agrupamentos Sinfónicos e de Câmara.

Em 1993 integrou a equipa responsável pela programação infantojuvenil da TVI, desenvolvendo a sua atividade como produtora de conteúdos televisivos nas áreas da gravação de programas ao vivo, da adaptação para a língua portuguesa e gravação de documentários, da dobragem de animação e ficção infantis, bem como da adaptação para a língua portuguesa e produção musical de bandas sonoras para séries e filmes de animação.

Também e no âmbito desta atividade efetuou trabalhos de produção musical discográfica e foi coautor de formatos para rádio e televisão.

Filiou-se no PS em 1990.[1] tendo sido presidente de Junta de Freguesia de Almoster, Concelho de Santarém, entre 1998 e 2002 e concorrendo em terceiro lugar na lista do PS para a Câmara Municipal de Santarém tornou-se Vereadora com competências delegadas nas áreas da Cultura, Ação Social, Património, Turismo, Saúde e Defesa do Consumidor, entre 2002 e 2005.

Enquanto exercia a vereação tornou-se Presidente da Comissão Concelhia de Saúde de Santarém e Conselho Local de Ação Social bem como Vice Presidente da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens de Santarém e do Festival Nacional de Gastronomia, entre 2002 e 2005 e integrou o Grupo coordenador do Plano Municipal de Prevenção Primária das Toxicodependências de Santarém.

Implementou e coordenou o Gabinete Municipal de Apoio aos Imigrantes e Minorias Étnicas e o Gabinete de Psicologia para apoio a Crianças e Adolescentes do Concelho de Santarém e coordenou o Grupo de Trabalho para constituição da Rede de Teatros e Cine-Teatros de Lisboa e Vale do Tejo.

Em 2004 é candidata ao Parlamento Europeu pelo PS e entre 2003 e 2004 é Presidente do Departamento Federativo de Mulheres Socialistas do PS de Santarém.

Em Outubro de 2005,[1] é eleita para o Secretariado Nacional do Partido Socialista cargo cargo que ocupou até 31 de Maio de 2015, data em que pediu demissão por divergências profundas políticas com o líder do seu partido, António José Seguro[2].

É eleita em Dezembro de 2005, Presidente da Assembleia da Comunidade Urbana da Comunidade Urbana da Lezíria do Tejo[3] sendo também membro eleita, desde desse ano, da Assembleia Municipal da Câmara Municipal de Santarém.[4]

Em 2007 devido às funções autárquicas e sociais referidas recebe a Grã-Cruz do Mérito do Descobridor do Brasil Pedro Álvares Cabral (Diploma de Honra, de 5 de Junho de 2007)[5].

Frequentou o Curso de Sociologia no ISCTE-IUL e foi Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação do XVII Governo Constitucional.

Foi Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação do XVIII Governo Constitucional, que tomou posse em Outubro de 2009, e foi eleita Presidente da Mesa da Comissão Política Distrital do PS da Federação Distrital de Santarém[6], cargo para o qual foi reeleita em 2010[7].

Foi candidata, pelo PS, à Presidência da Câmara Municipal de Santarém nas eleições autárquicas de 2013 ocupando entre Outubro de 2013 e Fevereiro de 2016[8] o lugar de vereadora da oposição.

Desde Outubro de 2005, e de forma ininterrupta que é membro da Comissão Política do Partido Socialista cargo que ainda ocupa[9].

É deputada pelo Partido Socialista desde 10 de Março de 2005[10], mandato que ocupa desde então só interrompendo para exercer as funções políticas governamentais referidas, na ultima legislatura foi eleita Secretário da Mesa da Assembleia da República cargo que coupa desde o inicio da legislatura em Outubro de 2015[11].

Funções políticas[editar | editar código-fonte]

Vários cargos políticos que exerce ou desempenhou:

  • Presidente de Junta de Freguesia de Almoster, concelho de Santarém;
  • Vereadora da Câmara Municipal Santarém com competências delegadas nas áreas da Cultura, Ação Social, Património, Turismo, Saúde e Defesa do Consumidor;
  • Presidente da Assembleia da Comunidade Urbana da Comunidade Urbana da Lezíria do Tejo;
  • Presidente da Mesa da Comissão Política Distrital do PS da Federação Distrital de Santarém no Biénio de 2008-2010;
  • Fez parte do XVII Governo Constitucional, 2005 como Secretária de Estado Adjunta e da Reabilitação, liderado por José Sócrates;
  • Membro do Secretariado Nacional do Partido Socialista entre Outubro de 2005 e Maio de 2015;
  • Vereadora da oposição, eleita pelo Partido Socialista, entre Outubro de 2013 e Fevereiro de 2016 na Câmara Municipal de Santarém;
  • Membro da Comissão Nacional do Partido Socialista desde Outubro de 2005 até ao presente;
  • Deputada na Assembleia da República desde 10 de Março de 2005.

Referências

  1. a b P.C. (9 de fevereiro de 2005). «Um rosto na campanha - Do Ribatejo ao Rato». Diário de Notícias. Dn.sapo.pt. Consultado em 14 de maio de 2008. Arquivado do original em 26 de dezembro de 2007  |urlmorta= e |datali= redundantes (ajuda)
  2. Jornal Expresso (31 de Maio de 2015). «Idália Serrão demite-se do Secretariado Nacional do PS» (em Portuguesa). Expresso.sapo.pt. Consultado em 15 de Setembro de 2016 
  3. «CULT tem nova Presidente da Assembleia». Cult.pt [ligação inativa]
  4. «Assembleia Municipal da Câmara Municipal de Santarém». Cm-santarem.pt 
  5. Assembleia da República. «Biografia» (em Portuguesa). Parlamento.pt. Consultado em 15 de Setembro de 2015 
  6. «Orgãos Federativos no Biénio 2010-12». Noticiasbreves.blogspot.com 
  7. «Terça-feira». Noticiasbreves.blogspot.com. 18 de Novembro de 2008 Decisões da 1.ª Comissão Política Distrital  Verifique data em: |data= (ajuda)
  8. Jornal O Ribatejo (15 de Fevereiro de 2016). «Idália Serrão renuncia ao cargo de vereadora na Câmara de Santarém» (em Portuguesa). Oribatejo.pt. Consultado em 15 de Setembro de 2016 
  9. Partido Socialista (7 de Junho de 2016). «Comissão Nacional» (em Portuguesa). Ps.pt. Consultado em 15 de Setembro de 2015. Arquivado do original em 8 de junho de 2016 
  10. Assembleia da República. «Biografia» (em Portuguesa). Parlamento.pt. Consultado em 15 de Setembro de 2015 
  11. Assembleia da República. «Mesa da Assembleia» (em Portuguesa). Parlamento.pt. Consultado em 15 de Setembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]