Ilha de São Domingos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
São Domingos
Caribbean - Hispaniola.PNG
Geografia física
País Haiti
República Dominicana
Localização Mar das Caraíbas
Ponto culminante Pico Duarte, 3098 m
Área 76 000  km²
Perímetro 3059  km
Geografia humana
População 18 466 497 (2005)
Densidade 241,5 hab./km²

Ilha de São Domingos, de Haiti, Hispaniola ou Espanhola[1] (Santo Domingo ou La Española, em espanhol) é uma das maiores ilhas das Antilhas, localizada no mar das Caraíbas a sudeste de Cuba e oeste de Porto Rico.

São Domingos é a segunda maior ilha do Caribe depois de Cuba, com uma superfície de cerca de 76 000 km², comprimento de 650 km e largura máxima de 241 km. Politicamente, divide-se entre dois países: a República Dominicana, a leste, e o Haiti, que ocupa o terço ocidental da ilha. A ilha está separada de Cuba pelo canal de Barlavento e da Jamaica pelo canal da Jamaica.

Em 1493, Cristóvão Colombo ali estabeleceu a primeira colônia da América, La Navidad, onde ficava a Fortaleza de La Navidad.

Toponímia[editar | editar código-fonte]

Carta Nautica de La Española e Porto Rico.

A ilha tem vários nomes que supostamente foram dadas por seus nativos ameríndios taínos. Quando Colombo tomou posse da ilha em 1492 a chamou A Ilha Espanhola .[2] Bartolomé de las Casas, encurtou o nome para "Espanhola", e mais tarde foi chamda "A Espanhola" por Pedro Mártir de Anglería. [2] Gonzalo Fernández de Oviedo y Bartolomé de las Casas documentaram que a ilha foi chamada "Ayti" ("Tierra Montañosa") por os taínos. Anglería adicionou outro nome, Quizqueia (o que significa "Mãe de todas as terras"), mas as investigações posteriores mostraram que a palavra não parece ser derivado da língua Arawak, que é a língua Taíno.[3]

Embora tenha sido verificado o uso do Haiti pelos Tainos eo nome foi usado pelos três historiadores, as evidências sugerem que provavelmente não era o nome Taino para a ilha. Haiti era o nome Taíno da região (agora conhecido como Los Haitises) no que é hoje a região nordeste da atual República Dominicana. No mapa mais antigo documentado na ilha, criado por Andrés Morales, a região é denominada Montes de Haiti. Bartolomé de las Casas, aparentemente chamou toda a ilha Haiti, com base nessa determinada região ; [4] Pedro Mártir de Anglería disse que o nome de uma das partes foi dada à toda a ilha.

Em meados dos 1500s , a ilha era conhecida como Santo Domingo. Depois de ter sido cedido a parteocidental a França, o lado francês foi chamado Saint-Domingue e a parte espanhola contínuo se chamando Santo Domingo.O nome Haïti foi escolhido pelo revolucionário haitiano Jean-Jacques Dessalines como o nome oficial depois da independência de Saint-Domingue, como uma homenagem aos antepassados indígenas.

A parte espanhola foi nomeado em honra da ordem religiosa de Os Dominicus,os Trinitarios escolheram nomear o país República Dominicana, em vez de seu nome real de Santo Domingo como uma tentativa de agradar os haitianos que tiverem entendido o nome francês de Santo Domingo como Saint-Domingue, lembrando-os de seus antigos amos.Quisqueya (à partir de Quizqueia) é utilizado para se referir à República Dominicana.

Historia[editar | editar código-fonte]

Chegada do Colombo à Hispaniola por Theodor de Bry

Cristóvão Colombo chegou à ilha conhecida por seus habitantes originais como Quisqueya, durante a sua primeira viagem à América, em 1492. Em sua chegada, ele fundou o forte La Navidad na costa norte do Haiti hoje. Em seu retorno no ano seguinte, após a destruição do forte. Ele estabeleceu rapidamente uma segunda solução mais a leste, na atual República Dominicana, La Isabela,que foi o primeiro assentamento europeu permanente na América.

Antes da chegada dos espanhois, a ilha estaba dividida em 5 cacicazgos.

A ilha era habitada pelos Taínos,um dos povos indígenas Arwaks.Os Taínos foram os primeiros em fazer resistencia a colonização européia. A subjugação da ilha começou a sério no ano seguinte, quando 1.300 homens chegaram da Espanha baixo o comando de Bartolomeu Colombo. Após a isabela ser destruída por um furacão em 1496, foi fundada a Nova Isabela reconstruída no outro lado do rio Ozama e foi chamada Santo Domingo. É o mais antigo assentamento europeu permanente na América.A população Taino da ilha foi dizimada rapidamente, devido a uma combinação de doenças e maus-tratos pelos espanhóis. Em 1501, a colônia espanhola começou a importar escravos africanos, pensando que eles eram mais capazes de realizar trabalho físico. Os índios não tinham imunidade à varíola e tribos inteiras se tornaram extintas. [5]

De uma população inicial estimado de 250.000 em 1492,os Arawaks tinham sido reduzidos para 14.000 no ano de 1517[6] .O primeiro período colonial foi focado na mineração de jazidas de ouro, em seguida, na produção de açúcar, que caiu no século XVII. Assim, os colonos começaram a produzir tabaco, gengibre, café e gado.Enquanto a Espanha conquistou novas regiões nas Américas, o seu interesse no espanhol diminuiu, ea população da colônia cresceu lentamente. No início do século XVII, a ilha vizinha e menor (particularmente isla Tortuga) tornou-se um reduto de piratas que navegavam no Mar do Caribe.

Em 1606, o rei da Espanha ordenou que todos os habitantes ilha foram trasladados para Santo Domingo, para evitar a interação com os piratas. No entanto, isso ajudou os piratas franceses, Inglês e holandeses a se assentar no norte e no oeste da ilha abandonada.Em 1665, a colonização francesa da ilha foi oficialmente reconhecida pelo rei Louis XIV.A colônia francesa chamou de Saint-Domingue. No Tratado de Rijswijk 1697, a Espanha cedeu formalmente o terço ocidental da ilha para a França. Saint-Domingue (oeste da ilha) rapidamente eclipsado leste, tanto em riqueza e população. Apelidada de "Pérola das Antilhas", se tornou a colônia mais rica e próspera das Índias Ocidentais e um dos mais ricos do mundo, consolidando seu status como o maior porto da América para bens e produtos que entram e saem da Europa. Após a independência do Haiti,, tudo se inverte, e Haiti tornou-se um dos países mais pobres da América ea República Dominicana se tornou a maior economia da América Central e das Caraíbas.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Caribbean - Hispaniola.PNG

A Ilha de São Domingos ou La Española é a segunda maior ilha do Caribe (depois de Cuba), com uma área de 76.480 km² (29.530 milhas quadradas ).[7] A ilha tem cinco grandes cadeias de montanhas: a Cordilheira Central, que abrange a parte central da ilha, que se estende desde a costa sul da República Dominicana, no noroeste do Haiti, onde ele é conhecido como o Massif du Nord. Esta cordilheira tem o pico mais alto das Antilhas, Pico Duarte, que é 3.087 metros (10.128 pés) acima do nível do mar.A Cordilheira Septentrional corre paralela à Cordilheira Central através da ponta norte da República Dominicana, que se estende para o Oceano Atlântico, como a Península de Samaná. A Cordilheira Central e Cordillera Septentrional são separados por terras baixas do Vale do Cibao e na planície costeira do Atlântico, estendendo-se para o oeste do Haiti como o Plaine du Nord. A mais baixa e a Cordilheira Oriental, na parte oriental do país.

Demografía[editar | editar código-fonte]

Divisão politica da ilha de São Domingos

A ilha de São Domingo é caracterizado pela dualidade política, cultural e econômica.Politicamente, a ilha está dividida em dois Estados: A República Dominicana, que ocupa a maior parte da ilha e é o herdeiro da província espanhola de Santo Domingo; ea República do Haiti ocupa o terço ocidental da ilha, herdeiro da província francesa de Saint Domingue.A República Dominicana é um país de 10,41 milhões de pessoas, faz parte da América Latina, todos os dominicanos têm o espanhol como sua primeira língua, a maioria é católica e tem um legado histórico que une Espanha e no resto dos países hispano-americanos .

Haiti é uma nação de 10,32 milhões de habitantes,francófona, embora apenas a minoria mulato falam francês como língua materna, enquanto a maioria fala crioulo haitiano e tem um legado histórico que une a França. Haiti é o primeiro país negro do mundo e o mais pobre da América.

Composição Etnica[editar | editar código-fonte]

Crianças de uma escola pública Dominicana.

A composição étnica da população Dominicana é de 73% mulatos, 16% brancos e 11% negros; com uma quantidade significativa de pessoas multirraciais (mistura Europeu-Africano- indígena) incluídos na categoria mulato.

Crianças haitianas numa escola.

De acordo com um estudo do DNA mitocondrial da Universidade de Puerto Rico - Mayagüez , 15% dos dominicanos têm uma linhagem materna indígena, outros 15% têm uma linhagem materna Europeia e 70% têm um linhagem materna africano.[8] Estes resultados mostram o origem do DNA mitocondrial, que é herdado pela linha materna, mas não incorporadas linhagens paternas, os quais se estima que a maioria dos cromossomos Y dos dominicanos são de origem europeio,considerando que o mestiçagem em toda a América,e República Dominicana não é exceção, aconteceu entre homens europeus e mulheres indígenas e / ou africanas.

Se estima que a população haitiana existe um predomínio de linhagens africanos na linha materna (DNA mitocondrial ), assim como através do pai (cromossoma Y) ,considerando que 95% da população é negra e apenas 5% é composta por mulatos.Haitianos fizeram limpeza étnica em 1804 aniquilando toda a população francesa e a maioria dos brancos. [9] . Também mais tarde as leis haitianas foram hostil em relação a brancos, limitando a migração destes para Haiti e, portanto, o potencial da mestiçagem. [10]

Economía[editar | editar código-fonte]

A ilha de ilha de São Domingo tem a maior economia nas antilhas, não obstante a maior parte do desenvolvimento econômico se encontra na República Dominicana, a economia dominicana sendo quase 800% maior do que a economia haitiana.Em 2013, o PIB em paridade de poder aquisitivo da República Dominicana foi 101mil milhões dólares, enquanto o Haiti foi de cerca de 13.400 dólares mil milhões.Ou seja, a renda per capita (PPP) República Dominicana é $ 9.700, enquanto o Haiti é 1300 dólares. .[11] [12]

A economia haitiana é das mais fracas da América com índices de pobreza exageradamente altos e um poder aquisitivo muito baixo para garantir um nível adequado de consumo, portanto tem vários problemas que limitam o desenvolvimento haitiano para o médio prazo.

A divergência entre o nível de desenvolvimento económico entre a República Dominicana e Haiti faz da sua fronteira a de maior contraste de todas as fronteiras terrestres americanas e evidência que a República Dominicana tem uma das mais altas pressões migratórias na América.

Vista desde a Cordilhera Central,R.D

Clima[editar | editar código-fonte]

Vista desde Haiti.

O clima da ilha de São Domingo é geralmente úmido e tropical. A ilha possui quatro diferentes ecorregiões.As Florestas Úmidas tropicais cobrem cerca de 50% da ilha, especialmente a parte do norte e leste, principalmente nas terras baixas. Florestas secas ocupam cerca de 20% da ilha, localizada na sombra da chuva das montanhas na parte sul e oeste da ilha. As florestas de pinheiros ocupam 15% da ilha.

Dualidade Florestal[editar | editar código-fonte]

A ilha de São Domingo tem sido objecto de uma forte modificação de seus habitats naturais no decorrer do século XX. Uma dessas mudanças foi a redução de sua cobertura florestal.

Vista satelital da frontera domínico-haitiana (República Dominicana na dereita e Haití na esquerda).

Haiti tem visto uma redução dramática das suas florestas, devido ao uso excessivo e crescente do carvão como combustível para cozinhar, a tal ponto que hoje menos de 2% do Haiti é preservado como floresta.[13] A conseqüência foi que a maioria dos rios haitianos secaram, sua fértilidade agrícola foi reduzida eo território haitiano é cada vez mais desertificado.No extremo noroeste, na península de San Nicolás, já existe o maior deserto nas Antilhas e no processo de expansão graças ao desmatamento generalizado.A maioria das cordilheras haitianas estão totalmente desmatadas e em muitos casos, as chuvas têm removido sedimentos, expondo a base de rocha das montanhas e fazendo irreversível o catastrófico dano ecológico.

Na República Dominicana, a situação é menos crítica, a cobertura florestal tem aumentado nos últimos anos.Em 2003, a cobertura florestal Dominicana foi reduzida para 32% do território, contudo para 2011, a tendência para a redução se reverte para aumentar a cobertura florestal em oito pontos percentuais situando-se cerca de 40% do território.[14]


Dados[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. O DOELP de J. P. Machado registra as alternativas São Domingos e Espanhola para a ilha. O Dicionário Houaiss registra apenas a forma São Domingos. Por sua vez, o Dicionário Enciclopédico Lello Universal regista a forma Haiti para a ilha.
  2. a b McIntosh, Gregory C. The Piri Reis map of 1513, Volume 1513. [S.l.]: University of Georgia Press (ed.), 2000. p. 88. ISBN 0820321575, 9780820321578
  3. Anglería, Pedro Mártir de. Décadas del Nuevo Mundo, Tercera Década, Libro VII (em español). Buenos Aires: Editorial Bajel (ed.), 1949.
  4. Las Casas, Fray Bartolomé de. Apologética Histórica Sumaria. México: UNAM (ed.), 1966.
  5. "History of Smallpox - Smallpox Through the Ages". Texas Department of State Health Services.
  6. A Conqueror More Lethal Than the Sword. [S.l.]: US News and World Report (ed.).
  7. Bello, Marisol. «Hispaniola comparison», USA Today, 21 de enero de 2010.
  8. Legado indígena del Caribe y República Dominicana
  9. [1]
  10. [2]
  11. IMF- PIB (PPA) República Dominicana / Haiti
  12. IMF - PIB per cápita (PPA) República Dominicana / Haití
  13. ONU - República Dominicana subraya descontento por desigualdad en Haití
  14. FUNGLODE - República Dominicana aumenta su cobertura boscosa a 39.7%

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.