Ifé

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ifé
Apelido: "Ile-Ifé"
Localização de Ifé na Nigéria.
Localização de Ifé na Nigéria.
Coordenadas 9° N 10° E
País Nigéria
População  
  Cidade (2003) 501952
  estimada

Ifé (Yorùbá: Ifè, também Ilé-Ifẹ̀) é uma antiga cidade Yoruba no sudoeste da Nigéria. Evidências da povoação da cidade, foram encontradas e remonta a 500 aC. Está localizada atualmente no estado de Osun. A sua população é estimada em 501,952 habitantes.[1]

Características[editar | editar código-fonte]

Ifé é hoje uma cidade de tamanho médio, onde estão localizados a Obafemi Awolowo University e o Museu de História Natural da Nigéria. Seu povo pertence ao grupo étnico Yoruba, um dos maiores na África. Ifé tem uma estação de televisão local chamada NAT Ife, várias empresas e é também o centro comercial para uma região agrícola. Inhame, mandioca, cacau, e tabaco são cultivados, o algodão é cultivado e usado para tecelagem. Hotéis em Ilé-Ife incluem Hotel Diganga na estrada Ife-Ibadan, Mayfair Hotel, Obafemi Awolowo University Guest House etc. Ilé-Ife tem um estádio com uma capacidade para 9000 pessoas e uma equipe de futebol da segunda divisão da liga profissional. O significado da palavra "Ife" na língua yoruba é amor. Ife é também um nome.

Uma escultura em bronze da cabeça do Rei de Ifé atualmente encontra-se no Museu Britânico.

História[editar | editar código-fonte]

Ifé é um dos reinos do Império Yorùbá, as suas origens, mergulhadas na mitologia do seu Deus Olodumare e os Orixás, não nos fornecem, do ponto de vista cronológico, um ponto inicial preciso.

Os Yorubas, vieram do Nordeste, talvez do Alto Nilo, por vagas sucessivas, entre o século VI e o século XI, com paragens, em particular na região do Kanem.

Ifé provavelmente foi habitada no século VI, data mais antiga fornecida até agora pelo método do radiocarbono a materiais recolhidos de escavações na cidade.

Ela foi o centro de dispersão, sendo reconhecida pôr todos os Yorubas como a fonte místicas do poder e da legitimidade: o lugar de onde partia a consagração espiritual (sendo o Oni, chefe de Ifé, o grande pontífice ) e onde retornavam os restos mortais e as insígnias de todos os reis, Ifé era considerada uma cidade sagrada para os Yorubas.

A organização de Ifé[editar | editar código-fonte]

Esta foi a primeira civilização do Império Yoruba a adotar a monarquia do tipo divina, essa possibilidade é muito aceita pelos peritos na civilização de Ifé.

A cidade de Ifé era cercada pôr uma muralha de cintura, que era ao mesmo tempo uma fortificação e um muro de barreira.

O Reino do Benin está ligado a Ifé pelo seu fundador lendário, Oranyan, filho de Oduduwa, o mesmo que será o primeiro Rei do Oyo.

O vinculo social era o sangue, entre os Yorubas, um indivíduo pertencia a uma família ( Ebi ) em yorubano, e só pôr causa deste elo de sangue, a um Estado.

Quando vários reis invocavam um antepassado comum ( Oduduwa ou Odùduà ), havia entre eles uma relação de irmãos, e entre eles e aquele que ocupa o trono do ancestral de todos ( o Oni de Ifé ), o laço entre filhos e pais.

Apesar das várias lendas sobre a origem real da monarquia de Ifé, sempre o soberano é considerado um rei divino.

A unidade sociopolítica era aldeia, outro dado interessante sobre está sociedade, eram os teares, pois os homens também trabalhavam na tecelagem, com os pequenos teares, onde confeccionavam pequenas tiras, que mais tarde se uniam as grandes peças de panos feitas pelas mulheres, nos grandes teares, que mais tarde se uniam, formando a tapeçaria e véstuario de Ifé.

Localização[editar | editar código-fonte]

Situa-se na orla das florestas equatoriais, que se estendem ao sudeste da atual Nigéria.

Na Idade Média era a capital religiosa e artística do território Ioruba e o centro da antiga República de Daomé, lugar de onde partia a consagração espiritual e para onde eram levados os restos mortais e as insígnias de todos os reis Iorubas. Era considerada uma terra santa pelos yorubanos.

A civilização de Ifé, nasceu no coração da África, mais precisamente na costa Ocidental.

Referências

  1. "World Gazetteer" Acesso em 28/01/08.
  • Olubunmi, A.O. The Rise and Fall of The Yoruba Race 10,000BC-1960AD, The 199 Publishing Palace ISBN 978-2457-38-8
  • ---: On Ijesa Racial Purity, The 199 Publishing Palace ISBN 978-2458-17-1
  • Akinjogbin, I. A. (Hg.): The Cradle of a Race: Ife from the Beginning to 1980, Lagos 1992 (The book also has chapters on the present religious situation in the town).
  • Blier,Suzanne Preston. Art and Risk in Ancient Yoruba: Ife History, Power, and Identity c.1300, Cambridge University Press 2015. ISBN=978-1107021662.
  • Blier, Suzanne Preston. "Art in Ancient Ife Birthplace of the Yoruba" African Arts 2012 [1]
  • Bascom, William: The Yoruba of Southwestern Nigeria, New York 1969 (The book mainly deals with Ife).
  • --- "The Olojo festival at Ife, 1937", in: A. Falassi (ed.), Time out of Time. Essays on the Festival, Albuquerque, 1987, 62-73.
  • Frobenius, Leo, The Voice of Africa, London 1913 (Frobenius stayed for nearly two months in Ife, in 1910-11).
  • Johnson, Samuel: History of the Yorubas, London 1921.
  • Lange, Dierk: "The dying and the rising God in the New Year Festival of Ife", in: Lange, Ancient Kingdoms of West Africa, Dettelbach 2004, pp. 343–376.
  • ---: "Preservation of Canaanite creation culture in Ife", in: H.-P. Hahn and G. Spittler (eds.), Between Resistance and Expansion, Münster 2004, 125-158.
  • ---: "Origin of the Yoruba and 'Lost Tribes of Israel'", Anthropos, 106, 2011, 579-595.
  • Ogunyemi, Yemi D. (Yemi D. Prince), The Oral Traditions in Ile-Ife, ISBN 978-1-933146-65-2, Academica Press, 2009, Palo Alto, USA.
  • ---: The Aura of Yoruba Philosophy, Religion and Literature, ISBN 0-9652860-4-5, Diaspora Press of America, 2003, Boston, USA.
  • ---: Introduction to Yoruba Philosophy, Religion and Literature, ISBN 1-890157-14-7, Athelia Henrietta Press, 1998, New York, USA.
  • ---: The Covenant of the Earth--Yoruba Religious & Philosophical Narratives, ISBN 1-890157-15-5, Athelia Henrietta Press, 1998, New York, USA.
  • Olupona, Jacob K.: City of 201 Gods: Ile-Ife in Time, Space and Imagination, Berkeley 2011.
  • Stride, G.T. and C. Ifeka: "Peoples and Empires of West Africa: West Africa in History 1000 - 1800", New York 1971.
  • Walsh, M.J., "The Edi festival at Ile Ife", African affairs, 47 (1948), 231-8.
  • Willett, Frank: Ife in the History of West African Sculpture, London 1967 (The book also deals with some oral traditions of Ile-Ife).
  • Wyndham, John: "The creation", Man, 19 (1919), 107-8.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Geografia da Nigéria, integrado ao Projeto África é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.